Power Ranking: A lesão de Derek Carr e a última briga pelos playoffs

27 de dezembro de 2016
Tags: eduardo araujo, power ranking, semana 16,

power ranking - L32

Faaala, moçada! Semana 15  na NFL acabou, e com isso colocamos o Power Ranking Liga dos 32 no ar. Passa tão rápido, mas tão rápido, que o final da temporada regular já está nas suas ultimas duas semanas. Que triste; Nessa semana temos um novo líder do Power Ranking, assim como um critério diferente, as equipes com reais condições de playoffs estão a frente das demais. 

Só para lembrar, nosso power ranking é semanal e o critério a ser levado em conta é o resultado do time na semana somado ao resultado do time da semana anterior mais a força da equipe.

E aí, em qual posição estará seu time? Espero que todos curtam, e para quem não concordou é só deixar sua opinião nos comentários.

1°) New England PatriotsNE  (13-2) Vitória em casa contra o Jetsseta-verde

A expressão “chutar cachorro morto” nunca fez tanto sentido. Por mais que tenha sido um confronto de divisão, o jogo foi um verdadeiro massacre para New England. O Patriots dominou o jogo do início ao fim e agora só depende de si para garantir a vantagem de jogar toda a pós-temporada no Gillette Stadium. Da próxima vez tenha misericórdia do Jets, Belichick…

2°) Dallas CowboysDAL  (13-2) Vitória em casa contra o Lions

Viu o que acontece quando Dez Bryant é envolvido no jogo, Dallas Cowboys? O camisa 88 deu show anotando dois belos TDs e lançando, sim, não falamos errado, para outro. Dak Prescott jogou mais uma vez de forma impecável e nem o desempenho ruim da defesa no primeiro tempo impediu que o time anotasse 42 pontos no jogo. Só uma pergunta: dava pra ter deixado o Tony Romo jogar no fim, não é? Até a torcida no AT&T Stadium pediu…

 

3°) Kansas City ChiefsKC   (11-4) Vitória em casa contra o Broncosseta-verde +2

A vitória contra o Denver Broncos terminou neste gif. Independente do que fizerem daqui em diante, o Super Bowl da zueira já é de Kansas City.

 

4°) Oakland RaidersOAK (12-3) Vitória em casa contra o Coltsseta-vermelha -1

Uma das vitórias mais tristes de toda a temporada de 2016. Qualquer torcedor do Raiders na face da Terra trocaria a vitória pelo Derek Carr saudável para a pós-temporada. O bom jogo dos running backs pode dar um trunfo ao ataque do time no restante da temporada, mas a situação realmente ficou muito complicada.

 

5°) Pittsburgh Steelers PIT(10-5) Vitória em casa contra o Ravensseta-verde +1

Vitória maiúscula sobre o maior rival para não só garantir o título da divisão, mas como também eliminar o Ravens. Os metaleiros conseguiram contornar um meio de temporada conturbado e agora chegam para a pós-temporada embalados. Não quero dizer nada, mas a camisa de Pittsburgh costuma pesar nessas situações…

6º) Atlanta Falcons ATL (10-5) Vitória fora de casa contra o Panthersseta-verde +1

Em 2015 vimos o Falcons ir até Charlotte e ser completamente massacrado pelo Panthers em um jogo que praticamente selou o fim do sonho de Atlanta de chegar na pós-temporada. Dessa vez a história foi diferente, com o Falcons garantindo o título de divisão na casa do rival, que acabou sendo eliminado da temporada com a derrota. Com chances de garantir a folga na primeira semana dos playoffs, a promessa é de ver um Falcons muito forte no mês de janeiro.

 

7°) New York Giants  NYG (10-5) Derrota fora de casa contra o Eaglesseta-vermelha -3

Ah, Giants… Você vence os dois times de melhores campanhas da NFC e me perde pro já eliminado Eagles? Eli Manning mais uma vez deixou seu lado clutch escondido e basicamente espalhou a farofa. Mas não dá pra culpar muito seu QB quando ele precisa lançar SESSENTA E TRÊS passes, é verdade. Sinal amarelo ligado em Nova York, que precisa corrigir esses erros quando for jogar fora de casa nos playoffs.

