quinta-feira, 12 de abril de 2018

Compartilhe

Estamos cada vez mais perto do Draft e a ansiedade dos torcedores aumenta cada vez mais. Como em todo ano, as principais dúvidas são para onde vai cada Quarterback. Times se estapeiam em busca do signal caller perfeito, realizando trocas e vendendo seu futuro. Neste texto de hoje vou propor o contrário. E se os jogadores pudessem ir para as situações ideias onde pudessem encontrar tranquilidade e uma franquia que necessitasse exclusivamente do seu talento? Não vou levar em consideração as intenções/possibilidades da franquia draftar ou não o jogador, apenas a qualidade do cenário para o atleta. Sem mais demora, vamos à lista.

Sam Darnold, USC. -> Pittsburgh Steelers

Sam Darnold talvez tenha o maior teto de talento deste Draft, porem é quase um consenso de que não está pronto. Dito isso, o Pittsburgh Steelers seria o seu lugar ideal. Com um estilo de jogo parecido com o de Big Ben, dois anos aprendendo com o QB no banco de reservas seria muito benéfico em sua carreira. A mentalidade de gunslinger e a possibilidade de atuar em um ataque estrelar fariam com que Darnold pudesse desenvolver o melhor de seu jogo. Sem falar que reeditaria a parceria formada com Juju Smith-Schuster, amigos dos tempos de USC.

Josh Rosen, UCLA -> New York Giants

Aqui está a maior probabilidade de cenários coincidirem. O Giants precisa do Rosen, e o Rosen precisa do Giants. Rosen é o QB mais pronto deste Draft e seu estilo de jogo tem várias características em comum com o de Eli Manning. Nova York entra agora em um ponto crítico de sua reconstrução, onde vê seu vencedor Franchise Quarterback da lugar ao futuro. É claro, seria ótimo Rosen ficar um ano no banco de Eli e aprender com ele, no entanto, a mudança no cargo de Head Coach da franquia trará um novo ataque e os passadores terão que aprender juntos. Dito isso, Rosen tem plenas condições de brigar pela vaga de titular da franquia no Trainning Camp já em 2018, e eu não me surpreenderia se isso acontecesse na vida real.

Josh Allen, Wyoming -> Jacksonville Jaguars

Vou começar o parágrafo já deixando claro que não sou o maior fã de Josh Allen. Apesar disso, tenho certeza que ele encontrará o seu espaço na NFL independente do cenário que apareça ao ser draftado. Isso se deve a toda expectativa que seu excelente porte físico gera nas pessoas. Chegando em Jacksonville, teria a competição do, querido de muitos, Blake Bortles. Se Bortles não mostrar uma grande evolução no Trainning Camp, o que é difícil, certamente perderia a vaga para Allen. A partir dai, o QB pode encaixar numa grande equipe, repleta de talentos, que podem mascarar muitos dos seus defeitos. Com um jogo corrido forte e uma defesa fora de série, o passador teria o cenário perfeito para brilhar já em seu primeiro ano e teria a oportunidade de crescer junto com o time.

Baker Mayfield, Oklahoma -> New Orleans Saints

Não, não é só pela semelhança com a altura de Drew Brees. Apesar da mentalidade de querer vencer sempre de Mayfield, um ou dois anos atrás de um QB Hall of Fame lhe fará muito bem. Poderá trabalhar com mais calma fatores como sua mecânica de passe e release, além de contar com o nome de Sean Payton na comissão técnica para ajuda-lo. Devido à altura, tem a tendência de querer sair do pocket cedo para ganhar tempo apesar do pocket limpo, qual seria o melhor nome na NFL para ajuda-lo com essa questão? Além disso, a cidade de New Orleans pede uma personalidade como a de Mayfield, seria um fit perfeito.

Lamar Jackson, Louisville -> Baltimore Ravens

Lamar Jackson foi o jogador que tive mais dificuldade para encaixar o cenário ideal. Em Baltimore, Jackson encontraria um QB bastante questionado, que se não melhorar bastante nesta temporada perderá a vaga de titular, caindo em seu colo. Neste tempo, poderia focar em melhorar seu jogo principalmente na questão de precisão em bolas na sideline e passes longos. Aliado a uma ótima comissão técnica comandada por John Harbaugh, Lamar poderia se desenvolver na grande arma ofensiva que todos sabemos que ele pode ser e dar muitas alegrias a equipe.

Mason Rudolph, Oklahoma St. -> New England Patriots

Jimmy Garoppolo 2.0? Temos um novo príncipe herdeiro! As semelhanças entre Rudolph e o atual QB dos 49ers são imensas e seria um sonho para Rudolph receber todo tratamento e preparação para assumir o posto de Brady no futuro. Chegaria em NE podendo ficar no banco entre dois e três anos e aprender tudo que a excelente comissão técnica dos Patriots tem a oferecer. Excelente pocket passer, faz bem suas leituras e tem o biotipo certo pra jogar na NFL. O cenário dos sonhos para o jogador.

Compartilhe

Leave A Reply