terça-feira, 15 de março de 2016

Compartilhe

mock_draft

Finalmente chegamos a temporada de Mock Drafts, período o qual acho bastante divertido na preparação para o Draft. A seguir você verá meu primeiro Mock de 2016, com detalhes sobre o time, jogador escolhido e como ele encaixaria no novo time. Fique livre para concordar ou discordar da minha opinião na seção de comentários do site, no Twitter ou Facebook.

LEIA MAIS: Mock Draft 1.0 – oQuarterback

#1 logo titans Tennessee Titans – OT Laremy Tunsil (Ole Miss)

laremy tunsil

Situação do time: A linha ofensiva do Titans foi um desastre durante a temporada passada. Além de ser a que mais cedeu sacks (54), o jogo corrido do time também foi bastante prejudicado pelo desempenho do setor e terminou entre os dez piores da NFL. Proteger Marcus Mariota não é uma opção, é uma necessidade e que deve ser resolvida o quanto antes.

Jogador: Laremey Tunsil é considerado um dos OTs mais preparados dos últimos Drafts. Alto, forte e atlético, o atleta tem tudo o que os times desejam em titular de elite. A técnica de Tunsil também é bastante elogiada graças ao seu ótimo trabalho de pés, posição do centro de massa e capacidade de ser efetivo tanto na proteção ao QB como abrindo espaços para o jogo terrestre.

Como ficaria: A escolha de Tunsil faria total sentido aqui, pois o Titans melhoraria três posições com apenas um jogador. Como? O time já conta com os ótimos LT Taylor Lewan e OG Chance Warmack, ambos jogadores jovens e talentosos que vem evoluindo a cada temporada. Com a chegada de Tunsil – vejo mais potencial para a posição de LT -, Lewan poderia ser movido para a posição de RT. A terceira posição melhorada seria a de LG, com o segundo anista Jeremiah Poutasi sendo jogado para o interior da linha.

#2 logo browns Cleveland Browns – QB Carson Wentz (North Dakota State)

carson wentz

Situação do time: Ano após ano, a necessidade do Browns em relação à posição de QB é a mesma. Johnny Manziel nunca foi a resposta e acabou sendo cortado na semana passada. Com a chegada de um novo treinador, o time deve procurar seu novo Franchise QB no Draft.

Jogador: Wentz tem todas as características que os times da NFL procuram em um QB, sejam elas físicas, técnicas ou mentais. Alto e forte, Wentz também possui uma boa precisão. A visão de jogo e presença de pocket do jogador chamam bastante atenção também. Vale ressaltar que a experiência em um sistema parecido com o profissional e o espírito de liderança são características bastante apreciadas na liga.

Como ficaria:  Com  Austin Davis como único concorrente pela posição, dificilmente Carson Wentz não seria o titular já na primeira semana. Seria extremamente necessário que o Browns procurasse mais peças para o seu ataque nas próximas rodadas, já que, tirando TE Gary Barnidge, o RB Duke Johnson e o suspenso WR Josh Gordon, o ataque do time não conta com muito talento.

#3 SD San Diego Chargers – S/CB Jalen Ramsey (Florida State)

jalen ramsey

Situação do time: Acredito que as maiores necessidades do Chargers são: linha ofensiva, Pass Rush e secundária (não necessariamente nessa ordem). Relacionando necessidade + talento disponível, vejo Jalen Ramsey como – de longe – a melhor opção. O time de San Diego já conta com dois bons CBs (Jason Verrett e Brandon Flowers), mas o FS Eric Weddle saiu do time e Dwight Lowery, seu substituto, já tem 30 anos. Além do mais, Ramsey seria uma melhora imediata no setor.

Jogador: Uma palavra define Jalen Ramsey: “Elite”. Seja como CB ou S (posição a qual eu acredito que ele seja melhor), Ramsey sempre jogou em alto nível. Com boa altura, braços longos e extremamente físico, ele é um “playmaker” natural que já tem os instintos raros que diferenciam ótimos jogadores dos outros.

Como ficaria: Ramsey viria para cobrir a vaga deixada por Eric Weddle como FS. A habilidade do jogador como CB também seria bastante importante para o Chargers como um reserva imediato. Sair de um Weddle para Ramsey não seria nada mal.