8°) Green Bay Packers GB (9-6) Vitória em casa contra o Vikings seta-verde+2

A única explicação que me vem sobre esse jogo é que o Packers estava escondendo o jogo no meio da temporada. É difícil acreditar que o time das primeiras semanas é o mesmo time das últimas, em ambos os lados da bola. Infelizmente as derrotas bobas vão custar caro nessa reta final, já que o time não poderá usar o fator Lambeau Field durante toda a pós-temporada. Lembrem-se: o Packers venceu apenas um jogo fora de casa na pós-temporada desde que ganhou o Super Bowl lá na temporada de 2010.

 

9°) Detroit Lions DET(9-6) Derrota fora de casa para o Cowboysseta-vermelha -1

É completamente aceitável relevar uma derrota fora de casa para o melhor time da conferência, mas dá para olhar para seus próprios erros. Foi frustrante ver um ataque tão dominante na primeira etapa passar completamente em branco na segunda, enquanto a defesa cedia incríveis 42 pontos. E não adianta jogar toda a culpa da derrota na arbitragem. Por mais que as zebras tenham ido mal, isso jamais justificaria uma derrota de três posses de bola. Com essa derrota, Detroit precisa mais do que nunca impor sua força dentro de casa e bater o embalado Packers. Jogaço.

10º) Miami Dolphins MIA (10-5) Vitória fora de casa contra o Jetsseta-verde+1

Pode comemorar, torcedor do Dolphins: o time está na pós-temporada! Os requintes de crueldade vieram com a lesão do Ryan Tannehill e o jogo sofrido no frio de Buffalo. A busca agora é pela seed de número 5 nos playoffs, que colocaria Miami para enfrentar o Houston Texans e possivelmente o Oakland Raiders sem Derek Carr. Ou seja, o wild card pode sair bem mais em conta do que o esperado.

 

11°) Seattle Seahawks SEA(9-5-1) Derrota em casa para o Cardinals seta-vermelha -2

Uma derrota que não significa quase nada. Quase. O time pode ter perdido a folga na primeira semana da pós-temporada para o Atlanta Falcons por conta dessa derrota e isso pode fazer falta. O Seahawks sempre usou seu estádio como fator decisivo nos playoffs e isso se reflete em um dado surpreendente: desde a chegada de Russell Wilson, o Seahawks jamais perdeu um jogo de pós-temporada em casa. Entendeu o problema dessa derrota agora?

12°) Houston TexansHOU (9-6) Vitória em casa contra o Bengalsseta-verde+3

Se existisse um campeonato para o time que joga mais feio e vence, o Texans seria o campeão disparado. A vitória contra o Bengals veio num jogo terrível de se assistir e poderia ter ido pro ralo se o ex-kicker do time não tivesse chutado o field goal da vitória do Bengals pra fora. Com dois times fortes no wild card, o Texans precisa melhorar a forma como joga ou um flashback de 2015 pode aparecer no NRG Stadium.

13°) Washington RedskinsWAS (8-6-1) Vitória fora de casa contra o Bearsseta-verde+5

Acho que nem antes da época de colonização dos Estados Unidos os índios maltrataram tanto ursos quanto o que aconteceu no Soldier Field. Por mais que a pós-temporada não venha para Washington, o time ao menos se despede com uma boa impressão para seu torcedor, principalmente no jogo terrestre.

14°) Baltimore Ravens BAL(8-7) Derrota fora de casa para o Steelers seta-vermelha -2

Apesar de ter controlado boa parte da partida, a defesa de Baltimore não segurou o ataque de Pittsburgh no momento mais importante do jogo: o minuto final. As lesões certamente quebraram o ritmo do time no meio da temporada e isso foi definitivo para a eliminação antecipada do Ravens. Por mais que pareça decepcionante o resultado da temporada, o saldo foi positivo. Algumas peças pontuais colocariam Baltimore certamente para brigar por algo a mais na temporada que vem.

