sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Compartilhe

Quando o Pittsburgh Steleers dispensou o veteraníssimo James Harrison, a primeira coisa que veio a mente de muitos foi: seria possível que Harrison assinaria com o New England Patriots? O que era apenas uma suposição acabou se tornando realidade no início da semana. Harrison assinou com o Patriots até o final dessa temporada.

Analisando a negociação, veremos que ela faz bastante sentido para ambos. Harrison ainda tem um pouco de lenha a queimar e sequer vinha sendo utilizado pelo Steleers. Ficou 10 jogos sem ser ativado nos jogos por decisão técnica. Além disso, essa deverá ser a última temporada do jogador, o que o faz com que ele deseje estar num local que possa lhe dar a chance de obter mais um anel de campeão.

Para o Patriots é um contratação que tenta resolver o maior problema da franquia hoje: a ausência de pass rusher. Para a posição de OLB/DE, o Pats hoje tem a disposição Trey Flowers e os calouros Deatrich Wise e Eric Lee. A chegada de Harrison ajudaria a minimizar esse problema, além de adicionar experiência à posição.

Após o anúncio da contratação, o que vimos foi uma verdadeira revolta dos fãs do Steleers. Fãs queimando camisas, uma série de declarações criticando o jogador, dentre outras coisas. O que muito alegam é que Harrison sempre se posicionou contrário ao Patriots, chegando a dar várias declarações duras criticando a franquia.

O que muitos não esperavam eram as duras críticas por parte dos seus ex-companheiros de Steleers. Durante a sessão de entrevisas nessa quarta-feira, vários jogadores – incluindo Bud Dupree e Maurkice Pouncey – foram duros nas críticas, dando a entender que Harrison forçou a sua saída, deixando o Steleers sem muitas opções do que fazer no caso.

“Ele escolheu sair. Ele escolheu sair e assim ele fez.”, disse Dupree.

Dupree disse que por várias vezes Harrison sequer treinava, além de não frequentar as reuniões de equipe e raramente entrar no vestiário para conversar com seus colegas de equipe. Ele foi além e disse que Harrison dormia durante as reuniões de posição, demonstrando um total desrespeito aos treinadores e jogadores.

De acordo com Pouncey, Harrison realmente tinha a expectativa de ser liberado pelo Steleers antes do término da temporada.

“Ele queria isso”, disse Pouncey a uma rádio local de Pittsburgh. “Não é como se o front office tivesse se reunido e decidido cortá-lo da franquia. Não, não é o que aconteceu e ele dar as caras e admitir isso. Você acha que a organização quer se livrar de James Harrison? Vamos ser sérios”.

A explicação de Pouncey faz sentido porque Harrison definitivamente não escondeu o fato de que ele não estava feliz com seu tempo de jogo. Durante uma entrevista dada a Michele Tafoya, da NBC, no início de dezembro, Harrison disse que nunca teria assinado com os Steelers se soubesse que ele passaria a maior parte da temporada no banco.

Segundo Pouncey, o ato de Pouncey coloca em risco o seu grande legado em Pittsburgh, depois de 14 temporada jogando pela franquia.

Uma coisa que foi comentada por muitos era a possibilidade de Harrison levar alguns segredos do Steleers para o Patriots, algo que foi logo descartado por Pouncey. Segundo o C, não há muito o que ser dito nesse caso.

É claro que nem todos no vestiário do Steleers estavam enraivecidos. Ben Roethlisberger, QB da franquia, foi mais polido nos seus comentários sobre a mudança de Harrison.

“James fez o que deveria fazer. Não é como se ele tivesse me ligado e perguntado o que deveria fazer.“, disse Roethlisberger, a ESPN. “Ele era um agente livre e tomou a decisão que julga melhor para si a para a sua família. Desejo-lhe o melhor. Eu tive muitos bons anos com ele”.

Nesses playoffs, há uma grande de termos Steleers e Patriots pela final da AFC. Naturalmente já se trata de um jogo polêmico, dada a rivalidade existente entre as duas franquias. Agora, com essa mudança de lado de Harrison, temos mais um ingrediente para tornar esse jogo ainda mais acirrado.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe
  • Rubens Miranda

    O cara está no último ano da carreira e quer jogar, qual o problema nisso. Engraçado é que caras como o Pouncey que nunca ganharam nada como o time ficarem falando em apagar legado. Grande parte do anel de campeão em 2008 se deve ao Harrison, ele teve uma das maiores temporadas defensivas da história do esporte, além da interceptação para TD no SB. Daí uns caras que não servem para engraxar a chuteira do Harrison ficam falando merda.