terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Compartilhe

Denver Broncos quarterback Peyton Manning #18 is greeted by New England Patriots quarterback Tom Brady #12 as he leaves the stadium after losing 31-21 to the New England Patriots in Gillette Stadium, Foxbrough Massachusetts, Sunday, October 7th, 2012.      Joe Amon, The Denver Post

Temos visto coisas novas acontecendo nesta temporada da NFL. Podemos dizer, em alguns casos, que fatos anormais vieram à tona. Peyton Manning, por exemplo, está passando por momentos jamais vividos em quase duas décadas como profissional. Tais décadas, diga-se de passagem, em contrapartida, ficaram marcadas principalmente por uma rivalidade em si: um confronto de duas lendas da NFL; dois jogadores que vão além das quatro linhas! Mais um Brady x Manning – talvez o derradeiro – está prestes a acontecer, novamente na final da AFC e, como sempre, com enormes expectativas.

Entre as maiores rivalidades individuais dos esportes, Brady contra Manning (ou Manning contra Brady, como preferir) deve aparecer no topo ou próximo dele. Pouquíssimos esportes têm a oportunidade de verem dois de seus melhores jogadores (talvez sim, os dois melhores) atuando exatamente na mesma época, com o brilho de ambos em constante encontro, sempre trazendo algo diferente aos torcedores. Falar de Peyton Manning e Tom Brady é uma tarefa relativamente complicada, tendo em vista tudo que eles representam. Porém, mais complicado ainda é ter certeza perante a dúvida central acerca dessa dupla: quem é melhor? Tal questão não entra em pauta agora, pois vamos dar espaço ao legado de cada um desses jogadores na NFL.

branning 5Enquanto o atual QB do Denver Broncos possui o recorde de vitórias por um Quarterback (186), mais jardas de passe (71.940) e TDs (539) na carreira, um Super Bowl e cinco prêmios de MVP, o QB do Patriots acumula “apenas” dois MVPs mas também quatro títulos de Super Bowl (sendo que em três ele foi o MVP da final). Com mais um título, Brady se tornaria o maior campeão da NFL isoladamente.

Se voltarmos no tempo, é curioso perceber o quão “impossível” era imaginarmos que Peyton Williams Manning, aquele prodígio que fora selecionado na 1ª escolha geral do Draft de 1998, teria como principal concorrente Thomas Edward Patrick (“Tom”) Brady Jr., o qual só entrou na Liga após a 6ª rodada (199ª escolha) do ano 2000. De um lado um vice-campeão do Troféu Heisman em 1997, e que era apontado como um dos grandes prospectos da história da NFL. Do outro, um Quarterback que imaginava ter seus dias contados como jogador do New England Patriots. É incrível pensar como todos os times da Liga tiveram pelo menos cinco oportunidades, há 16 anos aproximadamente, de selecionar Brady no Draft; algo inimaginável nos dias de hoje!

Com as diferenças iniciais, o duelo Brady-Manning ganhou seu espaço na Liga e chegará ao seu 17º confronto no próximo domingo. Os 16 jogos anteriores tiveram o camisa #12 como vencedor em 11 e o #18 em 5. Apesar da larga vantagem direta em tais partidas, vários momentos e jogadas marcaram época, e serão lembrados por muitos anos na história da NFL.

Como não recordarmos do primeiro Tom Brady-Peyton Manning de todos os tempos? Aconteceu no dia 30 de setembro de 2001, e New England venceu  por 44 a 13 com grande atuação da defesa, que retornou duas das três interceptações feitas em Manning para TD. Um mês mais tarde, desta vez em Indianapolis (naquela temporada Patriots e Colts eram da mesma divisão), nova vitória do Pats, com destaque para o Touchdown de 91 jardas em passe de Brady para David Patten – jogada de ataque mais longa desta rivalidade até hoje.

barnning 2Em janeiro de 2004, o primeiro jogo de playoff envolvendo os dois QBs. Mais que isso, uma final de conferência! Nenhum deles fora tão bem (combinaram para apenas 474 jardas e 2 TDs), mas Manning cometeu mais erros (quatro INT) e viu Brady chegar ao (e vencer) seu segundo Super Bowl da carreira diante do Carolina Panthers.

Apenas no dia 07 de novembro de 2005 é que viria o primeiro triunfo de Peyton, após seis reveses seguidos. Naquela tarde, Colts 40 contra Patriots 21, com show de Marvin Harrison! A próxima vitória de Manning viria dois anos depois, na final da AFC, que acabou levando o camisa #18 à sua vitória no Super Bowl: 38 a 34 após ir para os vestiários perdendo por 21 a 3.

Como falado, Tom Brady lidera o confronto direto por 11 a 5. Porém, vale ressaltar que em pós-temporada, a disputa está empatada em 2 a 2, com cada QB sendo vitorioso quando jogou em casa. Em finais de conferência, ao contrário do que parece, Manning lidera por 2-1. Na história dos Brady x Manning, TB#12 possui 66,4% de acertos nos passes, 4.013 jardas, 31 TDs e 13 INT (96.5 de rating); já PM#18 tem 62,4% nos passes, 4.809 jardas, 33 TDs e 22 INT (87.4 de rating).

Em certos casos, algumas pessoas não têm consciência do que esses dois atletas significam para a NFL: juntos, já disputaram 56 jogos de pós-temporada (30 de Brady e 26 de Manning). Para se ter uma noção, os outros dois Quarterbacks que também podem estar no Super Bowl nesta temporada, Carson Palmer e Cam Newton (ambos candidatos a MVP), totalizam sete triunfos em playoffs. Além disso, dos últimos 13 QBs que representaram a AFC no Super Bowl, dez (já incluindo o resultado do próximo jogo) foram Brady (com seis) ou Manning (três).

Para domingo, devemos esperar um grande jogo. Mais que isso, uma partida que pode ser uma das mais simbólicas da história da NFL. Enquanto Tom Brady – aos 38 anos – disputará sua décima (isso mesmo!) final de conferência, sendo a quinta consecutiva, vale lembrar que ele nunca derrotou o Broncos nos playoffs (0-2) e terá pela frente seu maior rival contemporâneo, Peyton Manning – e seus 39 anos – , que tentará disputar o 4º Super Bowl de sua carreira.

É fato que os momentos de Peyton Manning e Tom Brady são totalmente distintos para o próximo encontro. Enquanto o primeiro aspira a incerteza de não continuar na NFL em 2016 e ainda busca encontrar sua forma ideal nesta temporada, o segundo parece estar cada vez melhor e ainda não demonstra sinais de cansaço. Será um Brady x Manning diferente. Não será aquele Brady x Manning da incrível virada de 18 pontos nos playoffs em 2007, nem mesmo o de 2013, quando o Broncos tinha um ótimo ataque. Teremos algo ainda mais marcante, e que já se faz valer pela possibilidade, seja ela remota ou não, de assistirmos o último Brady x Manning.

Quais suas lembranças marcantes dessa rivalidade? Quem leva domingo? Deixe sua opinião.

Compartilhe

Comments are closed.