#4 logo cowboysDallas Cowboys – DE Joey Bosa (Ohio State)

bosa

Situação do time: A ausência de Tony Romo durante boa parte da temporada com certeza foi um dos motivos para a horrível temporada do Cowboys, mas é importante ressaltar que a defesa também merece culpa pela temporada horrível do time. Todos os setores precisam de reforço (DL, LB e DBs), mas com a saída de Greg Hardy e a suspensão de Randy Gregory (que não jogou bem em seu primeiro ano), o time precisa melhorar seu Pass Rush.

Jogador: Joey Bosa é um dos melhores Pass Rushers desse Draft e, possivelmente, o DE mais completo. O ex-jogador do Buckeyes é muito perigoso na pressão ao QB e ao mesmo tempo ótimo contra corridas. As medidas do jogador também são excelentes para a posição graças aos seus 1,96m e 122kg.

Como ficaria: Atualmente, o Cowboys tem apenas 3 DEs sob contrato: DeMarcus Lawrence (voltando de lesão), Randy Gregory e Ryan Russell. Com Gregory suspenso, os outros dois seriam os jogadores disponíveis até o momento para a primeira rodada. Com a vinda de Bosa, o setor ganharia mais um forte e jovem reforço, com potencial para causar barulho na NFC Leste por muitos anos.

#5logo jaguars Jacksonville Jaguars – LB Myles Jack (UCLA)

myles jack

Situação do time: É visível a evolução do Jaguars nas últimas temporadas. O time terminou 2015 com uma campanha 5-11, mas parece estar no caminho certo. Continuando essa evolução, o time precisa urgentemente reforçar a defesa e seu Front Seven merece mais atenção.

Jogador: Myles Jack é, atualmente, o melhor LB do Draft. O jogador possui uma rara combinação de velocidade e atleticismo. As habilidades atléticas dele são tão impressionantes que jogou em cinco posições diferente em UCLA, incluindo RB. Para a NFL, o atleta é visto como um OLB com potencial de Pro Bowl por muitos anos.

Como ficaria: A vinda de Jack daria ao Front Seven do Jaguars uma outra dimensão. Atrás de uma ótima DL, a equipes teria um trio formado por Telvin Smith e Myles Jack de OLBs, enquanto Paul Posluszny ocuparia a função de MLB. Nada mal.

#6 logo ravensBaltimore Ravens – DE DeForest Buckner (Oregon)

buckner

Situação do time: Apesar de não ser um dos mais citados, o Ravens pode fazer barulho na próxima temporada e, devido as várias lesões – maior número na era John Harbaugh -, ficaram em uma ótima posição no Draft de 2016. Com a 6ª escolha geral, Ozzie Newsome está em posição de pegar um dos melhores talentos do evento.

Jogador: Buckner é fisicamente uma aberração. Muito alto e muito forte, o jogador se encaixaria tanto em defesas 4-3 como 3-4. O ex-jogador do Ducks sempre foi mais conhecido por ser melhor defensor contra o jogo corrido do que pressionando QBs, mas evoluiu bastante nas últimas temporadas.

Como ficaria: O atleta já está pronto para ser titular imediato na NFL e viria para ocupar a vaga do veterano Chris Canty, cortado no fim da temporada. Sendo assim, Timmy Jerningan, Brandon Williams e Buckner formariam a linha defensiva titular do time que joga em formação 3-4.

#7 logo 49ersSan Francisco 49ers – QB Jared Goff (Califórnia)

goff

Situação do time: Como dizem na maioria dos casos: “novo regime, novo QB”. Chip Kelly chega em San Francisco e com certeza deve tentar implementar sua filosofia no ataque do 49ers. Atualmente o time conta com Colin Kaepernick e Blaine Gabbert no elenco. Os dias do primeiro na franquia parecem estar contados, enquanto Gabbert foi até sólido na temporada passada, mas não parece ser uma solução para o futuro.

Jogador: Goff é um dos melhores QBs da classe. O jogador possui características bastante valorizadas na NFL como precisão no braço, presença de pocket adequada e boa antecipação de lançamentos. Pesa contra o jogador o fato de ter jogado a vida toda em uma spread offense, o que não deve prejudicar caso realmente seja escolhido pelo 49ers.

