Quais os times invictos que mais convenceram até aqui?

26 de setembro de 2016
Tags: Arthur Murta, broncos, eagles, matérias, patriots, ravens, vikings,

Cam Newton, Everson Griffen

Após os jogos de domingo 5 times continuam invictos: Denver Broncos, Philadelphia Eagles, New England Patriots, Baltimore Ravens e Minnesota Vikings. Isso pode não ser garantia de sucesso no fim da temporada, mas as estatísticas mostram que desde 1990, mais de 75% dos times que começaram 3-0 foram aos Playoffs.

Mas apesar desses 5 times estarem empatados nesse momento, há alguns que estão convencendo mais do que outros, hoje vamos listar os invictos entre os times que mais impressionaram nessas 3 semanas de bola voando:

1 – Minnesota Vikings
25 @ 16 Titans17 x 14 Packers; 22 @ 10 Panthers.

Nenhum time vem me impressionando tanto desde o início da temporada, especialmente porque vem vencendo e convencendo contra alguns dos melhores times da NFC. A defesa é dominante – vem sofrendo 13 pontos por jogo – e forçou algumas das piores partidas da história de Aaron Rodgers e Cam Newton nos últimos dois jogos. A unidade já totaliza 15 sacks, 5 interceptações,  2 Fumbles recuperados e 2 TDs defensivos. 8 desses sacks e 3 dessas interceptações vieram contra Cam Newton e os atuais campeões da NFC.

No lado do ataque esse time está lidando com uma série de lesões desde antes da temporada começar: perderam seu QB Teddy Bridgewater, seu RB Hall of Famer Adrian Peterson e seu LT Matt Kalil. Ainda assim conseguiram uma perfomance arrebatadora contra o Packers na disputa direta pelo topo da NFC Norte e foram muito eficientes contra a fortíssima defesa do Panthers.

Outros times nessa lista tiveram vitórias até mais sólidas que o Vikings (Eagles por exemplo), mas o time de Minnesota leva a vantagem por ter feito o que fez contra adversários mais qualificados. Vikings agora receberá o Giants para o seu segundo jogo em seus domínios no próximo MNF e tentará manter o bom momento contra um adversário vindo de uma dolorosa derrota para um rival direto.

2 – Denver Broncos
21 x 20 Panthers; 34 x 20 Colts; 29 @ 17 Bengals.

A defesa que ganhou o SB do ano passado foi uma das melhores da história, com isso confesso que duvidava que eles conseguiriam manter o mesmo ritmo após as perdas de Malik Jackson e Danny Trevathan na offseason. Acredito ter me enganado nesse ponto. A defesa do Broncos continua extremamente dominante, tendo feito 12 sacks esse ano, 1 interceptação por jogo e um fumble recuperado em cada um dos últimos dois jogos – além de 2 TDs anotados no jogo contra o Colts.

No ataque a mentalidade realmente mudou do ano passado para cá, um time com mais cara de Gary Kubiak vem buscando impor o seu jogo corrido, como esperava que seria após a aposentadoria de Manning. Mas a grande surpresa com esse ataque veio na última partida quando o jogo corrido não conseguiu engrenar em Cincinnati e Trevor Siemian surpreendentemente colocou o ataque nos ombros e fez uma partida fantástica! Siemian estava sincronizado com seus dois principais alvos e tanto Emmanuel Sanders quanto Demariyus Thomas tiveram seu primeiro jogo de 100 jardas essa temporada. O jovem QB terminou seu primeiro jogo fora de casa completando 23 dos seus 35 passes para 312 jardas, 4 TDs e nenhuma interceptação.

Broncos e Siemian terão outra chance de manter o bom momento na próxima semana quando viajarão para Tampa Bay e enfrentarão um time que parece estar implodindo nas duas últimas semanas.

3 – New England Patriots
23 @ 21 Cardinals; 31 x 24 Dolphins; 27 x 0 Texans.

Bill Belichick não cansa de pregar suas peças na NFL. A sensação é que independente do jogador que estiver chamando as jogadas, esse time vai saber o que fazer com a bola na mão. Jimmy Garoppolo pareceu o próprio Tom Brady em campo e quando ele se lesionou, o time precisou preparar o calouro Jacoby Brissett em 4 dias para uma partida de 5ª feira. Seria demais imaginar que Brissett passaria para 300 jardas e 3 TDs, longe disso. Ele mostrou alguma dificuldade em acertar passes que deveriam ser automáticos para um veterano, mas usou de seu talento correndo com a bola para manter o ataque funcional e surpreendendo Houston em alguns momentos. O maior destaque ofensivo na última quinta-feira foi a linha ofensiva que conseguiu conter J.J. Watt, mesmo que precisassem usar marcação tripla eventualmente.

Mas o grande destaque do Patriots até aqui é a sua defesa. O time tem entrando extremamente focado em todas as partidas, e dos 45 pontos que sofreu até agora, 35 vieram no segundo tempo (24 deles no jogo contra o Dolphins, quando a partida já estava praticamente ganha). Só que na partida contra o Texans não houve nenhuma questão sobre perda de intensidade no segundo tempo, a defesa dominou o ataque do Texans durante os 60 minutos de jogo e dizem por aí que se o jogo tivesse acontecendo até agora, o time do Texans ainda não teria anotado um TD.

