Lendas da Liga – Calvin Johnson

29 de agosto de 2016
Tags: a liga e a historia, calvin johnson, domingo nobre, paulo cesar,

Calvin-Johson-Lions-best-chance

A aposentadoria precoce, aos 30 anos de idade não impediu Calvin Johnson de se estabelecer como um dos recebedores mais prolíficos da história da NFL. O atleta, que sempre defendeu o Detroit Lions por toda a carreira foi praticamente imparável durante suas nove temporadas como profissional, então, no Lendas da Liga desta semana, nada mais justo que contar um pouco mais da história daquele que é discutivelmente o melhor recebedor deste século, o Megatron.

LEIA MAIS: Lendas da Liga – Barry Sanders

CONTEXTO

Calvin Johnson Junior nasceu em 29 de setembro de 1985 em Newnan, Georgia. Desde a infância o jogador já demonstrava grande talento para o futebol americano, a começar pela sua altura, já que no ano de ensino equivalente ao terceiro colegial aqui no Brasil, o jogador já tinha surreais 1,89m de altura. Isso o colocou como o melhor prospecto colegial da Georgia em 2004 e o 4º melhor WR colegial do país no mesmo ano, além de ser o 37° recruta no overall, de acordo com a revista especializada Rivals. Tais números fizeram o jogador receber propostas de praticamente todas as universidades do país, mas o atleta preferiu ficar em seu estado. Em 4 de janeiro de 2004 anunciou que jogaria por Georgia Tech.

Johnson não decepcionou no Yellow Jackets, onde também cravou seu nome e deixou o programa em 2006 como o recebedor mais prolífico da história da universidade. Megatron é considerado o melhor jogador da história do programa, visto que deixou o College sendo o recordista de jardas, TDs e jogos com mais de 100 jardas de recepção. Seu desempenho na universidade lhe rendeu, entre outras nomeações, duas escolhas para o 1st Team All-American em 2005 e 2006, além do prêmio de melhor jogador da ACC e o Fred Biletnikoff Award, troféu dado ao melhor WR da nação no ano de 2006. No final da temporada de 2006, em meio a boatos que ele seria o primeiro jogador recrutado no próximo Draft, Johnson anunciou que abriria mão de sua temporada de Senior no College para se profissionalizar, e assim terminava sua lendária carreira no futebol americano universitário.

DRAFT DE 2007

calvin-johnson-draft

Indiscutivelmente o melhor talento disponível naquele Draft, ele assombrou o mundo da NFL ao correr as 40 jardas em 4.33 segundos durante um teste para os times em Fevereiro, algo impensável para um recebedor com 1,95m e 107kg. Seu peso, aliás, foi alvo de algumas críticas por parte dos times, já que era 4kg acima daquilo julgado para o ideal, porém o WR calou todas as críticas durante o Pro Day da universidade, ao correr as 40 jardas em 4.35 segundos e conseguir a incrível marca de 3.53m no pulo vertical. Ele é até hoje o único jogador com 1,95m ou mais a correr as 40 jardas num tempo menor que 4.4 segundos desde 2006. Acabou sendo selecionado na primeira rodada (2ª escolha geral) do Draft de 2007 pelo Detroit Lions. Em meio a vários boatos de uma possível troca para o Tampa Bay Buccaneers na noite do Draft, o Lions acabou optando por ficar com o atleta, que fez o tradicional primeiro arremesso no dia seguinte em um jogo do Detroit Tigers, da liga profissional de beisebol dos EUA.

LEIA MAIS: Revisitando o Draft de 2007

CARREIRA NA NFL

Calvin Johnson assinou um contrato de U$64 milhões válidos por cinco temporadas (vale lembrar que na época o contrato dos calouros não era tabelado como é nos dias de hoje), o que levou a uma disputa enorme entre time e jogador, que adentrou oito dias do Training Camp da equipe naquela temporada. Ele teve uma temporada de calouro razoável, onde terminou com 48 recepções para 756 jardas e 4 TDs, após começar 10 jogos como titular em 2007.