Como ficaria: As atuações razoáveis de Gabbert durante a temporada passada permitem que o time não seja obrigado a “jogar seu jovem QB aos leões” a partir do primeiro dia. O tempo de aprendizagem seria bastante importante para o jogador e a partir do momento em que se sentirem confortáveis, moveriam Goff para o time principal, mas isso é apenas uma opção. A outra seria colocá-lo como titular desde o primeiro jogo e deixá-lo aprender com erros durante uma ação real de jogo.

#8 logo eaglesPhiladelphia Eagles – RB Ezekiel Elliott (Ohio State)

ezekiel

Situação do time: O mercado ainda nem tinha aberto quando o Eagles trocou DeMarco Murray para o Titans. A escolha lógica para o próximo RB da equipe seria então Ryan Matthews, mas surgiram vários rumores que a equipe também estaria procurando ofertas pelo jogador, deixando assim um ponto de interrogação na posição. 

Jogador: Elliott talvez seja um dos RBs mais completos desde Adrian Peterson. Com o porte físico ideal e uma aceleração considerável para a posição, ele é uma ameaça não só como corredor, mas também como recebedor. Apesar de ter sido bastante acionado durante sua carreira universitária, pesa ao favor do jogador nunca ter tido uma lesão séria na carreira.

Como ficaria: O novo treinador Doug Pederson trabalhou de 2013 a 2015 com Jamaal Charles como seu RB titular, anos os quais o jogador foi bastante produtivo e bem utilizado enquanto esteve em campo. Sem dúvidas Pederson saberia como aproveitar Elliott no ataque, até porque o jogador corre bem com a bola, recebe passes e sabe protegenr o QB.

#9logo buccaneers Tampa Bay Buccaneers – DE Shaq Lawson (Clemson)

shaq lawson

Situação do time: Em uma divisão que conta com Cam Newton, Drew Brees e Matt Ryan, dar tempo ao QB adversário não parece uma ideia muito boa. Infelizmente para o Buccaneers, tirando o DT Gerald McCoy e o recém-contratado DE Robert Ayers, a linha defensiva não tem um jogador que constantemente pressione o QB adversário.

Jogador: Lawson é um DE bem completo graças a sua habilidade como Pass Rusher e contra o jogo corrido. O jogador possui um bom repertório de movimentos para se livrar dos bloqueios, o que permite chegar ao QB usando sua força ou técnica.

Como ficaria: Shaq Lawson seria uma ajuda mais que bem-vinda para o Pass Rush do Buccaneers. Uma linha defensiva formada por Lawson, Robert Ayers, Gerald McCoy e Akeem Spence seria melhor do que qualquer coisa que a equipe de Tampa Bay teve nas últimas temporadas.

#10 logo giants New York Giants – CB Vernon Hargreaves III (Florida)

hargreaves

Situação do time: Com uma das piores defesas da história da NFL em 2015, é bem claro que o Giants precisa reforçar a defesa, e é isso a franquia está fazendo na Free Agency. Apesar de ter gastado muito, a defesa ainda tem alguns buracos e escolher o melhor defensor disponível faz total sentido aqui

Jogador: Sempre gosto de me referir a Hargreaves como um CB que joga “mais alto” do que sua altura sugere. Tirando Jalen Ramsey, a quem vejo mais como FS, o ex-atleta do Gators é, indiscutivelmente, o melhor da classe em sua posição. A versatilidade de Hargreaves também é bastante impressionante, já que ele sempre atuou em alto nível independente do estilo de cobertura.

Como ficaria: A vinda de Hargreaves adicionaria mais um ótimo atleta a um setor recheado. O Giants já gastou bastante trazendo o CB Janoris Jenkins e já conta com o bom CB Dominique Rodgers-Cromartie. De início, Hargreaves jogaria como Nickel CB, seria reserva imediato de ambos os CBs e viria a ser um titular para o futuro.

#11 logo bears Chicago Bears – OT Ronnie Stanley (Notre Dame)

Situação do time: Jay Cutler merece algum crédito por ter jogado bem mesmo sem poder contar com seus dois melhores WRs por boa parte da temporada e a situação de sua linha ofensiva. O Bears precisa urgentemente de reforços na posição de OT. Mesmo Kyle Long sendo um ótimo jogador, ele joga em um nível maior em sua posição natural (RG).

