Los Angeles Rams anuncia extensão do contrato de Jeff Fisher

5 de dezembro de 2016
Tags: fernando mossmann, Notícias do Dia, rams,

fisher-600

O Head Coach do Los Angeles Rams, Jeff Fisher, assinou uma extensão do seu contrato com a franquia. A extensão tem duração de dois anos, desta forma ele continua sob o comando da equipe até o final da temporada de 2018. Vale lembrar que este seria o último ano de Fisher com o Rams. Além disso, também foi feito o anúncio de outra extensão de contrato, do General Manager Les Snead. Porém, Snead teve uma adição de apenas mais um ano com a franquia.

Apesar de muito criticado pela torcida do Rams, Jeff Fisher continuará controlando a equipe por mais um bom tempo. O treinador de 58 anos está em seu quinto ano frente o time de Los Angeles, outrora de St. Louis, e em todo esse tempo não deu muitos sinais de avanço. Já faz mais de uma década que a franquia não termina a temporada regular com mais do que oito vitórias e nem mesmo a troca de técnicos — foram seis comandantes diferentes neste período de tempo — adiantou algo. Talvez este seja o motivo para a diretoria não pensar em um substituto para Fisher.

Contudo, não há como negar que o trabalho dele com o Rams não inspira muita confiança. Desde 2012, quando assumiu o cargo de HC em St. Louis, Fisher não conseguiu fazer a equipe nem ao menos disputar uma vaga no wildcard. Apesar disso, tem uma carreira bem sólida na liga profissional. Foi ele o Head Coach do Houston Oilers/Tennessee Oilers/Tennessee Titans de 1994 até 2010. Com Fisher no controle, o Titans chegou ao Super Bowl XXXIV, quando enfrentou o St. Louis Rams de Kurt Warner, uma das melhores equipes da história da liga. O The Greatest Show on Turf derrotou o Titans e sagrou-se campeão naquela ocasião. Desde então jamais conseguiu repetir o feito e hoje é um dos técnicos mais criticados da liga.

A extensão de contrato causou revolta em boa parte da torcida do Rams na manhã deste domingo, principalmente nas redes sociais. Algumas pessoas simplesmente não queriam acreditar na decisão da diretoria, até mesmo afirmando que há algo “muito estranho por trás disso tudo”. Teve até mesmo aqueles que indicaram uma possível chantagem de Fisher em cima dos dirigentes da franquia. Por outro lado, aqueles que não torcem para a equipe e, em especial, os rivais, utilizaram a notícia como motivo de piada.

Para rebater essa chuva de elogios, Kevin Demoff, diretor de operações do Rams, saiu em defesa do treinador. “Todos vão querer julgar Fisher a partir do seu recorde de vitórias e derrotas (foram 27 vitórias, 36 derrotas e 1 empate em seus primeiros quatro anos na equipe), mas isto é totalmente injusto quando se olha para a quantidade de circunstâncias a que ele foi exposto neste ano. É muito diferente do que qualquer outro time na NFL”, afirmou Demoff fazendo referência a troca de cidade e toda a logística que o Rams teve de passar nesta offseason.

Mesmo assim, fica bem difícil apoiar a defesa de Fisher, principalmente após o papelão que o gênio da bola oval passou na tarde deste último domingo. Durante a partida contra o New England Patriots, na qual o time foi novamente derrotado, o técnico decidiu desafiar uma jogada. Mas nem tudo saiu como o esperado. Ele simplesmente perdeu a flanela vermelha (jogada em campo em caso de desafios) e ficou a procura dela nos seus bolsos do casaco por um bom tempo. Tudo televisionado ao vivo e com direito a zoeira dos narradores e comentaristas. Tá difícil aí amigo?!

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

Postagens Relacionadas









Fernando Mossmann teve seu primeiro contato com o futebol americano em 2010, e a partir de 2013 passou a acompanhar a NFL mais de perto. É apaixonado pelo esporte e a cada dia procura aprender mais sobre o jogo. Aqui, será responsável por escrever notícias, resumo dos jogos e o Rastreando Draftados. No Twitter: @f_mossmann