Os jogadores mais dominantes da história da NFL

12 de agosto de 2016
Tags: 49ers, bears, bills, browns, e foi assim, giants, marcos filho, patriots, ravens, steelers,

brady-belichick

O football é um esporte espetacular e o que o deixa ainda melhor são os grandes atletas que já passaram na liga desde os seus primórdios. Jogadores excepcionais chegam à NFL praticamente todo ano, o que só eleva a qualidade do jogo para todos os fãs que amam esse esporte. Agora, o que queremos nesse texto é falar sobre os jogadores mais dominantes que já pisaram nos gramados.

Obs1: Vamos falar sobre um jogador de ataque e um de defesa.

Obs2: Dividimos por década. Cada atleta de defesa e ataque em cada década começando pela de 1960.

Década de 1960

Ataque: FB Jim Brown (Cleveland Browns)

jim brown

Jim Brown é um ícone na liga, jogador de um nível absurdo e que dominou a NFL mesmo com todos os títulos que o Green Bay Packers ganhou na época. Ele foi draftado em 1957 pela 1ª rodada (6ª escolha) e já jogava demais, sendo eleito o “NFL Rookie of the Year”. Brown foi escolhido para o Pro Bowl em todas as suas nove temporadas na liga (1957-1965) e sempre foi um cara especial, muito forte, era impressionante como sempre precisava de mais de um atleta para conseguir derrubar o FB do Browns. Foi selecionado para o All-Pro da NFL em oito temporadas (1957-1961 e 1963-1965). TE John Mackey disse que uma vez Jim Brown falou o seguinte para ele: “Sempre lembre que quando alguém dá uma tackle em você, doí muito”. Foi MVP da NFL por quatro vezes (1957, 1958, 1963 e 1965), oito vezes líder em jardas corridas (1957-1961 e 1963-1965) e liderou a NFL em TDs corridos por cinco vezes (1957-1959, 1963 e 1965). Teve sua camisa #32 aposentada pelo Cleveland Browns e ainda é o jogador com mais jardas corridas pela franquia. Venceu a NFL em 1964 e foi vice em 1957 e 1965. Na carreira foram 118 partidas, 12.312 jardas e 106 TDs. Está no Hall da Fame e é um dos jogadores mais dominantes da história.

Defesa: LB Dick Butkus (Chicago Bears)

TRIBUNE FILE PHOTO : CHICAGO TRIBUNE CELEBRATING 150 YEARS BOOK : Chicago Bears Dick Butkus.  (Football Pro, Athlete, Referee, Biography)

Em 1965, Dick Butkus foi draftado pelo Bears na primeira rodada (3ª escolha) e sempre foi um jogador que usava a força e a motivação para fazer história na liga. Ele foi selecionado para o Pro Bowl em oito temporadas das nove que jogou (1965-1972). Também esteve na lista do All-Pro em oito oportunidades (1965-1972). Foi escolhido o jogador defensivo do ano por duas vezes (1969 e 1970) e esteve na seleção da década de 1960 e 1970 da NFL. Butkus sempre foi um jogador que intimidava todos os jogadores que atuaram contra ele, como disse o ex-RB MacArthur Lane, do Packers: “Ele intimidava jogadores como ninguém. Eu rezava para que eu pudesse levantar depois que Dick Butkus me derrubava”. Nunca conquistou um título, até porque o Packers dominava a década de 1960, mas sempre se mostrou um jogador dominante na parte defensiva nessa época. Teve sua camisa #51 aposentada pelo Chicago Bears e entrou no Hall da Fame em 1979. Na carreira foram 119 partidas, 1.020 tackles, 23 interceptações e 27 fumbles recuperados.

Década de 1970

Ataque: RB O.J. Simpson (Buffalo Bills e San Francisco 49ers)

oj-simpsom

Simpson foi draftado na primeira rodada (1ª escolha) em 1969 e foi um dos grandes RBs de toda a história. Mesmo chegando à NFL com grande expectativa, as primeiras três temporadas não foram boas como todo mundo imaginava. Isso porque o técnico John Rauch não queria seu ataque focado no jogo corrido, fazendo com que O.J. não tivesse muitas corridas. Foi escolhido para o Pro Bowl cinco vezes (1972-1976), estando no All-Pro também em cinco oportunidades (1972-1976). Ele liderou a NFL em jardas corridas em 1972, 1973, 1975 e 1976 e foi o MVP e melhor jogador ofensivo da liga em 1973. Simpson é o único jogador da história a correr mais de 2000 jardas em uma temporada de 14 jogos e o único que correu para mais de 200 jardas em seis oportunidades. Entrou no Hall da Fame em 1985. Um jogador excepcional, que corria como poucos e conseguia dominar qualquer adversário que tentasse derrubá-lo. Na carreira foram 135 partidas, 11.236 jardas e 61 TDs.