O argumento de que o Patriots tem feito tudo isso em meio a uma grande bagunça na posição mais importante da equipe é relevante, mas aqui eles “convencem” menos que Vikings e Broncos que tem sido times mais constantes contra adversários mais difíceis. Na semana que vem Patriots terá a chance de ampliar sua sequência de vitórias recebendo o Buffalo Bills em Foxborough. Não sabemos se o QB será Jimmy G, Brissett, Julian Edelman ou até mesmo alguém que será contratado durante a semana. Mas a sensação no momento é: que diferença faz?

4 – Philadelphia Eagles
29 x 10 Browns; 29 @ 14 Bears; 34 x 3 Steelers.

Apesar do começo arrebatador de Carson Wentz, confesso que não estava dando muito crédito para o Eagles após as duas primeiras vitórias. Browns e Bears estão entre os alvos mais fáceis da liga, não tendo vencido nenhuma partida até agora, mas a grande surpresa veio no último domingo com a forma convincente que o Eagles desmoralizou o time do Steelers. A última vez que o ataque de Pittsburgh havia feito menos de 10 pontos foi no dia 11 de setembro de 2014, em uma partida da semana 2 em Baltimore. E essa grande vitória do Eagles representa o terceiro jogo nessa temporada em que o time vence por mais de 15 pontos de vantagem.

Carson Wentz vem provando que a melhor coisa que o Eagles poderia ter feito era trocar Sam Bradford. O calouro vem tendo um começo de carreira épico, completando 64,7% dos 102 passes tentados para 769 jardas, 5 TDs e nenhuma interceptação. Enquanto isso a defesa do Eagles sob o comando do DC Jim Schwartz vem sofrendo apenas 9 pontos por jogo e dão indícios de que o Eagles não será o patinho feio da NFC East como era previsto antes da temporada começar.

Na próxima semana o Eagles terá sua bye e tentará ampliar sua sequência com uma viagem para Detroit e outra para Washington. Grandes chances de manter a invencibilidade nessa sequência, mas o próximo grande desafio desse time será receber o Vikings na semana 7. Será que ambos os times se manterão invictos até lá?

5 – Baltimore Ravens
13 x 7 Bills; 25 @ 20 Browns; 19 @ 17 Jaguars.

Dos times invictos até aqui o Ravens é o que menos convenceu. O que não quer dizer que o time melhorou muito desde a temporada passada, especialmente por ter se recuperado das lesões que devastaram a equipe. O que deixa o Ravens abaixo dos outros times nessa lista é a dificuldade dos adversários enfrentados e a vitória magra que foi conseguida em cada uma dessas partidas.

Flacco teve seus bons momentos no último jogo contra o Jaguars, completando 21 passes seguidos, recorde da franquia. Mas seu único TD na partida veio por terra, passando 29 de 40 passes completos para 214 jardas e 2 interceptações. O jogo em profundidade falhou em funcionar como havia funcionado nas duas primeiras partidas e o elemento explosivo do ataque foi perdido.

O desempenho da secundária vem surpreendendo bastante, tendo conseguido 5 interceptações nos últimos dois jogos, mas com tudo dito, o Ravens ainda não mostrou que tem time para bater de frente com as maiores forças da AFC. Mas com a sequência de jogos em casa contra o Raiders e o Redskins o time ainda não terá o grande desafio que possa servir como um jogo de afirmação do time de Baltimore.

E para você, quem são os times invictos que mais convenceram nesse início de temporada?

ALGUNS DESTAQUES DA RODADA:

Para terminar, mando minha seleção de momentos mais marcantes dessa rodada. Não incluo os jogos de segunda por motivos de: “a matéria foi publicada antes deles acontecerem”.

Jogada ofensiva da semana:

Nessa jogada Siemian fez o melhor cosplay de Peyton Manning que poderia fazer e mostrou que o Broncos sabe usar suas melhores armas ofensivas SIM! Grande arremesso encontrando Emmanuel Sanders e deixando para trás a secundária do Bengals.

Jogada defensiva da semana:

E mais uma vez a defesa do Vikings estrelará essa premiação. E mais uma vez uma pressão de Everson Griffen forçando uma interceptação. Griffen que já havia feito 3 sacks em Cam Newton antes desse momento, coroou sua atuação com essa pressão que ajudou a lacrar o placar em Carolina.

Momento buttfumble:

Perdendo por duas posses de bola, no último quarto de jogo, Tyrann Mathieu faz uma leitura perfeita na read option do Bills, força o fumble e tem uma chance de ouro de colocar o Cardinals de volta no jogo. SÓ QUE, ele poderia agir como se não estivesse embriagado e retornar a bola para TD, como qualquer defensor sóbrio faria. Especialmente um defensor do nível de Mathieu.

Uma menção honrosa ao Ryan Fitzpatrick, que só não entrou aqui pois não consegui escolher qual das suas 6 (SEIS!!!) interceptações foi a mais vergonhosa.

E quais foram os melhores – e piores – momentos da semana para vocês?

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

Postagens Relacionadas









Arthur Murta conheceu a NFL em 2005 e, desde que pisou no Ralph Wilson Stadium, nunca mais foi o mesmo. Além de uma matéria semanal, também é responsável pela coluna Dicas de Fantasy e co-apresenta o Podcast Liga dos 32. Arthur gosta de fantasy football mais do que gosta de sorvete. Twitter: @murtaarthur