TOP 5 – Desempenho de QBs na história dos playoffs

9 de janeiro de 2017
Tags: paulo cesar, top 5,

top5d3

Na noite de ontem, vimos a essência do que é o legado do QB Aaron Rodgers, do Green Bay Packers. Após um primeiro quarto atípico, em que a boa unidade defensiva do New York Giants segurou o potente ataque do Packers a apenas sete jardas (e nenhum ponto), Rodgers e o ataque de Green Bay explodiram no restante do jogo, compilando mais de 400 jardas em menos de três quartos do jogo para a tranquila vitória por 38 x 13 na rodada de Wild Card. A-Rod terminou o jogo com 25 passes completos de 40 tentados para 362 jardas e 4 TDs, classificando seu time para os playoffs divisionais, onde visitarão o Dallas Cowboys no domingo à noite. Mas será que o desempenho monumental de Rogers se equipara com os maiores da história? O TOP 5 da semana lista os melhores desempenhos de QBs  durante esta fase da temporada, que consequentemente marcaram seu nome na história da NFL, uma liga tão antiga que valoriza ao extremo aqueles que desempenham um ótimo papel na fase mais crítica da temporada.

Nota: foi levado em consideração o time ao redor do QB, a época, história antes da partida, expectativa criada sobre ele e não apenas o número de jardas e TDs.

5) QB Peyton Manning – Indianapolis Colts 41 x 10 Denver Broncos, Wild Card de 2003

peyton

Até então sem nenhuma vitória na carreira em playoffs, Manning e o Colts chegavam para mais uma pós-temporada procurando pelo seu melhor ritmo nesta altura da campanha, e terminar com a fama de “amarelão”. O lendário QB finalmente exorcizava um demônio em sua carreira, desmantelando a boa defesa do Broncos na época, completando 22 de 26 passes 377 jardas e 5 TDs, cuja média de 14.5 jardas por passe é a maior da história dos playoffs. Tal desempenho soberbo do QB na partida fez com que o técnico o retirasse da partida no meio do 4º período, preservando o rating perfeito de 158.3.

4) QB Tom Brady – New England Patriots 45 x 10 Denver Broncos, Divisional de 2011

brady

Parece que foi há séculos, mas a TebowMania estava fervorosa nesta temporada, com o Broncos liderado pelo QB Tim Tebow vindo de uma épica vitória na prorrogação contra o Pittsburgh Steelers na semana anterior, porém não tiveram chance contra o Patriots comandado por Brady jogando em Foxborough. O QB simplesmente igualou o recorde de passes para TD em playoff (6) e terminou a partida com 26 passes completos de 34 tentados para 363 jardas aéreas, extirpando qualquer chance de Tebow e o ataque do Broncos fazerem sua mágica. No quarto período deste jogo, Brady até contribuiu no time de especialistas, chutando um punt (numa terceira descida) que viajou 48 jardas e acabaria desencadeando uma briga generalizada no campo, porém nada que apague o desempenho histórico do QB.

 3) QB Frank Reich – Buffalo Bills 41 x 38 Houston Oilers, Wild Card de 1992

reich

Então reserva do lendário QB Jim Kelly no Bills, Reich se viu inserido em um confronto de playoff em que seu time perdia por 35 x 03 no começo do terceiro período, e a vitória era virtualmente impossível. Porém Reich engatou a maior virada da história da NFL, quando após um TD terrestre (que deixou a partida em 35 x 10), lançou quatro passes para TD sem resposta do Oilers, transformando a desvantagem no placar em 38 x 35 para seu time no final do quarto período. O Bills venceria o jogo com um FG na prorrogação, mas o arrojo de Reich em buscar um jogo praticamente impossível de ser revertido ficará marcado para sempre na história da NFL. Seus números foram 21 de 34 passes para 289 e os 4 TDs (sendo três para o WR Andre Reed), não são números fantásticos comparados aos outros desta lista, mas foram suficientes para transformar uma desvantagem de 28 pontos no terceiro período para uma vitória improvável na prorrogação.

2) QB Kurt Warner – Arizona Cardinals 51 x 45 Green Bay Packers , Wild Card de 2008

warner

Aos 38 anos de idade, o interminável Warner liderava o Arizona Cardinals em sua primeira aparição nos playoffs em anos, buscando o primeiro título de Super Bowl da franquia (algo que até hoje ainda não aconteceu). No caminho, o Green Bay Packers comandando pelo então QB Aaron Rodgers que contava com a melhor defesa da liga em diversos quesitos, comandada pelo lendário CB Charles Woodson. O que viu-se foi o maior tiroteio da história dos playoffs; Rodgers foi extraordinário em sua primeira partida de playoff (423 jardas e 4 TDs), mas Warner foi cirúrgico: 29 de 33 passes completos para 379 jardas e 5 TDs (isto mesmo, foram mais passes para TD que incompletos para Warner neste jogo). Era a segunda vez que Warner lançava 5 passes para TD em um jogo de playoff, e o ataque que contava com Larry Fitzgerald, Anquan Boldin e Andre Roberts avançaria até o Super Bowl, mas o desempenho de Warner neste jogo foi um dos melhores da história.

1) QB Steve Young – San Francisco 49ers 49 x 26 San Diego Chargers, Super Bowl XXIX

young

Em sua primeira temporada após a tumultuada saída de Joe Montana do 49ers, Young precisava mostrar que a equipe tinha feito o correto em mantê-lo frente a um ídolo histórico da franquia (e da história da NFL). Young emergiu e finalmente saiu da sombra de Montana com uma campanha soberba de sua equipe naquela temporada, culminando na tranquila vitória contra o Chargers no Super Bowl 29. Os números de Young impediram qualquer chance de termos um jogo disputado naquele Super Bowl:  24 de 36 passes completos para 325 jardas e seis passes para TD (sendo o primeiro deles na terceira jogada de scrimmage), e três deles para o WR Jerry Rice. Young mostrou que chegara para ficar no comando da equipe ao também liderar sua equipe em jardas terrestres, mostrando tremenda mobilidade ao compilar 49 jardas em apenas cinco tentativas, sendo assim o melhor desempenho para um QB em uma partida de playoff.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Postagens Relacionadas









Paulo César acompanha a NFL desde 2012, com o primeiro contato ocorrendo em 2010. Escreveu para o extinto “Colts Brasil” e HTE Sports. No site, escreve a coluna “Top 5”, às segundas, abordando listas com temas diversos semanalmente.