 

15°) Tennessee Titans TEN(8-7) Derrota fora de casa para o Jaguarsseta-vermelha -2

O fim de temporada de Tennessee não poderia ter sido mais cruel. Pior do que a derrota pro fraquíssimo Jacksonville Jaguars foi a lesão de Marcus Mariota, que só voltará temporada que vem. Os 60 minutos finais do Titans contarão com Matt Cassel como quarterback, um pesadelo que a torcida do Dallas Cowboys viu muito bem no ano passado.

 

16°) Tampa Bay Buccaneers TB(8-7) Derrota fora de casa para o Saints seta-vermelha -2

De cinco vitórias seguidas para duas derrotas. O Buccaneers encerra sua temporada (não dá pra acreditar em playoffs com aquela combinação de resultados) de cabeça erguida e com um futuro esperançoso pela frente. Faltam poucos ajustes no time de Tampa Bay para que ele se torne competitivo o suficiente para almejar voos mais altos em 2017.

17°) Denver BroncosDEN (8-7) Derrota fora de casa para o Chiefs

Um começo de temporada tão animador e um fim tão melancólico. Ao contrário do time de 2015, esse Denver Broncos ainda não tem capacidade de vencer aquele jogo grande, de vida ou morte. Resta saber se o time continuará confiando em Trevor Siemian e em Paxton Lynch para a temporada que vem, ou se a manobra de buscar um veterano vai ser repetida de novo cof cof Tony Romo cof cof.

18°) New Orleans Saints NO(7-8) Vitória em casa contra o Buccaneersseta-verde+3

Nada melhor que puxar um rival de divisão para ser eliminado dos playoffs junto com você. O New Orleans Saints respeitou sua torcida ao jogar pela vitória e não ao pensar no draft do ano que vem. Mas é melhor ficar atento: Drew Brees não vai estar lá pra sempre.

 

19°) Philadelphia EaglesPHI (6-9) Vitória em casa contra o Giants seta-verde+4

Quem diria que o torcedor que mais fosse torcer pela vitória de Philadelphia fosse o torcedor de Dallas! A vitória do Eagles deu ao Cowboys o título antecipado de divisão e a melhor campanha da NFC, enquanto ao Eagles em si ela valeu para… bem, nada. Bom para Philly, que mostrou ao torcedor que o preço que eles pagam pelo ingresso vale mais que algumas escolhas do draft.


20°) Minnesota Vikings MIN (7-8) Derrota fora de casa para o Packersseta-vermelha -4

O acidente leve do avião do Vikings já era um prenúncio do que estava por vir. Bradford jogou muito bem, principalmente lançando a bola para Adam Thielen, mas de nada foi suficiente para frear o embalado ataque de Green Bay. Para um time que perdeu seu QB titular antes do começo da emporada e outros inúmeros jogadores de linha ofensiva, o time fez uma campanha satisfatória, apesar do fim melancólico.

 

21°) Indianapolis Colts  IND (7-8) Derrota fora de casa para o Raidersseta-vermelha -2

Com chances mínimas de se classificar para a pós-temporada, o Colts sucumbiu de novo e mais uma vez fica de fora dos jogos de janeiro. Estando na divisão mais fraca da liga, é inadmissível ver Indianapolis com os talentos que tem terminando em campanhas medíocres. A reforma do Colts precisa ser mais na comissão técnica e na diretoria do que no próprio time. E quanto antes melhor.

 

22°) Arizona CardinalsAZ(6-8-1) Vitória fora de casa contra o Seahawksseta-verde+3

Por um breve momento, o Cardinals pareceu ser aquele time que chegou na final de conferência na temporada passada. O grande trabalho ofensivo, somado a campanha da vitória no fim, mostra que há luz no fim do túnel para os pássaros do Arizona. Pior para o Seahawks, que passa mais uma temporada sem vencer seu rival em casa.