Jogador: Stanley é o segundo melhor OT da classe. O jogador tem as características de um LT graças ao seu tamanho e atleticismo, além de possuir uma técnica refinada na proteção ao QB.

Como ficaria: Com a vinda de Stanley, Kyle Long voltaria a sua posição original de RG. Para as posições de OTs, o Bears teria Stanley e o recém-chegado Bobby Massie. Como Stanley é melhor protegendo o QB, jogaria de LT e Massie iria para a posição de RT. Uma dupla no mínimo interessante para a próxima temporada.

#12 logo saints New Orleans Saints – DT Andrew Billings (Baylor)

Situação do time: A segunda defesa que mais cedeu jardas durante a temporada precisa urgentemente de qualquer ajuda defensiva. A secundária do time foi horrível em 2015, mas a linha defensiva também precisa de reforços, já que depois de Cameron Jordan, Kevin Williams (36 anos) é o melhor jogador.

Jogador: Billings tem tudo para ser mais uma estrela da liga nos próximos anos. O jogador está entre os mais fortes de todo o Draft, é efetivo no jogo corrido e na presão ao QB. O mais assustador é que Billings completou 21 anos agora em março e ainda tem muito espaço para evoluir, tanto fisicamente quanto tecnicamente.

Como ficaria: Billings poderia ser titular imediato em um setor que foi mediano, com exceção de Cameron Jordan. O jovem atleta substituiria o veterano Kevin Williams, que completará 36 anos em 2016, para formar uma linha com Jordan e Bobby Richardson, jogador não selecionado no Draft ano passado que excedeu as expectativas.

#13  logo dolphins Miami Dolphins – CB William Jackson III (Houston)

Situação do time: Já faz algumas temporadas que o time do Dolphins tem sido muito bom, mas todo recomeço é motivo de esperança e a chegada do novo treinador Adam Gase não é diferente. Vejo a linha ofensiva, mais precisamente a posição de OG, como maior necessidade do time no momento. Como não vejo nenhum jogador suficientemente bom para essa escolha, o Dolphins buscaria reforços para a secundária aqui.

Jogador: Jackson é um dos jogadores mais subestimados desse Draft. O CB possui uma boa altura e envergadura, além de possuir a habilidade de sempre saber onde a bola está e fazer as jogadas, seja uma interceptação ou desvio.

Como ficaria: Com o corte de Brent Grimes, Jackson ocuparia a vaga deixada pelo veterano. A outra posição de CB seria ocupada por Byron Maxwell, recentemente adquirido pelo time. Completando a secundária com o SS Reshad Jones e FS Isa Abdul Quddus.

#14 logo raiders Oakland Raiders – LB Reggie Ragland (Alabama)

Situação do time: Outro time que vem evoluindo nos últimos anos, o Raiders precisa continuar sua reconstrução e dessa vez reforçando o seu Front Seven. A linha defensiva foi bastante impressionante em boa parte da temporada, mas o grupo de LBs nem tanto.

Jogador: Ragland já tem os instintos de um LB capaz de jogar todas as descidas na NFL. O jogador é excelente contra corrida e um dos atletas mais físicos da classe. A experiência do jogador também pesa ao seu favor, pois ele é um grande entendedor do jogo.

Como ficaria: Jogando em uma defesa 4-3, Ragland seria o MLB da defesa da equipe Oakland com Malcolm Smith e o recém-chegado Bruce Irvin como OLBs.

#15logo rams Los Angeles Rams – QB Paxton Lynch (Memphis)

Situação: O Rams pode ter mudado de cidade, mas o problema na posição de QB ainda continua. Case Keenun e Nick Foles podem ser qualquer coisa menos a solução para o time. Com isso em mente, o time poderia escolher seu potencial Franchise QB com sua primeira escolha.

Jogador: Apesar de ser um pouco “cru”, Lynch já possui muitas características de um Fanchise QB. Ele é dono de um forte braço capaz de fazer qualquer tipo de lançamento e um bom porte físico. O atleticismo e mobilidade do jogador também chamam bastante atenção.

Como ficaria: Se Lynch seria o titular a partir da primeira semana, isso ficaria a critério do técnico Jeff Fisher, mas o jovem QB de Memphis tem um potencial maior do que qualquer opção que o Rams possuir no elenco.

