Por que o Ravens deveria contratar Colin Kaepernick?

31 de julho de 2017
Tags: fernando mossmann, Notícias do Dia, ravens,

O Baltimore Ravens está atrás de um quarterback reserva para Joe Flacco, e isso tem gerado diversas discussões. Dentre todos os jogadores desta posição disponíveis no mercado, há um que está bem a frente dos outros: Colin Kaepernick. O QB, que jogou previamente pelo San Francisco 49ers, é, sem dúvida alguma, melhor do que as outras opções disponíveis, entretanto, sua posição política tem complicado, é muito, sua contratação por algum time da liga profissional.

LEIA MAIS: Por que o Ravens pode ser uma ameaça na AFC?

Desde que saiu do 49ers, após a última temporada regular, Kaepernick têm lutado em busca de uma oportunidade. O Browns parecia o destino mais óbvio para o jogador, contudo, a equipe de Cleveland optou por não gastar dinheiro na Free Agency com Quarterbacks, ao contrário dos últimos anos, mas sim buscar um nome novo no Draft, neste caso, DeShone Kizer. O Broncos era outra opção, visto que Trevor Siemian e Paxton Lynch não obtiveram os resultados esperados em 2016. Por último, mas não menos importante, o New York Jets. A equipe de Nova Iorque tem passado por um processo completo de reestruturação, e existia a necessidade de contratar mais um QB para o elenco. No entanto, a opção foi por Josh McCown, ex-Browns, e não Kaepernick.

Após todas essas reviravoltas, surgiu outra luz no fim do túnel para o atleta. Com a lesão de Joe Flacco, que ficará fora dos campos nesta primeira semana de training camp, o Baltimore Ravens resolveu ir em busca de outro QB para o elenco. O ex-49ers seria a opção mais óbvia, contudo, foi deixado de lado enquanto o time de Baltimore fechava acordo com um quarterback de uma equipe de Arena Football, David Olson.

LEIA MAIS: A importância de Terrell Suggs na reconstrução defensiva do Ravens

Olson não teve nenhuma experiência profissional, e praticamente zero experiência no College Football. Na NCAA, lançou três passes vestindo a camisa da Universidade de Clemson, e completou apenas um deles, isso em 2014. De lá para cá, virou jogador do Arena Football, uma liga semi-profissional de futebol americano em que os jogos são disputados em campos reduzidos, dentro de arenas. Não há nem como comparar Olson a Kaepernick.

O Ravens, talvez por conta dos protestos de Kaepernick na temporada passada, preferiu não contar com o jogador, o que pra mim é um grande erro. Kaepernick não foi mais o mesmo desde que levou o 49ers até o Super Bowl XLVII, contra o próprio Ravens, mas ainda assim, é mais jogador do que qualquer outro que esteja disponível no mercado. Ele não tem sido brilhante, mas em 2016 foi bem melhor que seu companheiro de equipe, Blaine Gabbert, e por vezes mostrou algumas coisas do “velho Kaep”. Seu estilo de jogo envolvendo corridas que lhe consagrou, sobretudo a read option, não funciona mais com tanta facilidade na NFL, mas isto é algo que pode ser adaptado.

Na temporada passada, Kaepernick disputou 12 partidas, onde lançou 331 passes e completou 196, resultando em um percentual de passes completos próximo a 60%. Também lançou 16 TDs e apenas quatro interceptações, sua menor marca em uma temporada em que foi titular em pelo menos 10 partidas. Ele pode não ser mais aquele QB que foi em 2012 e 2013, mas com toda certeza pode ser um ótimo substituto. Joe Flacco já não é mais um menino, e os 32 anos devem começar a pesar. Em 2015 o QB titular do Ravens perdeu seis partidas devido a uma lesão, e isso deve começar a ficar mais recorrente daqui para frente. Um bom backup é importantíssimo na NFL, e Kaepernick pode significar isso para o Ravens. David Olson encerrou sua participação com o Ravens hoje, após poucos dias com o grupo, e em seu lugar a equipe trouxe outro atleta inexperiente, Josh Woodrum, o que pode significar que ainda há motivos para “Kaep” sonhar com uma nova chance, a qual ele já disse que amaria ter.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Postagens Relacionadas









Fernando Mossmann é o setorista da AFC NORTE. Analisa Steelers, Ravens, Bengals e Browns às segundas aqui no site. No projeto setoristas, falamos dos 32 times a cada duas semanas! Siga-o no Twitter para acompanhar mais da cobertura dessa divisão e debater sobre as matérias: @Fernando_insL32