 


23°) Buffalo BillsBUF   (7-8) Derrota em casa para o Dolphinsseta-vermelha -3

O Bills merece aplausos pelo jogo que fez. A classificação para a pós-temporada era complicadíssima, e ainda assim o time fez um jogo duríssimo contra o rival Dolphins. Foi um jogo em que qualquer um dos dois times merecia ter saído com a vitória. O que resta saber agora é se Buffalo vai manter a confiança no técnico Rex Ryan, ou se a batata dele já assou de vez.


24°) Carolina PanthersCAR  (6-9) Derrota em casa para o Falconsseta-vermelha -2

Difícil entender a temporada do Carolina. É claro que era difícil esperar que o time voltasse ao Super Bowl, mas não chegar nem aos playoffs e, pior, nem ao menos ter uma temporada com recorde positivo é certamente uma decepção enorme. O jogo contra o Falcons foi mais do que aconteceu ao longo de toda a temporada e, assim como no jogo em Atlanta, o Panthers serviu de vítima para Matt Ryan e seu ótimo desempenho.

 

25°) Cincinnati Bengals  CIN(5-9-1) Derrota fora de casa para o Texansseta-vermelha-1

Provavelmente a comissão técnica de Cincinnati deve estar coçando a cabeça se perguntando se foi uma boa ideia ter demitido o Mike Nugent. Randy Bullock, um daqueles kickers que roda time por time e não consegue se firmar em nenhum, errou o chute que daria a vitória de honra para o Bengals. Mas independente do kicker, o ataque do Bengals foi tão ruim, mas tão ruim que parecia até um ataque do Rams de Jeff Fisher.

26°) Jacksonville Jaguars JAC (3-12) Vitória em casa contra o Titansseta-verde+1

Na semana seguinte a demissão de Gus Bradley, o Jaguars curiosamente joga muito bem e vence. Suspeito, não é verdade? Mas mais importante: quem liga para o draft quando você pode colocar um rival no mesmo buraco que você está?

 


27°) New York JetsNYJ (4-11) Derrota fora de casa contra o Patriots

Não vou comentar o que o Jets fez em Foxboro porque até eu estou envergonhado. Que papelão…

 

28°) San Francisco 49ers SF(2-13) Vitória fora de casa contra o Rams seta-verde+3

Com a derrota do Browns, o 49ers tinha a primeira escolha geral do draft em suas mãos… até ganhar do Rams. Fale a verdade, você que é torcedor de SF: você comemorou a vitória?

 


29°) San Diego Chargers  SD (5-10) Derrota fora de casa para o Browns seta-vermelha -3

Já podem mudar o nome do time para Los Angeles San Diego Papai Noel. Josh Lambo, a rena de nariz vermelho do time, foi o responsável por errar o chute que daria a primeira vitória do Browns. Parabéns pelo presente de natal aos moradores de Cleveland.

 


30°) Los Angeles Rams  STL(4-11) Derrota em casa para o 49ers seta-vermelha -2

O San Francisco 49ers só venceu dois jogos na temporada inteira. Os dois contra o Rams. Isso resume bem o que foi a temporada do time em 2016.

 

31°) Chicago Bears  CHI(3-12) Derrota em casa para o Redskinsseta-vermelha -2

Outro time que fez seu torcedor passar vergonha. Se existisse uma mercy rule na NFL, ele deveria ter sido aplicada nessa partida.

32º) Cleveland Browns CLE(1-14) VITÓRIA em casa contra o Chargers

Eu duvido alguém dizer que não acredita em Papai Noel lá em Cleveland. Depois desse time de Cleveland ser capaz de vencer alguém, já temos provas o suficiente de que milagres acontecem sim.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

Postagens Relacionadas









Eduardo Araujo é apaixonado por esportes americanos desde 2000. Um dos fundadores e Manager Geral do Site, responsável pelo Power Ranking, Ranking L32 e Seleção da Rodada. No twitter: @EduNFL