#16 logo lions Detroit Lions – WR Laquon Treadwell (Ole Miss)

Situação do time: A aposentadoria de Calvin Johnson, foi uma tragédia para o Lions. De repente, a posição de WR se tornou uma necessidade para o time e isso ficou bem claro no contrato desesperado que a franquia ofereceu a Marvin Jones, o qual nunca passou das 850 jardas em uma temporada.

Jogador: Como seu porte sugere, Treadwell é um recebedor físico por natureza. Apesar de não ser dos mais rápidos, o WR possui velocidade adequada e é capaz de brigar por qualquer bola lançada em sua direção. As mãos e sua habilidade de bloquear também são bastante elogiadas.

Como ficaria: Marvin Jones e Golden Tate são dois bons recebedores, mas Treadwell tem potencial para figurar entre os melhores. Apesar de obviamente ser bem inferior a Calvin Johnson saindo da NCAA, Treadwell tem potencial para ser o principal WR do Lions e ser o líder de um grupo com bastante potencial.

#17 logo falconsAtlanta Falcons – DE Emmanuel Ogbah (Oklahoma State)

Situação do time: O inefetivo pass rush do Falcons recebeu um reforço com Vic Beasley no ano passado, mas o setor ainda precisa de atenção do time nessa offseason. Dan Quinn sabe que é fundamental para uma defesa deixar o quarterback adversário desconfortável no pocket, ainda mais se você for enfrentar Cam Newton, Drew Brees e Jameis Winston duas  vezes por ano.

Jogador: Ogbah é um atleta sensacional com o porte físico de um veterano. O Defensive End é bastante forte além de rápido, como mostrado na corrida de 40 jardas durante o combine (4.63s). Curiosamente, apesar do tamanho, Ogbah também se demonstrou confortável quando utilizado na cobertura por zona.

Como ficaria:  A linha defensiva do Falcons ficaria no mínimo interessante agora, com Ra’Shede Hagenmann e Johnathan Babineux no interior, enquanto Vic Beasley e Ogbah ocupavam a posição de Defensive End. Os reforços da Free Agency, Derrick Shelby e Adrian Clayborn, também exerceriam um papel fundamental na rotação, já que ambos são sólidos jogadores e podem ser bastante úteis.

#18logo colts Indianapolis Colts – OLB Leonard Floyd (Georgia)

Situação do time: O pass rush do Colts foi uma das maiores decepções do time em 2015. O melhor OLB do time em 2015 foi um Robert Mathis de 34 anos e voltando de uma seríssima lesão no tendão de Aquiles. Agora com 35 anos, Mathis não pode mais “carregar o piano” sozinho e o time precisa urgentemente reforçar a posição no próximo draft.

Jogador: Floyd é um híbrido de DE com OLB. O jogador possui altura e envergadura de um jogador de linha ao mesmo tempo que sustenta a velocidade, porte físico e atleticismo de um linebacker. Floyd é um pass rusher natural e pronto para contribuir com o time dentro e fora de campo.

Como ficaria: Em uma defesa 3-4, Floyd está preparado para impactar desde o primeiro dia como Strongside Linebacker. O jogador entraria na vaga de Erik Walden, o qual forneceria uma sólida profundidade ao elenco. Do outro lado, Robert Mathis e Trent Cole revezariam como Weakside Linebackers

#19 logo bills Buffalo Bills – DT/DE Robert Nkemdiche (Ole Miss)

Situação do time: “Como uma das melhores defesas da NFL cai tanto de rendimento em apenas um ano?”, Essa é grande questão em Buffalo e resposta pode estar em sua linha defensiva. Em 2014, o setor acumulou 40 sacks, ajudando o time a chegar a 54 sacks na temporada e liderar a NFL. Em 2015? Apenas 21 e o 19º número na liga. A ausência de Kyle Williams (lesão) por boa parte da temporada e a “má vontade” de Mario Williams (Cortado) foram fatores fundamentais para a queda de rendimento no setor. Rex Ryan sabe que precisa de reforços nessa offseason.

