Fechando as Contas – Barganhas da temporada

11 de janeiro de 2017
Tags: bruno gouvea, Fechando as Contas,

Nesta semana irei falar sobre aqueles jogadores que tiveram um ótimo custo benefício para suas equipes na temporada. São jogadores que produziram bem ganhando menos do que deveriam pelo seu rendimento. Como na NFL os jogadores com menos de quatro temporadas na liga ainda são free agents irrestritos e por isso tem limites sobre o quanto podem receber, eu exclui todos estes da lista.

 

Quarterback

Tom Brady (New England Patriots) – $ 13.764.706 em 2016

O veterano quarterback do Patriots perdeu os quarto primeiros jogos da equipe na temporada e quando voltou teve 28 TDs e somente 2 interceptações em 12 jogos, sendo considerado inclusive como um dos canditados a MVP da temporada. Apesar de Brady só pesar 13,765 milhões no salary cap esta temporada, a franquia de New England pagou ao jogador 28,765 milhões ao jogador em 2016. Isto acontece porque em Março, Brady assinou uma extensão de 2 anos em seu contrato que gerou esta diferença de 15 milhões em bônus a serem recebidos em 2016 (esses 15 milhões contarão no salary cap nos anos seguintes).

Estes valores colocam Brady somente na 18º posição entre os maiores salários de QBs em 2016. Eli Manning ($24,2M) lidera a lista que tem Joe Flacco ($22,55M) e outros QBs que nem foram titulares a temporada toda como Tony Romo ($20,835M) e Colin Kaepernick ($ 20,232M).

 

Corredores

LeGarrette Blount (New England Patriots) – $1.025.000 em 2016

Blount finalmente conseguiu ter uma temporada inteira como Rb número 1 de New England e teve uma temporada fantástica com 1,161 jardas terrestres e 18 TDs corridos que é o novo recorde de TDs corridos do Patriots em uma temporada e foi a melhor marca da liga em 2016.

O contrato de Blount é somente o 40° maior entre os running backs nesta temporada. Adrian Peterson ($12M) fica no topo da lista que conta com Doug Martin (7,765M), Darren Sproles ($5,1M) e ainda tem dois outros running backs do próprio Patriots em sua frente: Brandon Bolden ($1,273M) e Dion Lewis ($1,088M).

 

Recebedores

Terrelle Pryor (Cleveland Browns) – $1.671.000 em 2016

O ex-quarterback de Ohio State e Oakland Raiders finalmente vai conseguindo se firmar na NFL após mudar de posição. Apesar do Browns terem tido a pior campanha da liga com apenas uma vitória em 16 jogos, Pryor se mostrou uma grata surpresa e mesmo com quatro quarterbacks como titular durante a temporada, o WR conseguiu 77 recepções, 1007 jardas recebidas e 5 TDs totais.

Pryor teve somente o 71° maior salário de wide receiver em 2016, ficando atrás de Vincent Jackson ($12,210M), Allen Hurns ($9M) e Torrey Smith ($7,6M). Ele ainda ficou atrás do seu companheiro Corey Coleman ($2,2M), que mesmo estando no seu primeiro ano de contrato de rookie, ainda recebeu mais.

 

Linha Ofensiva

Zach Strief (New Orleans Saints) – $3.700.000 em 2016

Todo mundo falou da grande temporada que Drew Brees teve esta temporada mas poucos lembram de linha ofensiva. Muito da melhora de Brees foi devido a melhora de sua linha ofensiva. Strief foi um dos melhores right tackles da liga e jogou mais de 1100 snaps essa temporada e teve um grande trabalho no jogo aéreo e terrestre.

Strief foi somente o 17º maior salário de right tackles e o 72° entre linha ofensiva. Jogadores como Matt Kalil ($11,1M), J.R. Sweezy ($9,5M) e Breno Giacomini ($5,625M) são alguns dos que receberam mais e produziram menos. Na própria equipe do Saints, o center Max Unger ($4,350M) recebe mais que Zach Strief.

 

Linha defensiva

Brandon Graham (Philadelphia Eagles) – $5.000.000 em 2016

Brandon Graham é um dos defensive ends mais subestimados da liga. Em 2016, teve 5,5 sacks e 2 fumbles forçados, o que não são números tão espetaculares assim. Porém o jogador foi o lider em hurries (apressar o QB adversário a se livrar da bola) com 40 mesmo jogando mais de 300 snaps a menos que o segundo colocado, Olivier Vernon (com 37).

Graham é somente o 34° maior salário entre os defensive ends da liga. Ficando atrás de Robert Ayers ($7,750M), Mario Williams ($6,5M) e do companheiro de time Connor Bardwin ($7,350M).

 

Linebackers

Lorenzo Alexander (Buffalo Bills) – $600.000 em 2016

O veterano linebacker que já havia se tornado um jogador que atuava principalmente em special teams na NFL viu sua carreira ressurgir em 2016. Com 12,5 sacks, 22 QB hits, 3 fumbles forçados, 76 tackles e mais 10 tackles para perda, Lorenzo Alexander foi selecionado para o pro bowl. Detalhe quem em sua carreira de 10 anos na liga, em 127 jogos o LB tinha apenas 9 sacks e 185 tackles.

Seu contrato nesta temporada foi o mínimo permetido para veteranos com seus anos de liga e fica bem longe dos contratos dos principais linebackers da liga como Clay Matthews ($13,750M), Ahmad Brooks ($8M) e Trent Cole ($5,1M).

 

Defensive backs

Terence Newman (Minnesota Vikings) – $3.000.000 em 2016

É muito raro encontrar um cornerback com mais de 30 anos na NFL hoje mas Newman mesmo aos 38 anos ainda jogou em altíssimo nível em 2016. Apesar de só ter tido uma interceptação em 14 jogos, o veterano teve 8 passes desviados e um ótimo trabalho na cobertura de passes.

Newman jogou com o 46º maior contrato entre cornerbacks e o 77º entre defensive backs. Cornerbacks mais badalados receberam bem mais que Newman e não tiveram o mesmo rendimento como Darrelle Revis ($17M), Joe Haden ($13,4M) e Sam Shields ($12M). No próprio Vikings, Captain Munnerlyn ($4,583M) recebeu mais e jogou menos.

 


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Postagens Relacionadas









Bruno Gouvêa começou a acompanhar a NFL em 2011 atraído por sua organização e competitividade. Selecionado para a equipe do site, escreve a coluna Next Man Up e também é a cabeça por trás do Power Ranking semanal.