Defesa: DT Joe Greene (Pittsburgh Steelers)

mean-joe-greene

Em 1969, Joe Greene foi draftado na primeira rodada (4ª escolha) e por toda a década de 1970 foi o grande líder da chamada “Cortina de Ferro”, que venceu o Super Bowl quatro vezes (IX, X, XIII e XIV). O jogador foi selecionado para o Pro Bowl por 10 vezes (1969-1976, 1978 e 1979) e indicado para o All-Pro em oito anos (1969, 1971-1975, 1977 e 1979). Foi o vencedor como “NFL Defensive Rookie of the Year” (1969) e foi escolhido como melhor defensor da NFL em 1972 e 1974. Fazia parte e era o melhor jogador de uma linha defensiva espetacular e uma defesa tão excepcional que muitos consideram como uma das melhores da história da NFL. Além de Joe Greene, ela tinha L.C. Greenwood, Ernie Holmes e Dwight White. A sua camisa #75 foi aposentada pelo Pittsburgh Steelers. Greene era meio descontrolado e com o temperamento muito forte, portanto um cara dominante e temido ao mesmo tempo.

Década de 1980

Ataque: WR Jerry Rice (San Francisco 49ers, Oakland Raiders, Seattle Seahawks e Denver Broncos)

jerry rice

O único cara que está na lista tanto na década de 1980 como na de 1990. Para muitos, o melhor jogador da história da NFL e o mais dominante em 20 temporadas na carreira. Foi selecionado em 1985 na primeira rodada (16ª escolha) e foi votado para o Pro Bowl em 13 temporadas (1986-1996, 1998 e 2002). Venceu o Super Bowl três vezes (XXIII, XXIV e XXIX) e foi MVP do Super Bowl XXIII. Foi MVP da temporada regular em 1987 e indicado para o All-Pro em 12 temporadas (1986-1996 e 2002). Duas vezes eleito o “Offensive Player of the Year” (1987 e 1993), liderou a NFL em jardas recebidas em seis anos (1986, 1989, 1990, 1991, 1993 e 1994) e em sete oportunidades ninguém teve mais TDs recebidos que ele (1986, 1987, 1989, 1990, 1991, 1993, 1994). A sua camisa #80 foi aposentada pelo San Francisco 49ers, ele entrou no Hall da Fame em 2010 e está na seleção da década de 1980 e 1990 tanto da NFL como na nossa lista. Na carreira, foram 303 partidas, 1.549 recepções, 22.895 jardas e 197 TDs, nenhum jogador tem estatísticas melhores em todos esses quesitos. E ainda foram 1.248 pontos marcados por ele. Não existe um atleta tão dominante na liga como o espetacular Jerry Rice.

Obs: Jerry Rice também está como o jogador de ataque mais dominante da década de 1990.

Defesa: LB Lawrence Taylor (New York Giants)

lawrence_taylor_678

Lawrence Taylor foi selecionado na primeira rodada (2ª escolha) e todos já sabiam que ele seria um jogador especial na NFL. O General Manager George Young previu que ele seria melhor que Dick Butkus, que está na nossa lista, quando ele ainda estava na faculdade: “Taylor é o melhor LB que eu já vi. Ele é maior e mais forte do que Butkus foi”. Ele foi escolhido para o Pro Bowl em 10 temporadas (1981-1990) e esteve no All-Pro 10 vezes (1981-1990). Venceu o Super Bowl duas vezes (XXI e XXV) e foi o MVP da liga em 1986. Eleito o “NFL Defensive Rookie of the Year” em 1981 e votado como o jogador defensivo do ano em três oportunidades (1981, 1982 e 1986). Ele sempre foi considerado um fenômeno e um dos grandes responsáveis pelo sucesso do Giants nessa década. Teve sua camisa #56 aposentada pelo New York Giants e está no Hall da Fame. Na carreira, foram 184 jogos, 132,5 sacks, 9 interceptações e 11 fumbles recuperados.