Jogador: Ver Nkemdiche jogar é como assistir um linebacker em um corpo de defensive tackle. Robert possui uma extremamente rara combinação de velocidade, agilidade e porte físico. O jogador tem todos os atributos atléticos para se tornar uma estrela na NFL. O que realmente pesa contra ele são os fracos reflexos e o problemas extracampo.

Como ficaria: Nkemdiche já tem o tamanho natural para jogar em uma defesa 3-4 como DE. Contando com a volta de Kyle Williams, a primeira linha defensiva do Bills seria montada por Nkemdiche e o prório Williams de DE, com Marcell Dareus ocupando a posição de Nose Tackle.

#20 logo jets New York Jets – OT Jack Conklin (Michigan State)

Situação do time: Na primeira temporada de Todd Bowles como HC, foram muito mais pontos positivos do que negativos para o Jets, o qual ficou muito perto de ir aos playoffs. Para 2016, a maior necessidade do Jets continua sendo quarterback graças a saída de Ryan Fitzpatrick para o mercado. Como não vejo nenhum quarterback que valha a pena pegar na primeira rodada, o Jets reforça sua linha com a 20ª escolha.

Jogador: Conklin é um forte e inteligente jogador de linha. Seu porte físico é o ideal para a posição, mas é a sua efetividade no jogo corrido e a capacidade de entender os conceitos de bloqueios que o diferencia do resto da classe.

Como ficaria: A presença do veterano D’Brickashaw Fergunson não obriga o Jets a mover Jack Conklin para LT no seu primeiro ano. Fergunson não é o jogador dominante que já foi, mas ainda assim é muito efetivo. Conklin entraria na vaga de Breno Giacomini, que foi horrível em 2015, como Right Tackle. Após a aposentadoria de Fergunson, o time poderia mover Conklin, agora com mais experiência, para cobrir o lado cego do seu quarterback, caso se sintam confortáveis.

#21 logo redskins Washington Redskins – DT Jarran Reed (Alabama)

Situação do time: Com 1.962 jardas corridas cedidas durante toda temporada , média de 122,6 por jogo, o atual campeão da NFC East figurou entre as piores defesas contra o jogo corrida de toda a NFL. Para piorar a situação, sua linha defensiva perdeu dois bons nomes para o mercado: Jason Hatcher e principalmente Terrance Knighton. Com nomes experientes saindo é uma boa hora para adicionar talento e juventude ao setor.

Jogador: Ao lado de A’Shawn Robinson, Reed é um dos melhores defensores contra a corrida do draft graças ao seu conjunto de força, porte físico e atleticismo. Reed não é um bom pass rusher e uma defesa 3-4 seria o ideal para ele.

Como ficaria: Reed tem a capacidade atlética para jogar tanto de NT como de DE. Como o Redskins perdeu seus dois Nose Tackles esse ano, Reed entraria como titular na posição, com Stephen Paea e Chris Baker como Defensive Ends, este último que vem de ótima temporada.

#22 logo texansHouston Texans – WR Josh Doctson (TCU)

Situação do time: A ida de Brock Osweiler para o Texans foi uma das maiores surpresas da primeira semana da Free Agency. O jogador certamente é superior a Brian Hoyer e deve dar outra cara ao ataque do Texans. O problema é que, tirando o fantástico DeAndre Hopkins, as opções para o jogo aéreo de Houston são bastante limitadas.

Jogador: Doctson é um alto e forte recebedor com um ótimo alcance para receber as bolas. A habilidade do recebedor em controlar o seu corpo de forma a garantir a recepção talvez seja a melhor da classe. Doctson também se mostrou um recebedor que tenta conseguir o maior número de jardas possíveis após a recepção.

Como ficaria: A dupla de Wide Receivers titulares do Texans é para quarterback nenhum colocar defeito. A velocidade de Hopkins e habilidade de disputar bolas de Doctson se completam. Cecil Shorts seria outra boa opção quando o time utilizasse jogadas com 3 WRs.

#23 logo vikingsMinnesota Vikings – LB Darron Lee (Ohio State)

Situação do time: Vikings já conta com uma ótima dupla de jovens LBs com Anthony Barr e Eric Kendricks, enquanto o outro LB é o veterano Chad Greenway, o qual se aposentará após a temporada. Com isso em mente, o Vikings escolhe o WLB para ocupar a vaga de Greenway  e talvez o maior steal deste mock draft.

