quinta-feira, 12 de abril de 2018

Compartilhe

Os playoffs da NFC foram espetaculares na última temporada. Jogos como Minnesota Vikings x New Orleans Saints e New Orleans Saints x Carolina Panthers serão lembrados por muito tempo. A conferência também produziu o campeão do Super Bowl com o Philadelphia Eagles e tem possivelmente um número bem maior de times fortes de verdade que a AFC no momento.

Cláudio Chagas (@claudiochagas) pergunta: qual a divisão da NFC com melhores perspectivas para 2018? É uma questão pertinente e que merece ser analisada por diversos ângulos. Para ter a sua dúvida analisada aqui na próxima quinta-feira, envie-a no Twitter para @massaricarlos!

Escolhi alguns ângulos que acredito válidos para responder a essa pergunta. Vamos a eles:

1. Histórico recente

No último ano, o vencedor da conferência veio da divisão Leste, enquanto nos dois anteriores havia saído da Sul. As semi-finais viram em 2017 duas equipes da Sul, um da Norte e um da Leste. Pensando apenas nos três anos mais recentes, o ranking de times ficando entre os quatro semi-finalistas tem:

NFC Sul: 4
NFC Norte: 3
NFC Oeste: 3
NFC Leste: 2

O ponto aqui vai para a NFC Sul, que tem colocado seus times com mais frequência nas fases decisivas da NFL.

LEIA MAIS: Quais times tem as piores situações na posição de quarterback no momento?

2. Performance em 2017

Quando falamos em performance, vamos deixar os resultados de lado e olhar para como os times realmente se comportaram em campo. Para isso, vamos utilizar o DVoa, medida criada pelo Football Outsiders para avaliar cada jogada que acontece em cada partida.

Essa estatística nos dá o real valor de cada time e nos mostra como eles se comportaram dentro de campo além do resultado, tirando variáveis que interferem e distorcem (felizmente, se não o esporte seria chato e baseado apenas em lógica) os placares.

LEIA MAIS: O que esperar do futuro do New York Giants?

A média de cada conferência foi a seguinte:

NFC Leste: 16 (Philadelphia 5º, Dallas 13º, Washington 16º e New York Giants 30º)
NFC Norte: 14,5 (Minnesota 4º, Detroit 12º, Green Bay 17º e Chicago 25º)
NFC Sul: 12 (New Orleans 1º, Carolina 9º, Atlanta 15º, Tampa Bay 23º)
NFC Oeste: 14,5 (LA Rams 2º, Seattle 14º, San Francisco 20º, Arizona 22º)

É mais um ponto para a NFC Sul, que apresentou de forma geral as performances mais bem avaliadas de 2017.

3. Quarterbacks

A posição mais importante da NFL é a de quarterback. Para vencer, é necessário ter um que no mínimo não comprometa, e se você tiver uma grande estrela nunca será um time constantemente no buraco. Mesmo sem uma defesa potente, o Green Bay Packers sempre será uma ameaça com Aaron Rodgers. O mesmo podia ser dito sobre o New Orleans Saints e Drew Brees até a grande virada defensiva de 2017.

Qual a divisão com a melhor situação na posição? Bom, a única que tem quatro titulares claros e já em fase da carreira que não podem mais ser chamados de busts é a Sul. Drew Brees, Matt Ryan e Cam Newton já foram MVPs ou All-Pros da Liga e Jameis Winston continua se desenvolvendo para chegar um dia à prateleira de cima (ou ao menos à segunda prateleira) dos signal callers.

LEIA MAIS: Existe racismo contra quarterbacks negros na NFL?

NFC Leste (Giants) e NFC Oeste (Cardinals) tiveram times citados na coluna da semana passada sobre quais os times com as piores situações da posição atualmente. No caso da Norte, Rodgers é incontestável, Kirk Cousins vem para ser solução em Minnesota e Matt Stafford é sempre perigoso, mas ainda é muito cedo para tirar qualquer conclusão sobre Mitch Trubisky.

Assim, continua a lavada: terceiro ponto da NFC Sul.

4. Performance na Off-season

Ser campeão da free agency não garante nada – na verdade, costuma até ser um sinal ruim. Mas podemos avaliar como os times se mexeram nas últimas semanas e entender quais estão melhores ou piores que em 2017.

O Seattle Seahawks, por exemplo, perdeu estrelas e se enfraqueceu bastante em relação à última temporada. O Green Bay Packers fez barulho ao trazer Mohammed Wilkerson e Jimmy Graham, mas deixou Morgan Burnett ir embora.

Essa é a categoria na qual o ponto não vai para a NFC Sul. O Atlanta Falcons praticamente não se mexeu na free agency e o Carolina Panthers viu uma peça importantíssima deixar a equipe em Andrew Norwell sem ter uma reposição à altura. New Orleans Saints e Tampa Bay Buccaneers fizeram trabalhos elogiáveis, mas também sem um grande destaque.

A NFC Oeste é a vencedora. O trabalho espetacular do Los Angeles Rams, que adicionou nomes como Ndamukong Suh, Marcus Peters e Aqib Talib à sua defesa, e a solidez do trabalho do San Francisco 49ers tentando criar um elenco em volta de Jimmy Garoppollo são os responsáveis por esse ponto, superando o pequeno desmanche do Seahawks.

Conclusão

Em três das quatro categorias analisadas, a NFC Sul vence. Por isso, acredito que é a divisão mais forte da conferência atualmente. Duas equipes foram recentemente ao Super Bowl e uma terceira está pronta para batalhar para ir em fevereiro de 2019. Apenas o Tampa Bay Buccaneers fica um degrau abaixo, mas há bastante jovem talento por lá e uma possibilidade de que desabroche em breve também causando muitos problemas aos adversários.

Enfrentar essa divisão será sinal de problemas em todo 2018 e não será nenhuma surpresa se equilíbrio absoluto acontecer e se mais uma vez vierem dela duas vagas de wild card ou dois times nas semi-finais de conferência.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Leave A Reply