Sam Bradford ou Teddy Bridgewater? O que o Vikings quer para o futuro?

13 de outubro de 2017
Tags: matérias, NFC norte, paulo cesar, vikings,

O mundo da NFL assistiu incrédulo o desenrolar da situação do QB Teddy Bridgewater, que em um verdadeiro desastre se machucou sozinho durante os treinamentos de pré-temporada do Vikings em 2016 e se não fosse o rápido atendimento efetuado na hora, teria que amputar a perna que teve lesões em todos os ligamentos do joelho e também nos nervos, o que prejudicaria e muito a recuperação do jovem que mostrava sinais de evolução em sua curta carreira após ser recrutado na 1ª rodada do Draft, oriundo da universidade de Louisville. O Vikings, que já tinha um bom time, foi atrás de um Quarterback no mercado e conseguiu orquestrar uma troca com o Philadelphia Eagles para adquirir o veterano Sam Bradford, que assumiu as rédeas do ataque e assim permanece até hoje.

Sam Bradford começou quinze jogos como titular em 2016, perdendo apenas a primeira partida da temporada pois havia sido adquirido naquela semana e não havia tempo hábil para ao menos se familiarizar com o livro de jogadas da equipe. Parecia que finalmente Bradford tinha a chance de provar que ele poderia ser a peça principal de um ataque que havia sido construído para ele mesmo.

O QB de Oklahoma não desapontou em sua primeira partida na temporada, completando 27 de 32 passes para 346 jardas e três TDs contra o New Orleans Saints que culminaram na vitória com autoridade por 29 x 19 contra o rival. Mais do que o ótimo rating de 143.0 e a prova de que o desempenho obtido era exatamente aquilo que o Vikings procurava, aquela foi provavelmente a melhor partida de Bradford nas oito temporadas desde que foi o primeiro jogador a ser recrutado no Draft de 2010, mas, como aquilo que definiu sua carreira, ele se reapresentou após a partida com um incômodo no mesmo joelho que por duas vezes foi operado por conta de lesões no ligamento do joelho. Após tentar atuar contra o Bears e ser substituído no intervalo devido ao incômodo, Case Keenum assumiu as rédeas da situação e conseguiu ser eficiente a ponto de vencer o rival de Illinois na partida.

A boa notícia para o Vikings é que a situação ficará ainda mais interessante. Segundo um repórter que cobre o dia-a-dia da NFL, o QB Teddy Bridgewater deve ser reativado da lista de machucados após a semana 6 da temporada regular. Se Bradford não tivesse todo o histórico de lesões pesando contra si e já não estivesse com este problema no joelho este ano, o retorno de Bridgewater talvez não chamaria tanto a atenção, mas os dois fatos citados simplesmente mudam tudo no cenário.

Braford está em seu último ano de contrato e já há certas dúvidas se o QB, que terá 30 anos ao final da temporada, receberá qualquer tipo de oferta de renovação contratual do Vikings, afinal, há todo o risco que envolve esta negociação. No momento, a equipe não tem muitas informações sobre o que acontece com o joelho do atleta, mas o fato de sentir um desconforto no joelho que sofreu uma intervenção cirúrgica por duas vezes já representa um perigo a curto e médio prazo para o planejamento da equipe.

Por outro lado, as equipes da NFL sabem o quão complicado é conseguirem um titular aceitável para atuar nas dezesseis partidas que compõem a temporada regular, então não é utópico o cenário que algum time desesperado por uma melhora na posição ofereça um caminhão de dinheiro para Bradford, complicando a situação do Vikings, que está impossibilitado de entrar em uma guerra salarial com outra equipe que tenha grande margem no teto que compõe a liga. Então, o que o Vikings pensa de Bridgewater atuando nesta temporada? Não é a situação ideal, afinal o time não tem a mínima ideia de como o QB voltará da lesão horrível que sofreu, mas se a equipe sente que não há muito futuro em Bradford, a temporada de 2017 servirá para terem uma boa ideia de como aquele que outrora era a solução para a próxima década se comportará em um time que ao que tudo indica brigará ao menos por uma vaga nos playoffs.

Claro, por outro lado, pode ser que Teddy sequer atue este ano. O fato dele sair da lista dos contundidos reflete apenas a possibilidade de poder treinar normalmente e não que ele estará pronto para atuar na próxima semana. Antes da semana de folga do Vikings, o time tem pela frente Packers, Ravens e Browns, marcando justamente a data limite que a equipe terá que escolher se reativa o atleta ou o coloca definitivamente na lista dos machucados, encerrando assim sua temporada.

O Vikings não exerceu a opção de quinto ano no contrato de calouro de Bradford, o que nos diz que ele estará sob contrato apenas até o final da próxima temporada, então já há alguma especulação sobre seu futuro contrato e a negociação que o Vikings poderá tratar, afinal, o contrato trabalhista entre a NFL e a associação dos jogadores dá o time o direito de negociar com um atleta na lista de machucados que podem retornar ao longo da temporada, embora há também toda a intertemporada para tal, o que deixaria todos focados apenas na dura temporada regular que irá até Dezembro.

Penso que o Vikings adoraria ter uma ideia de como anda a recuperação de Bridgewater, e a melhor forma disto é colocando o jovem QB em ação contra as defesas da NFL. Contudo, é difícil uma mudança definitiva de QBs com a temporada regular adentro, com toda a questão dos vestiários e da batalha de egos que normalmente compõe os times, ainda mais uma equipe que briga por voos maiores já nesta temporada. Neste cenário, o time não apenas analisaria a situação, como também poderia ofertar uma lucrativa extensão contratual já nesta temporada, resolvendo a situação de uma vez por todas.

Mas também está claro que Sam Bradford (saudável) é mais do que capaz de levar o time aos playoffs e quem sabe além, mas a situação médica dele é de se alertar, assim como o próprio Bridgewater, que conduziu o time na situação que Bradford está atualmente. No meio disto tudo está Case Keenum, veterano QB que também teve seus momentos dentro do esquema ofensivo de Mike Zimmer, mas que não parece algo mais que um “tampão” nesta altura da temporada regular, concorda?

Leia textos exclusivos a cada semana sobre todos os times da NFL. Seja um assinante L32


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

 

Postagens Relacionadas









Paulo César é o setorista da NFC LESTE. Analisa Giants, Cowboys, Redskins e Eagles às terças e quintas aqui no site. No projeto setoristas, falamos dos 32 times a cada duas semanas! Siga-o no Twitter para acompanhar mais da cobertura dessa divisão e debater sobre as matérias: @PcesarPJunior