Jogador: Lee poderia ter saído mais cedo nesse mock tranquilamente. O Linebacker é um dos mais completos da classe graças a sua habilidade nas blitzes, cobertura e contra a corrida. O atleticismo e explosão de Lee ficaram bastante evidentes durante o Combine e o jogador é um nome certo na primeira noite do evento.

Como ficaria: Anthony Barr, Eric Kendricks e Darron Lee seria um trio de Linebackers para ficar entre os melhores de toda a NFL por muitos anos, já que nenhum deles terá mais de 24 anos quando a próxima temporada começar. A versatilidade do setor também seria bastante interessante, seja pressionando o quarterback, defendendo o jogo corrido ou marcando os recebedores.

#24 logo bengalsCincinnati Bengals – DT Sheldon Rankins (Louisville)

Situação do time: Já faz um tempo que o jogo de Domata Peko vem entrando em declínio. Sua inefetividade na temporada só não foi mais sentida porque Geno Atkins voltou a sua antiga forma. Mesmo assim, o Bengals precisa encontrar um companheiro mais talentoso para jogar ao lado do All-Pro Defensive Tackle.

Jogador: Mesmo sendo um pouco baixo, Rankins sempre foi uma tremenda força no meio da linha defensiva. O Defensive tackle é um ótimo defensor contra a corrida e possui um vasto repertório de movimentos de pass rush, que adicionados com seu bom jogo de mãos, o transformam em uma ameaça ao pocket adversário.

Como ficaria: Rankins e Atkins formariam uma ótima dupla de DTs e deixaria a linha defensiva do Bengals ainda mais perigosa. A dupla não só tiraria a atenção de si mesmo como também permitiria a Carlos Dunlap, um dos pass rushers mais consistentes da NFL, constantemente enfrentar bloqueios individuais.

#25 logo steelersPittsburgh Steelers – CB Kendall Fuller (Virginia Tech)

Situação do time: Já faz muito tempo que a posição cornerback é um problema para o Steelers e até o momento não diferente. Menos mal que o time conseguiu renovar com William Gay, mas a outra posição ainda não tem um jogador definido e muito dificilmente a solução se encontra no elenco.

Jogador: Fuller é um dos meus cornerbacks preferidos da classe. O jogador não teve uma grande temporada final no College, a qual foi interrompida por lesões, mas seu conjunto de habilidades é bastante conhecido. O cornerback mostrou habilidade para cobrir tanto recebedores mais alto e físicos como também os menores e mais rápidos. Fuller também é um sólido defensor contra a corrida, que não tem medo de fazer o tackle.

Como ficaria: Fuller e Gay seriam os cornerbacks de Pitt para a temporada. A habilidade de playmaker e fisicalidade de Kendall seriam muito bem-vindas em um setor que necessita e muito de um jogador de impacto.

#26 logo seahawks Seattle Seahawks – OT Jason Spriggs (Indiana)

Situação do time: Reforçar a linha ofensiva tem que ser a prioridade do Seahawks nessa offseason. Seja por performance abaixo do esperado ou lesões, o setor sofreu grandes mudanças ao longo da temporada. Para piorar a situação, o time perdeu dois titulares nessa Free Agency: Russell Okung e JR Sweezy.

Jogador: Spriggs começou a chamar a atenção dos holofotes no Senior Bowl, mas durante a temporada o jogador já vinha impressionando.  O Offensive Tackle possui, além do porte e musculatura ideal, uma boa técnica e um ótimo jogo de pernas que fazem ele se mover com naturalidade durante os bloqueios.

Como ficaria: Provavelmente, Spriggs faria companhia a Garry Gilliam como os OTs titulares. Entretanto, tirando os dois, o resto da OL ainda é uma incógnita e o Seahawks ainda precisa de reforços no setor.

#27 logo packersGreen Bay Packers – DT A’Shawn Robinson (Alabama)

Situação do time: Mesmo antes da aposentadoria de B.J. Raji, o Packers precisava de outro jogador para reforçar sua linha defensiva. Com a saída do veterano, procurar um substituto se torna ainda mais importante para Ted Thompson nessa offseason.

