quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2018

Compartilhe

Após uma bela e disputada temporada, Patriots e Eagles se enfrentaram no Super Bowl LII e nos proporcionaram um jogo digno da partida mais importante do ano. Em um confronto dominado pelos ataques, o Eagles conquistou merecidamente o troféu Vince Lombardi pela primeira vez em sua história. Como fizemos durante toda a temporada, separamos e comentamos os mais belos lances do embate sensacional do último domingo. Sem mais delongas, vamos ao TOP 5 do Super Bowl LII.

LEIA MAIS: TOP 5 – Melhores jogadas da história recente do Super Bowl

5) James White quebrando tackles para anotar um belo TD

Começamos a nossa seleção com James White e mais um TD em Super Bowl anotado pelo dinâmico RB. Após se destacar bastante na partida final da última temporada, White novamente foi arma importante do Patriots no confronto diante do Eagles. Vindo de uma temporada bem discreta em que acabou em segundo plano com a evolução de Dion Lewis, James ressurgiu, como ocorrera anteriormente, na parte decisiva da temporada. Para efeito de comparação, vale relembrar que o RB não havia marcado nenhum TD pelo solo durante toda a temporada regular, entretanto, na pós-temporada, White anotou TDs em todos os jogos; incluindo o destacado acima. No lance, White recebe a bola na linha de 26 jardas do ataque e conta com belos bloqueios da linha Ofensiva. O destaque vai para a agilidade do RB e, principalmente, por sua capacidade de quebrar tackles neste lance. Repare que a jogada poderia ter sido encerrada na linha de 15 jardas quando Corey Graham (24) tenta, sem sucesso, derrubar o RB. O mesmo ocorre na linha de 12 jardas com White quebrando mais um tackle, desta vez de Jalen Mills (31). Bela corrida de 26 jardas até a end zone.

LEIA MAIS: Os melhores comerciais do Super Bowl LII

4) A sempre efetiva conexão entre Tom Brady e Rob Gronkowski

Uma das maiores duplas de QB e recebedor da história da pós-temporada na NFL, Brady e Gronk demonstraram no último domingo que continuam com o entrosamento perfeito. Após um primeiro tempo bem apagado do TE, a dupla se reencontrou na segunda metade do jogo e o que se viu foi a habitual dificuldade que todas as defesas têm em parar Gronkowski e sua singular combinação de força e velocidade. A jogada acima é relativamente simples do ponto de vista de sua execução, entretanto só se torna funcional com um recebedor que tenha uma composição física bem específica. Observe que Rob Gronkowski está alinhando na parte inferior do vídeo e recebe a marcação individual do defensor do Eagles. Após o snap, o TE se desloca para o fundo a end zone e recebe o passe de Brady que encobre a marcação. O destaque fica para o posicionamento da bola que chega a um local que só Gronk poderia alcançar. Repare na repetição do lance que a recepção ocorre antes do ponto em que o passe poderia ser desviado. Quando executada com perfeição como no vídeo acima, esta jogada se torna indefensável para qualquer defesa.

3) Alshon Jeffery com (mais uma) recepção longa para TD

Grande nome entre os jogadores de sua posição na última Free Agency, Alshon Jeffery optou por se juntar ao Eagles em uma decisão que se mostrou extremamente feliz. Jogador de capacidade técnica incontestável, Jeffery precisava apenas se manter saudável para exibir as qualidades que ficaram ainda mais evidentes na reta final da temporada. Demonstrando ter conquistado a confiança total de Nick Foles, Alshon foi uma poderosa arma do Eagles, principalmente, na parte final e decisiva do campeonato. O WR, que é uma figura recorrente em nossas últimas colunas, novamente nos proporcionou uma jogada digna de aplausos. Repare em um primeiro momento como James Harrison (92) consegue passar pela linha ofensiva do Eagles, e está a ponto de conseguir o Sack quando Foles lança o belíssimo passe. Sobre Foles, falaremos mais a frente, porém repare na sintonia e confiança que o QB tem em seu WR, algo que já havia sido demonstrado na partida contra o Vikings. A recepção de Jeffery é perfeita mantendo a bola firme em suas mãos diante de um desnorteado Eric Rowe (25).

2) Brandon Graham e Derek Barnett na jogada chave do Super Bowl

Como dito anteriormente, o Super Bowl LII foi completamente dominado pelos ataques. Entretanto, a jogada decisiva para a vitória do Eagles veio de sua defesa, sendo mais preciso, de sua fantástica Linha Defensiva. Um dos protagonistas da jogada acima, Brandon Graham foi escolhido pelo Eagles na 1ª rodada do draft 2010. Um dos pass rushers mais subestimados da liga, Graham é uma verdadeira máquina de pressões sobre os QBs adversários. Na partida contra o Patriots foram sete, incluindo o Sack, e o Fumble forçado decisivo para o resultado. Junto com Brandon no vídeo acima, temos a participação importantíssima do calouro Derek Barnett que recupera o fumble e, praticamente, define o jogo. Vale destacar que, além de Graham, Derek no último draft, e Fletcher Cox em 2012, também foram escolhas de primeira rodada do Eagles. Com tanto investimento em sua DL, o resultado não poderia ser diferente do que podemos observar na jogada destacada. Repare como Graham consegue penetrar pelo meio da OL do Patriots, força o fumble, e ainda conquista o sack sobre Tom Brady. Na repetição do lance é possível observar detalhadamente como o pass rusher é preciso no contato com a bola. Na sequência, Barnett com agilidade recupera a bola e “garante” a vitória do Eagles.

1) Nick Foles mostrando que sim, é possível lançar e receber a bola

A jogada anterior é, provavelmente, a mais importante da partida. No entanto, esta coluna é sobre a beleza dos lances. Sendo assim, o escolhido foi Nick Foles, que além de estar quase perfeito lançando a bola, ainda nos proporcionou este lance belíssimo com sua recepção para TD. A incrível história de Foles, que foi bem contada no texto que pode ser acessado neste link, também é impressionante do ponto de vista técnico. Levando em conta apenas sua performance dentro de campo, o que o QB do Eagles fez, principalmente, nos playoffs é impressionante. Somando os três jogos foram 971 jardas aéreas, 6 TDs, apenas uma interceptação (sem culpa de Foles) e um rating impressionante de 115,7. E se considerarmos que os adversários foram Falcons, Vikings e Patriots, os números ficam ainda mais relevantes. Para coroar este momento fantástico dentro dos campos, Nick ainda conseguiu uma recepção para TD. Primeiramente, vale destacar a coragem de Doug Pederson para arriscar uma 4ª para o TD, e ainda escolher uma chamada ousada como esta. Dito isto, é interessante observar o posicionamento de Foles que vai até a extremidade da OL passando “instruções” aos seus companheiros. Neste momento, o snap é feito diretamente para o RB Corey Clement que se desloca para esquerda e entrega a bola para Trey Burton que vinha na direção contrária. O TE, então, faz o passe para Foles completamente livre na end zone. Um detalhe importante da jogada é que o QB do Eagles só corre em sua “rota” quando a bola é passada para Burton. Como ficou, praticamente, imóvel mesmo com a jogada já em execução, Foles induziu a defesa a acreditar que não participaria do lance. Jogada brilhante que merece a posição de honra em nosso TOP 5!

Estas foram as melhores jogadas do Super Bowl LII! Gostaram? Faltou alguma? Comentem!


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe
  • Anderson M. Santos

    Menção honrosa para aquele tackle no ar do jogador do Eagles que agora não lembrarei o nome!