Em 2008, o jogador deu um enorme salto na carreira ao começar todos os 16 jogos como titular e principal recebedor da equipe, após Roy Williams ser trocado para o Dallas Cowboys. Respondeu de grande forma, ao compilar números impressionantes como 78 recepções para 1331 jardas e 12 recepções para TD, que estranhamente não culminaram na nomeação para o Pro Bowl. Porém, o ano de 2008 ficará marcado para sempre na história do atleta não pela temporada magnífica que individualmente teve, em que liderou a NFL em vários quesitos como TDs de recepção, mas como um time: o Detroit Lions foi o primeiro (e único) time da história a perder todos os seus 16 jogos disputados na temporada regular desde que a liga adotou a atual forma de fazer o calendário dos jogos em 1982. Foi uma temporada terrível para os fãs, que viam em Calvin Johnson uma ilha de talento rodeado por um time medíocre que pela primeira vez na história não vencera nenhum jogo.

nfl_a_fans1x_600x400

No ano seguinte, o time escolheu o QB Matthew Stafford com a 1ª escolha geral do Draft, o que de fato colaborou para que Calvin Johnson evoluísse ainda mais como jogador. Ele terminaria aquela temporada com números razoáveis para seu patamar, já que Stafford, selecionado aos 20 anos de idade precisou de mais tempo para se adaptar entre os profissionais e batalhou contra inúmeras lesões durante toda sua temporada de calouro. Mesmo assim, em 14 jogos pela campanha de 2009 Megatron compilou 67 recepções para 984 jardas e 5 TDs anotados em meio a um time totalmente remodelado, já que Jim Schartz substituiu Rod Marinelli no cargo de HC e promoveu uma verdadeira faxina no elenco, que era visto como algo a ser trabalhado para o longo prazo.

A entrada de uma nova década pareceu ter renovado as esperanças do Lions. Stafford melhorou consideravelmente de um ano para o outro e com isso Calvin Johnson foi muito mais acionado. O atleta, que trocaria a camisa para a famosa #81 nesta temporada, terminou com 77 recepções para 1120 jardas e 12 TDs e foi nomeado para o primeiro Pro Bowl de sua carreira.

Já em 2011, o trio de WRs formado por Johnson, Titus Young e Nate Burleson foi simplesmente incrível, e somado ao desempenho sensacional do QB Matt Stafford, que terminaria a temporada com mais de 5000 jardas aéres e 45 passes para TD, foi o grande responsável por encerrar a longa sequencia de anos sem o time de Michigan ir para os playoffs. Apenas três anos após ficarem 0-16, a campanha de 11 vitórias e 5 derrotas classificou o time para os playoffs. Contudo, uma derrota para o Green Bay Packers na última semana relegou a equipe a uma vaga de Wild Card. A temporada acabaria na primeira fase dos playoffs, frente ao New Orleans Saints, em partida jogada no Superdome em que o ataque comandado pelo QB Drew Brees castigou a defesa do Lions, que perdeu por 45 x 28, sendo mais um jogo espetacular de Megatron, já que suas 12 recepções para 211 jardas simbolizaram o novo recorde da franquia em um jogo de playoff, além de duas recepções para TD. As 96 recepções, 1681 jardas e os 16 TDs novamente lideraram o poderoso ataque do Lions em todos os quesitos possíveis, o que já atraía a atenção de toda a NFL para o que Calvin Johnson era capaz de fazer.

A temporada de 2012 foi histórica para o WR. É verdade que o Lions teve uma grande queda de desempenho, mas a segunda metade da temporada de Megatron foi uma das melhores da história. Semana após semana ele foi compilando jogos com mais de 150 jardas de recepção e o resultado foi o seguinte: 1964 jardas aéreas através de 122 recepções ao fim da temporada e o novo recorde no quesito, sendo o único jogador na história a ter média de 120 jardas por partida durante a temporada regular.

