quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Compartilhe

dentro do huddle

Essa semana eu perguntei lá no Twitter o que vocês queriam ler na coluna e muitos pediram pra eu analisar o desempenho dos kickers. Eu gostei e fui atrás, já que esse é um dos tópicos mais discutidos nessa temporada. Desde a mudança da regra na conversão do ponto extra em 2015, a NFL tornou mais complicado o trabalho desses jogadores ao transferir o ponto do snap da linha de duas jardas (um chute de 20 jardas) para a linha de 15 jardas (um chute de 33 jardas) e deixar a bola viva com o propósito de tornar essa jogada mais emocionante para quem assiste o jogo. Por tudo o que a gente (com razão) reclama da NFL, essa mudança de regra foi uma decisão acertadíssima que já paga dividendos em sua segunda temporada de vigência: dois jogos já foram decididos por pontos extras retornados para a outra endzone (o que dá dois pontos ao time que consegue esse feito) e o aumento nos pontos extras chutados para fora já vai mudando as estratégias que os times usam (alguns tentam mais conversões de dois pontos).

Essa mudança de regra trouxe uma questão à tona: os kickers da NFL pioraram ou agora só ficou evidenciado que eles sempre foram ruins? Para descobrir isso, fui atrás dos números lá no Pro Football Reference e a descoberta foi a seguinte: eles não pioraram. Vocês podem ver na tabela abaixo que a média de acertos em field goals da liga se manteve praticamente estável e nos pontos extras houve uma queda acentuada de 2014 pra 2015 por conta da mudança da regra, mas nessa temporada a porcentagem de acertos é praticamente igual à do ano passado. Claro que há um fator a ser tomado em conta nessa análise estatística: ela não comporta a importância dos chutes, ou seja, se o erro (ou acerto) de um ponto extra ou field goal acabou decidindo um jogo e isso é um ponto importante a ser levado em conta (assim como o cálculo de rating de um quarterback é falho porque leva em conta passes irrelevantes pra atuação do jogador).

tabela xp

Então o que está acontecendo? Por que estamos com essa sensação que os kickers da NFL estão piores do que antes? Volto a um tema que explorei há alguns meses, quando analisei se o nível da NFL estava caindo: a percepção que nós temos dos fatos. Quando um kicker acerta todos os seus extra points isso é irrelevante porque não tem valor-notícia, ou seja, seria a mesma coisa que noticiar que o sol nasceu hoje. Quando os kickers quebram o recorde de pontos extra errados em uma única rodada, isso naturalmente é notícia. O dado que passa em branco por não ter valor é que esses erros não equivaleram nem a 20% dos pontos extras chutados na rodada. A conclusão lógica disso é que somos bombardeados pelos erros dos kickers enquanto os seus acertos não, o que causa uma distorção em como vemos essa situação. Isso tem uma explicação científica, se chama viés de confirmação: os dados que vemos são incompletos e nos levam a conclusões erradas.

Outro exemplo disso na NFL é a atuação da arbitragem nos jogos. Vocês podem olhar nas minhas notificações, toda rodada existem cidadãos que vem reclamar que a arbitragem roubou pra time X e que isso vem acontecendo de forma sistemática porque a liga quer que tal time seja campeão. Não dá pra não argumentar que a arbitragem da NFL seja péssima (e eu até dei algumas sugestões pra mudar esse cenário), mas quando uma pessoa fala que há favorecimento ela tem que provar isso e os números nunca batem pra essa suposição. Isso acontece porque a pessoa foca só nos erros pra esse time e ignora o que acontece em volta, ela cria conclusões a partir de uma amostra de dados incompleta e acredita que isso é verdade absoluta. Esse tipo de argumentação não só é desonesta como tira o foco da verdadeira discussão, que é como melhorar a horrível arbitragem da NFL.

A solução para não cair nessa armadilha é só uma: seja sempre cético e vá atrás das informações você mesmo. E esse tipo de falácia não é um problema só na NFL e nas outras modalidades esportivas, é algo que vem crescendo exponencialmente com a disseminação maciça de informações nas redes sociais. Simplesmente não dá pra acreditar cegamente nas narrativas que lhe são vendidas porque você não tem como saber a quais interesses que estão por trás daquilo. Questione até mesmo o que eu falei aqui e vá conferir se estou sendo honesto ou não!

O que você achou da coluna dessa semana? Peço desculpas por não escrever a coluna na semana passada, final de semestre na faculdade e o acidente da Chapecoense me tiraram totalmente o foco. Deixe um comentário aqui ou venha falar comigo no Twitter lá no @oQuarterback! Também fique por dentro por tudo o que rola na NFL e na NCAA lendo aqui o Liga dos 32 e acompanhando o site no Twitter e no Facebook!

Compartilhe

Comments are closed.