Lendas da Liga – Dick Butkus

15 de julho de 2016
Tags: a liga e a historia, bears, dick butkus, lendas, marcos filho,

butkus1

Sempre que possível, homenageamos grandes jogadores que se tornaram símbolos das suas equipes e da NFL em sua época. Falamos de como o jogador evoluiu até chegar à liga, seus recordes e como foi a vitoriosa carreira de cada um. Dessa vez, vamos exaltar Dick Butkus, grande lenda do Chicago Bears.

LEIA MAIS: Lendas da Liga – Ray Lewis

Richard Marvin “Dick” Butkus nasceu em 9 de dezembro de 1942, em Chicago,  Illinois. O mais novo de oito filhos, foi criado pelo pai, que era um lituano imigrante. Desde a quinta série, começou a praticar o futebol americano e tinha o sonho de conseguir chegar na liga profissional. Durante a escola, jogou como FB, mas na faculdade começou a atuar como Center e LB. A universidade de Illinois e de Notre Dame foram atrás dele, mas o jogador escolheu a primeira por dois motivos: gostou do programa apresentado pelo treinador Pete Elliot, e Notre Dame proibia jogadores casados – ele estava noivo de Helen Essenhart, casaram-se em 1963.

Butkus teve uma excelente carreira na faculdade, jogando de 1962 a 1964. Foi escolhido duas vezes por unanimidade ao All-American Team, ficou em segundo lugar como o MVP da Big Tem em 1963 e foi nomeado o melhor jogador em 1964 pela Associação de técnicos. Além disso, foi indicado duas vezes para o Heisman Trophy, ficando em sexto em 1963 e em terceiro em 1964, um feito e tanto para um jogador de defesa.

LEIA TAMBÉM: Lendas da Liga – Troy Polamalu

dick butkus

Quando saiu da faculdade, Dick Butkus foi escolhido no Draft de 1965 tanto na NFL quanto na AFL. Na NFL, ele foi selecionado na primeira rodada pelo Chicago Bears, já na AFL, foi escolhido na segunda rodada pelo Denver Broncos. Ele preferiu ficar em sua cidade natal e jogar para o lendário técnico George Halas, assinando um contrato de quatro anos no valor de $ 200 mil. Butkus era conhecido por seu instinto, força, liderança, agressão e resistência. Ele revelou como se motivava para entrar em campo: “Quando eu ia aquecer em campo, pensava em coisas para me deixar louco. Se alguém do outro time estava rindo, eu fingia que era de mim ou do Bears”.

Na sua primeira temporada como profissional, ele liderou o Bears em Tackles, INTs e Fumbles forçados. Apesar dessa grande temporada, o time de Chicago não conseguiu se classificar para os playoffs, porém Dick foi selecionado para o Pro Bowl e foi All-Pro, o que não é comum para um calouro. Na temporada seguinte, mais um ano excelente de Butkus, chegando ao Pro Bowl, mas o Bears não chegou perto do Packers, que venceu a divisão. Em 1967 e 1968, a equipe ficou perto de vencer a divisão, porém ficou atrás do Packers e Vikings, respectivamente.

Em 1969, o Chicago Bears teve uma campanha de 1-13, porém Dick Butkus teve mais uma temporada em altíssimo nível e foi eleito o “Defensive Player of the Year”. No ano seguinte, praticamente tudo se repetiu: ele recebeu o prêmio novamente e o Bears não conseguiu uma campanha positiva. Infelizmente, Butkus sofreu uma lesão no joelho direito e precisou passar por uma cirurgia no final daquele ano.

butkus3

O nível do atleta continuou muito alto, apesar da séria cirurgia que ele teve que fazer. Foram vários jogos com dores, mas a equipe continuava com campanhas ruins. Em 1971, terminou com 6-8 e em 1972 com 4-9-1. Na temporada seguinte, já com muitas dores e saindo até mancando das partidas, Butkus acabou abandonando a carreira. Ele sempre foi um jogador que tinha velocidade e agilidade para cobrir todo o campo e não deixava os RBs com espaço para correr, era um verdadeiro pesadelo no meio do campo de defesa.

Ele encantava os companheiros e adversários com a ferocidade e o amor que jogava: “Ele intimidava jogadores como ninguém. Eu rezava para que pudesse levantar depois que Dick Butkus me derrubava”, declarou o ex-RB MacArthur Lane, do Packers. Um ano após sua aposentadoria, Butkus entrou com uma ação judicial contra o Bears pelo jeito que a sua lesão foi tratada, mas dois anos depois, as partes entraram em um acordo de $ 600 mil. Depois que se aposentou, Butkus trabalhou em comerciais, filmes e na televisão, se mudando para Malibu, Califórnia, em 1982, para continuar seus trabalhos.

Apesar da ação contra o Bears, ele teve a sua camisa #51 aposentada em 1994 e teve uma escultura sua erguida no salão dentro do Soldier Field. Ele ainda teve muitos problemas de saúde, principalmente sentindo muita dor no joelho, mas avaliou sua carreira de forma muito positiva: “Poucas pessoas ganham a vida com o que elas gostam de fazer e há perigo em qualquer profissão. Eu dei ao jogo tudo que eu pude por tanto tempo que eu podia. Acho que a única coisa que se pode lamentar é que minha carreira foi curta”.

Informações de Dick Butkus na NFL (1965-1973)

  • 8 vezes escolhido para o Pro Bowl (1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1970, 1971 e 1972)
  • 8 vezes eleito para o All-Pro Team (1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1970, 1971 e 1972)
  • 2 vezes “Defensive Player of the Year” (1969 e 1970)
  • Camisa #51 aposentada pelo Chicago Bears
  • 1.020 tackles e 23 INTs
  • Hall da Fama (1979)

Postagens Relacionadas









Marcos Filho é co-criador da Liga dos 32 e acompanha a NFL desde 2006. Escreve uma coluna por semana no site, a “Guia da Rodada”, disponível às sextas para mostrar o que tem de bom e de ruim nas partidas da rodada. Na offseason, aborda temas gerais. Twitter: @marcosfilho_20