Década de 1990

Defesa: DE Bruce Smith (Buffalo Bills e Washington Redskins)

bruce-smith-bills1

Bruce Smith foi draftado na primeira rodada (1ª escolha) em 1985 e foi um DE que dominou os ataques adversários desde que entrou na NFL, fazendo todos os QBs da liga temerem quando enfrentavam o Buffalo Bills. Foi eleito em 11 oportunidades para o Pro Bowl (1987-1990, 1992-1998) e esteve no All-Pro em 11 vezes (1987-1990 e 1992-1998). Votado como o defensor do ano em três temporadas (1990, 1993 e 1996). Por incrível que pareça, Smith nunca venceu um Super Bowl, perdendo os quatro seguidos que disputou para, respectivamente, Giants, Redskins e Cowboys por duas vezes. Ele é o recordista de sacks na história com 200, um número inacreditável para qualquer jogador, estando à frente de Reggie White por apenas dois sacks. Smith foi durante toda a carreira um grande terror para linhas ofensivas e QBs adversários e a única coisa que ele deve lamentar é não ter um anel de campeão, o que não diminui o que foi esse monstro de jogador. A camisa #78 foi aposentada pelo Buffalo Bills e ele faz parte de Hall da Fame. Na carreira, foram 279 partidas, 200 sacks, 1.225 tackles, 43 fumbles forçados e duas interceptações.

Década de 2000

Ataque: QB Tom Brady (New England Patriots)

tom brady

Tom Brady é o único jogador da lista que está jogando atualmente e continua levando o Patriots a grandes resultados e sendo dominante em uma liga ainda mais equilibrada por causa do salary cap. Ele foi draftado na 6ª rodada (199ª escolha) em 2000, já venceu o Super Bowl em quatro oportunidades (XXXVI, XXXVIII, XXXIX e XLIX) e foi MVP do Super Bowl três vezes (XXXVI, XXXVIII e XLIX). Foi MVP da liga em 2007 e 2010, sendo convocado para o Pro Bowl por 11 temporadas (2001, 2004, 2005, 2007 e 2009-2015). Entrou no All-Pro em quatro oportunidades (2005, 2007, 2010 e 2015), sendo duas vezes o melhor jogador ofensivo do ano (2007 e 2010). Foi escolhido o “NFL Comeback Player of the Year” em 2009, liderou a NFL em passes para TDs em 2002, 2007, 2010 e 2015 e também em jardas aéreas em 2005 e 2007. É um currículo impressionante que pode melhorar ainda mais com as temporadas que ele ainda deve jogar na NFL. Na carreira, por enquanto, foram 225 partidas, 4.953 passes completos, 58.028 jardas, 428 TDs, 150 interceptações e 96.4 rating.

Defesa: LB Ray Lewis (Baltimore Ravens)

ray-lewis

Ray Lewis foi draftado na primeira rodada (26ª escolha) em 1996 e foi apenas o quinto LB escolhido naquele draft. Ele tinha grande velocidade, intensidade e muita habilidade no tackle, mas os times estavam preocupados com o seu tamanho. Logo na sua segunda temporada, ele mostrou a qualidade que tinha e foi escolhido para o Pro Bowl, o que aconteceria em outras 13 temporadas também (1997-2001, 2003, 2004 e 2006-2011). Foi All-Pro em 10 oportunidades (1997-2001, 2003, 2004 e 2008-2010), ainda venceu o Super Bowl duas vezes (XXXV e XLVII), sendo o MVP no de 2000. Escolhido o jogador defensivo do ano em 2000 e 2003, mostrava a grande diferença que fazia em uma defesa que necessitava da sua liderança e grande habilidade atlética. Foi um jogador especial, sempre muito motivado e levando os companheiros de defesa ao limite para conseguir vencer na NFL. É um dos maiores ídolos de uma franquia relativamente nova como o Baltimore Ravens. Na carreira, foram 2.055 tackles, 41.5 sacks, 67 passes desviados, 31 interceptações, 17 fumbles forçados e 3 TDs.

Postagens Relacionadas









Marcos Filho é co-criador da Liga dos 32 e acompanha a NFL desde 2006. Escreve uma coluna por semana no site, a “Guia da Rodada”, disponível às sextas para mostrar o que tem de bom e de ruim nas partidas da rodada. Na offseason, aborda temas gerais. Twitter: @marcosfilho_20