terça-feira, 6 de junho de 2017

Compartilhe

O WR Julio Jones é um dos melhores recebedores de todos os tempos. O fantástico atleta é praticamente imparável dentro de campo, porém fora dos campos, tem um perfil bem diferente de alguns dos principais WRs da NFL, como Odell Beckham JR e Antonio Brown. O jogador do Falcons tem uma personalidade diferente, é uma pessoa mais reservada, entretanto a escolha de Jones no draft de 2011, não foi nada comum, muito menos discreta. O Falcons fez uma troca gigante com o Browns, subiu até a 6ª posição, e escolheu o espetacular WR. Hoje iremos fazer uma avaliação desta negociação. Quais jogadores foram escolhidos nas picks cedidas pelo Falcons? Quais poderiam ter sido selecionados? A troca foi boa para o Falcons ou para o Browns?

Originalmente o Falcons tinha a 27ª escolha geral do recrutamento, para subir até a 6ª posição, e garantir Jones, o Falcons cedeu: sua escolha de 1ª rodada (27), as picks de 2ª (59) e 4ª (124) rodada do draft 2011, além destas, cedeu ainda as escolhas de 1ª e 4ª rodada do draft de 2012. Sendo assim, foram 5 escolhas, sendo 2 de primeira rodada, em troca da pick número 6, ou seja, cinco jogadores por Julio Jones. Observando hoje, a troca foi ótima, pois Julio se transformou em um dos melhores WRs da NFL, talvez o melhor, mas trocar 5 picks pelo (teoricamente) segundo melhor WR do draft – A. J Green foi escolhido na 4ª posição – seria sensato?

Para ajudar a responder a questão acima, vamos analisar quais jogadores foram escolhidos pelo Browns. Com a pick 27, o Browns fez mais uma troca, desta vez com o Chiefs, subiu até a pick 21, e selecionou Phil Taylor. O DT é um bom jogador, mas sofreu com algumas contusões, e hoje busca seu espaço no roster do Redskins. Com a escolha número 59 (2ª rodada), o Browns selecionou o WR Greg Little, um recebedor regular, que teve como maior feito da carreira, conseguir mais recepções que Julio Jones na temporada de calouro, porém Jones só jogou 13 jogos, e mesmo assim teve mais jardas que Greg. Com a pick 124 (3ª rodada), o Browns buscou o RB Owen Marecic, atleta que foi dispensado após duas temporadas sem brilho, e hoje está aposentado.

As escolhas do draft de 2012, tornaram-se dois jogadores mais conhecidos, mas isso não quer dizer que sejam melhores, pelo contrário, foram decepções maiores pela expectativa gerada. Com a pick original do Falcons no draft (22), o Browns buscou um QB, e o escolhido foi Brandon Weeden. O jogador nunca se destacou na NFL, ficou em Cleveland apenas dois anos, passou por Cowboys, e hoje está no roster do Houston Texans. A pick de 4ª rodada do Falcons foi utilizada como moeda de troca pelo Browns. Em uma negociação maior, a equipe de Cleveland subiu até a 3ª posição, e selecionou o RB Trent Richardson. O Atleta até teve um bom ano de calouro, mas após isto, se perdeu, chegou a ser trocado por outra pick de primeira rodada para o Colts, mas nunca mais se encontrou na liga.

Olhando estes jogadores: Taylor, Little, Marecic, Weeden e Richardson; comparando as suas carreiras com a de Julio Jones, fica a certeza que o Falcons fez um belo negócio. Jones terminou a última temporada com 1409 jardas e 6 TDs. Na temporada 2015, quebrou mais dois recordes da franquia de Atlanta, com suas incríveis 136 recepções e 1871 jardas. Além disto, Julio é o recordista da história da NFL em média de jardas recebidas por jogo, com a incrível marca de 96,3.  O site especializado em estatísticas, Pro Football Focus, fez um levantamento da eficiência de Jones em diversas rotas, como é possível observar no vídeo abaixo, o recebedor está muito acima da média na liga, e é quase perfeito em suas execuções.

Mas, e se o Browns tivesse escolhido outros jogadores? Obviamente que o “se” não existe, mas é interessante observar as opções que foram descartadas.  Na escolha de 1ª rodada do draft 2011, como mencionado, o Browns trocou para cima pelo DT Taylor. A equipe poderia ter selecionado os seguintes jogadores: DEs Cam Jordan e Muhammad Wilkerson, CB Jimmy Smith, RB Mark Ingram, e ainda o QB Andy Dalton. Com a pick 59, as melhores opções eram: RB DeMarco Murray, OLB Justin Houston, e se a necessidade era um WR, Randall Cobb ainda estava disponível. Na pick 124, o OT Marcus Cannon, o TE Julius Thomas, e os RBs Jacquizz Rodgers e Bilal Powell seriam opções bem mais interessantes que Marecic.

Com as escolhas do draft 2012, o Browns selecionou Weeden e Richardson, mas poderia ter saído com Luke Kuechly e Russel Wilson. O LB na 3ª escolha geral, e o QB na posição 22, ambos na primeira rodada. Imagine o seguinte cenário: o Browns cede a 6ª escolha do draft de 2011, ou seja, o WR Julio Jones, e consegue: Cameron Jordan, DeMarco Murray, Julius Thomas, Luke Kuechly e Russel Wilson. Seria a maior troca de todos os tempos.

Recentemente surgiu a informação de que o HC do Patriots, Bill Belichick, recomendou ao GM do Falcons, Thomas Dimitroff, que não fizesse a troca pelo WR. O GM da equipe de Atlanta não seguiu este conselho, e com certeza não se arrepende. Jones disse na época do draft que ficou muito surpreso e feliz com o esforço que a equipe havia feito para escolhê-lo: “Eu sinto que eles têm muita confiança em min. Eu não vou decepcionar”. Realmente Julio não decepcionou, pelo contrário, talvez tenha até superado as expectativas de alguns.

Sem dúvidas foi um grande risco, pois foram 5 escolhas por apenas um jogador, e este atleta nem era um QB. Todavia, se o Browns tivesse escolhido pelo menos alguns dos jogadores citados anteriormente, a sensação seria a mesma? A realidade é que o Falcons tem um craque, e o Browns não tem mais nenhum dos 5 jogadores que selecionou. Entretanto, considerando todas as qualidades de Quintorris Lopez “Julio” Jones, mas também ponderando os jogadores que poderiam ter sido escolhidos, como GM do Falcons, vocês fariam esta troca?


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.