Contudo, o Lions sofria para conseguir montar um time competitivo durante as últimas campanhas, desperdiçando os melhores anos da carreira de Johnson. Um exemplo disso foi seu desempenho durante um jogo contra o Dallas Cowboys na temporada de 2013: foram 14 recepções para 329 jardas, a terceira maior marca da história da NFL para uma partida, numa tarde que o Megatron dominou toda a defesa do Cowboys. O modesto recorde de 7-9 do Lions naquele ano não impediu mais um soberbo ano do jogador: 1492 jardas e 12 TDs em 84 recepções.

calvin-johnson-101315-getty-ftr3jpg_19n41tqfzfsjo1raljms4556c0

Na temporada de 2014, o WR começou a mostrar sinais de que já não estava 100% fisicamente para a desgastante temporada regular, pois reclamou de dores nas costas e nas mãos durante toda a campanha. Mesmo perdendo três jogos por conta de tais lesões, conseguiu 1077 jardas e ultrapassou a marca de 10000 jardas de recepção na carreira, sendo inclusive o atleta mais rápido a conseguir tal feito, na altura de seu 115º jogo.

A campanha de 2015, a última do atleta como profissional marcou a quebra de vários recordes, tanto da franquia quanto da NFL, e incluem recepções e TDs na história do Lions e o atleta mais rápido a conseguir 11000 jardas aéreas na carreira, durante seu jogo de número 127. Suas 88 recepções na última temporada como profissional são a segunda maior marca da história enquanto as 1214 jardas de recepção é a maior marca para um atleta nesta situação.

APOSENTADORIA

Em 8 de Março de 2016, o jogador anunciou a aposentadoria do esporte, devido principalmente à uma lesão na mão que o incomoda a vários anos que o impedia de participar dos treinos com frequencia, e em suas palavras, ao fato de “estar cansado do futebol”. O atleta publicou uma nota oficial que ressaltava várias coisas, como o fato do Detroit Lions não ser um time competitivo não ter exercido nenhum tipo de influência em sua decisão, que foi puramente uma questão física que o levou a terminar abruptamente a carreira. “Sei que todos querem saber o porquê de ter me aposentado, mas na essência, me dediquei muito ao jogo, que por sua vez exigiu muito de mim, e é onde estou agora. Não vou entrar em detalhes e dizer do que eu abri mão para ser um jogador na NFL, mas pessoalmente me sinto muito bem, e falo por mim mesmo quando digo que planejo passar mais tempo com minha família, meu filho, pois acabei de me casar. Então as coisas estão indo bem para mim,” declarou na época.

Foram apenas nove temporadas como profissional, porém foi tempo mais que suficiente para colocar seu nome da lista de recebedores mais dominantes da história do esporte. Formado em gerenciamento com ênfase em construção civil, Johnson trabalhou em um projeto de construção de latrinas solares para melhorar a infraestrutura sanitária em vilarejos da Bolívia, usando os raios do sol para transformar os dejetos em fertilizantes através de processo químico, quando poderia ter escolhido trabalhar num projeto de construção de casas luxuosas. Mais do que uma grande pessoa, Megatron é, mais do que nunca, uma lenda da liga.

Informações de Calvin Johnson na NFL (2007 – 2015):

  • Seis vezes escolhido para o Pro Bowl (2010, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015)
  • Três vezes eleito para o All Pro Team (2011, 2012 e 2013)
  • Líder em jardas recebidas em uma temporada (2011, 2012)
  • Líder em TDs recebidos em uma temporada (2008)
  • Recorde de jardas recebidas em uma temporada (1964 em 2012)
  • Temporadas com 1600 ou mais jardas de recepção (2011 e 2012)
  • Mais jogos consecutivos com 100 ou mais jardas aéreas (8) e com dez ou mais recepções (4)
  • Mais jogos de 100 jardas em uma temporada (11)
  • Mais jardas de recepção num período de cinco (861) e seis jogos (962)
  • Jogador mais rápido a consegur 10000 (115 jogos) e 11000 jardas de recepção (127 jogos)

Postagens Relacionadas









Paulo César acompanha a NFL desde 2012, com o primeiro contato ocorrendo em 2010. Escreveu para o extinto “Colts Brasil” e HTE Sports. No site, escreve a coluna “Top 5”, às segundas, abordando listas com temas diversos semanalmente.