Resumo dos jogos – Semifinais de Conferência

16 de janeiro de 2017
Tags: david telles, marcos filho, paulo henrique, Rafael Storone, resumo dos jogos,

Veja os destaques e os acontecimentos de cada partida das Semifinais de Conferência, a segunda semana da pós-temporada.

Dallas Cowboys (133) DAL 31 x 34 GB Green Bay Packers (106), AT&T Stadium

Em um jogo simplesmente sensacional, decidido apenas nos últimos segundos, o Green Bay Packers foi até Dallas e venceu o Cowboys, garantindo assim sua presença na final da NFC. A partida começou com o ataque do Packers dominando as ações, já que nas suas três primeiras posses de bola, o time do QB Aaron Rodgers saiu de campo anotando um TD. O Cowboys, por sua vez, encontrava dificuldades nas duas fases do jogo. Seu ataque sofreu com chamadas ruins, enquanto sua defesa não se encontrava em campo. No fim do primeiro tempo, o QB Dak Prescott conduziu os donos da casa à endzone, reduzindo a vantagem de Green Bay para apenas uma posse de bola, com o placar mostrando 21 x 13 a favor dos visitantes. Na segunda etapa, a bola começou com o Packers, que marcou um TD logo de cara, ampliando sua liderança. As campanhas seguintes registraram os únicos turnovers do jogo. Primeiro, Prescott foi interceptado numa jogada que teve ótima leitura do S Micah Hyde. Novamente com a posse, Green Bay estava próximo de chegar à endzone novamente, mas Aaron Rodgers lançou um passe ruim e também sofreu uma INT. O lance pareceu ter motivado o Cowboys, que anotou dois TDs seguidamente (um deles com conversão de dois pontos) e empatou o jogo em 28 x 28. Com cerca de 4 minutos restantes no último quarto, o Packers conduziu bem o drive e colocou o K Mason Corby em posição de chutar um FG de 56 jardas, queimando bastante relógio e tomando a frente do placar. Porém, isso não foi suficiente para impedir que Dallas novamente igualasse tudo após também acertar um FG de mais de 50 jardas. Numa campanha rápida, o time posicionou a bola para que o K Dan Bailey acertasse uma tentativa de 52 jardas e tudo ficou igual em 31 x 31. Com pouco mais de 30 segundos de jogo, Rodgers liderou Green Bay e finalizou as ações acertando um excelente passe de 36 jardas para o TE Jared Cook, que fez uma bela recepção na linha de 32 jardas do campo do Cowboys, colocando o time numa posição de chutar um FG de 51 jardas. Com 0:03 no cronômetro, Crosby acertou o chute e deu a vitória ao Packers num confronto histórico.

Melhores da partida

Dallas Cowboys DAL

QB Dak Prescott: 24/38, 302 jardas, 3 TDs, 1 INT, 2 corridas, 13 jardas.

WR Dez Bryant: 9 recepções, 132 jardas, 2 TDs.

S Jeff Heath: 3 tackles, 1 QB hit, 1 sack, 1 INT.

Green Bay Packers GB

QB Aaron Rodgers: 28/43, 356 jardas, 2 TDs, 1 INT, 2 corridas, 16 jardas.

TE Jared Cook: 6 recepções, 104 jardas, 1 TD.

S Micah Hyde: 4 tackles, 1 QB hit, 1 sack, 1 INT.


Atlanta Falcons (12-5) falcons-logo 36 x 20 SEA Seattle Seahawks (11-6-1), Georgia Dome

A partida entre Falcons e Seahawks era uma das melhores do Divisional Round, um jogo que é conhecido pelo grande ataque de Atlanta contra a excelente defesa de Seattle. O Falcons teve folga na primeira semana dos playoffs, enquanto o Seahawks venceu de forma tranquila o bom time do Detroit Lions. O jogo começou com um bom domínio do Seahawks, correndo bem com a bola e já conseguindo um TD em um passe do QB Russell Wilson para o TE Jimmy Graham. No primeiro quarto a defesa de Seattle, por incrível que pareça, não sentia tanta falta do S Earl Thomas. Mas logo no início do segundo quarto a dupla explosiva Matt Ryan e Julio Jones apareceu mais uma vez para o Falcons, TD empatando o placar. No decorrer do segundo quarto, as equipes conseguiram um FG cada um, além de um safety conseguido pela defesa de Atlanta. Um pouco antes de chegar o intervalo, o QB Matt Ryan achou o RB Tevin Coleman no canto da end zone e o Falcons abriu 19 x 10, logo onde estaria Earl Thomas, deixando clara a falta que faz o jogador. Na volta dos vestiários, o domínio de Atlanta se consolidou ainda mais com uma corrida de uma jarda do RB Devonta Freeman. No último quarto Ryan encontrou o WR Mohamed Sanu na end zone e Atlanta matou a partida. No garbage time, Wilson deu um passe para o WR Doug Baldwin diminuindo o placar e dando números finais ao duelo. Seattle se despede da pós-temporada, enquanto isso o Atlanta Falcons vai para decisão da NFC contra o Green Bay Packers em casa.

Melhores da partida:

Atlanta Falconsfalcons-logo

QB Matt Ryan: 26/37 338 jardas e 3 TDs.

WR Julio Jones: 6 recepções para 67 jardas e 1 TD.

LB Deion Jones: 5 tackles e 1 INT.

Seattle SeahawksSEA

WR Doug Baldwin: 5 recepções para 80 jardas e 1 TD.

DE Frank Clark: 1 tackle, 1 sack e 1 fumble forçado.

DE Michael Bennett: 3 tackles e 1 sack.