Jogador: Robinson é um ótimo defensor contra o jogo corrido e uma encaixe natural na formação do Packers. O ex-Crimson Tide é muito atlético e fluido para alguém do seu tamanho. Além disso, o jogador está pronto para contribuir a partir do primeiro dia e possui versatilidade para jogar em qualquer posição da linha defensiva.

Como ficaria: A habilidade de run-stopper de Robinson cairia como uma luva na defesa de Green Bay. O jogador entraria ao lado de Letroy Guion e Mike Daniels na linha defensiva do time, formando um dos trios mais fortes da liga.

#28 logo chiefsKansas City Chiefs – CB Mackensie Alexander (Clemson)

Situação do time: Marcus Peters e Sean Smith foram uma das melhores duplas de cornerbacks em 2015. Entretanto, Smith assinou com o Raiders na Free Agency e deixando assim uma importante vaga em aberto no time até o momento.

Jogador: Mackensie é um excelente cornerback homem-a-homem com rápidos pés e ótimo atleticismo. Mesmo tendo jogado em alto nível na última temporada, Alexander tem apenas 22 anos, o que significa que ainda tem muito para evoluir.

Como ficaria: As habilidades de Mackensie Alexander como cover corner seriam vitais em uma defesa que valoriza o duelo individual com seus cornerbacks. O ex-Tigers ocuparia a vaga deixada por Smith e formaria com Peters uma das duplas mais promissoras da NFL.

#29 logo cardinalsArizona Cardinals – CB Eli Apple (Ohio State)

Situação do time: Patrick Peterson é um dos melhores cornerbacks de toda a NFL, o problema é que o nível cai muito em comparação com os companheiros do mesmo setor. O saída de Antonio Cromartie foi bastante sentida pela defesa do Cardinals e acredito que eles devem procurar um substituto aqui.

Jogador: Apple é um dos jogadores mais “crus” e com maior potencial do draft ao mesmo tempo. O corner tem as características de um jogador de alto nível na NFL graças ao seu tamanho e agressividade na disputa pela bola. Com apenas 20 anos, Apple pode se tornar um jogador especial com o treinamento correto.

Como ficaria: Apple chegaria para ser o CB 2 da equipe de Arizona. Com apenas 20 anos e um longo futuro pela frente, a tutoria de Patrick Peterson seria mais do que fundamental para a adaptação do jovem defensive back a NFL.

#30 logo panthersCarolina Panthers – OT Taylor Decker (Ohio State)

Situação do time: Apesar de contar com um interior sólido, a maior fragilidade da linha ofensiva do Panthers foi exposta durante o Super Bowl: os Offensive Tackles. Michael Oher e Mike Remmers são razoáveis na proteção e horríveis na abertura para o jogo corrido.

Jogador: Experiência e talento físico pesam a favor de Decker. Após 4 anos no Buckeyes, Decker chega a NFL como um jogador de linha bastante desenvolvido e disciplinado. Decker também é ótimo abrindo espaços para o jogo corrido, além de ter personalidade para ser um dos líderes futuro do time o qual escolhê-lo.

Como ficaria: Taylor Decker deve ser uma melhora seja jogando como RT ou LT. O jogador não só melhoraria a proteção a Cam Newton pelo seu lado como também seria muito mais efetivo do que Oher ou Remmers no jogo corrido, o que não seria muito difícil.

#31 logo broncosDenver Broncos – RB Derrick Henry (Alabama)

Situação do time: O Broncos sofreu a famosa “Debandada pós Super Bowl”. Como resultado, o time agora possui buracos no elenco que não tinha há poucos meses atrás como quarterback e running back e linebackers.  Indo pela filosofia de melhor jogador disponível e acreditando na coragem de John Elway, Derrick Henry é a última escolha do primeiro round.

Jogador: Henry é simplesmente um dos jogadores mais intrigantes dos últimos drafts. É extremamente incomum para alguém com seu porte físico possuir a mesma velocidade e agilidade. Além disso, o jogador é naturalmente muito difícil de ser derrubado e um risco de marcar Touchdowns a cada tentativa.

Como ficaria: Com a saída de Ronnie Hillman, uma vaga de RB ficou em aberto no Broncos. Vejo Henry com superioridade em relação a CJ Anderson e provavelmente o jovem RB já ganharia a vaga durante os primeiros treinamentos do time.

Compartilhe

Comments are closed.