______________________________________________________________________________________________________________________________________

New England Patriots (14-2)  34 x 16  Houston Texans (9-7), Gillette Stadium

O New England Patriots confirmou seu amplo favoritismo e despachou o Houston Texans no sábado à noite, pela Divisional Round, por 34 a 16. Com a vitória, a franquia de Foxborough chega pela 6ª vez seguida à final da Conferência Americana, maior sequência registrada por uma equipe na NFL. Apesar de um início complicado, com 2 turnovers no primeiro tempo, o Patriots arrumou a casa na segunda etapa e conseguiu finalizar a partida com bastante tranquilidade.

O placar do jogo foi inaugurado com um TD do RB Dion Lewis, após passe de 13 jardas lançado por Tom Brady. Na sequência, o Texans acertou um FG de 33 jardas, deixando a diferença em 4 pontos (7 a 3) para, logo no kick off, receber um senhor banho de água fria: TD de Dion Lewis num retorno de 98 jardas. Depois disso, dois turnovers do Patriots, uma interceptação de Tom Brady e um fumble de Lewis, contribuíram para Houston reduzir a diferença para 1 ponto (14 a 13), já que Brock Osweiler lançou um TD para o TE C.J. Fiedorowicz (passe de 10 jardas) e o K Nick Novak acertou outro FG. Faltando alguns segundos para terminar o primeiro tempo, o Patriots ainda anotou um FG, deixando a partida em 17 a 13.

A partir da segunda etapa as coisas mudaram e só deu New England, com exceção de um FG de 46 jardas de Houston. Osweiler não conseguiu liderar sua equipe para nenhuma outra pontuação, vindo a lançar 3 interceptações. Pelo Patriots, no terceiro período, Brady acionou o RB James White para lançar um TD de 19 jardas e na última etapa, mais uma vez Dion Lewis apareceu e forçou sua entrada na end zone do Texans com uma corrida da linha de 1 jarda – foi a primeira vez que um jogador anota TD recebendo passe, correndo e retornando chute em uma partida válida pelos playoffs. Ao final, um FG derradeiro de Stephen Gostkowski para encerrar o jogo em 34 a 16. New England avança para a final da AFC, enquanto o Houston se despede da temporada.

Melhores da partida:

New England Patriots

QB Tom Brady: 18/38, 287 jardas, 2 TD e 2 interceptações.

RB Dion Lewis: 13 corridas para 41 jardas e 1 TD, 1 TD recebendo passe e outro em retorno de kick off.

WR Julian Edelman: 8 recepções para 137 jardas.

Houston Texans

QB Brock Osweiler: 23/40 para 198 jardas, 1 TD e 3 interceptações.

RB Lamar Miller: 19 corridas para 73 jardas.

CB A.J. Bouye: 5 tackles, 1 interceptação e 1 fumble forçado.


Kansas City Chiefs (12-4)KC16 x 18steelers-logoPittsburgh Steelers (11-5), Arrowhead Stadium

Ambos os times começaram bem a partida. Ao final do primeiro quarto, Chris Boswell havia chutado dois field goals para o Steelers e Albert Wilson tinha anotado um touchdown para o Chiefs. No segundo quarto, o Kansas City Chiefs não anotou nenhum ponto e permitiu que o Steelers abrisse uma pequena vantagem com mais dois field goals de Boswell; essa vantagem se mostraria de grande valor para o resultado final, já que o mesmo não foi elástico. No terceiro quarto, houve um field goal para cada equipe e o jogo estava aberto para o último quarto. O Steelers anotou um field goal e abriu uma vantagem de oito pontos, ainda assim, apenas uma posse de bola. O Chiefs anotou um touchdown perto do fim do jogo e teve a chance de empatá-lo em um conversão de dois pontos. Na primeira vez ela foi convertida, porém uma segurada ofensiva anulou a jogada e afastou a equipe por 10 jardas. Na segunda tentativa, a equipe não obteve sucesso e dependia de um three and out para ter outra chance. O Steelers conseguiu um first down em sua campanha e só precisou ajoelhar na bola para garantir a vaga à final de conferência.

A maior curiosidade da partida foi não ter havido touchdowns por parte da equipe do Steelers, que tem um poderoso ataque formado, principalmente, por Bell, Brown e Big Ben. Uma das razões para essa curiosidade foi o péssimo aproveitamento na red zone. Em quatro posses, a equipe não conseguiu nenhum touchdown (foram três field goals e um turnover). Mesmo assim, com seis field goals, a equipe venceu a partida. O Chiefs teve baixo aproveitamento em terceiras descidas (22%), enquanto o Steelers conseguiu uma ótima porcentagem de conversão (46%). O ataque terrestre do Steelers foi devastador, enquanto o da equipe do Chiefs foi razoável. Os quarterbacks tiveram desempenho parecido, com uma interceptação para cada um.

Melhores da partida

Kansas City ChiefsKC

QB Alex Smith: 20/34, 172 jardas 1 TD e 1 INT.

TE Travis Kelce: 5 recepções para 77 jardas.

S Eric Berry: 4 tackles solo, 3 assistências e 1 INT.

Pittsburgh Steelerssteelers-logo

QB Ben Roethlisberger: 20/31, 224 jardas e 1 INT.

RB Le’Veon Bell: 30 corridas para 170 jardas.

K Chris Boswell: 6/6 FG.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Postagens Relacionadas









Redação Liga dos 32 Este texto foi produzido em conjunto por dois ou mais membros da equipe Liga dos 32. Twitter: @LigaDos32 // Facebook: fb.com/ligados32 // Instagram.com/ligados32