Falta uma semana para a temporada do College Football começar!

19 de agosto de 2017
Tags: mundo college,

É isso mesmo! Estamos há apenas uma semana da nova temporada do College Football. Enquanto a bola não começa a voar pelos campos norte-americanos e as emocionantes disputas não voltam, continuamos com a nossa série de análises de como será a nova temporada.

Foram muitos novos previews lançados durante essa semana no College Football Brasil, o único site em português dedicado exclusivamente ao futebol americano universitário. Vamos a mais um resumo:

Os times que vem para vencer

Uma equipe que perdeu muitos de seus destaques de 2016, principalmente o running back Leonard Fournette, é o LSU Tigers. Mas mesmo com tantos desfalques, ainda há muitas esperanças de uma boa temporada, principalmente porque a reposição vem à altura. No lugar do atual Jacksonville Jaguars, Derrius Guice promete manter o nível elevado, enquanto o defensive end Arden Key promete ser um dos principais atletas defensivos do novo ano. Ainda assim, a missão de superar Alabama na SEC Oeste será muito complicada.

Companheiro de LSU na SEC Oeste e de nickname, o Auburn Tigers também compartilha o sonho de voltar a vencer Alabama. Para isso, contará com a chegada do quarterback Jarrett Stidham, que se transferiu de Baylor e pode consertar uma posição que vem há anos sendo problemática. A defesa do time é sempre de alto nível, e a dificuldade é ajudá-la com poderio ofensivo. Parece que em 2017 isso tem chances reais de acontecer.

Outra defesa potente do College Football é a do Wisconsin Badgers. Com a maioria dos atletas retornando, eles devem continuar impedindo muitos pontos dos ataques adversários. O problema é que não há um quarterback funcional no elenco, apesar de existir talento em outras posições – principalmente com o craque do Guarani, Troy Fumagalli. Destaque para o kicker brasileiro Rafael Gaglianone.

O Michigan Wolverines é comandado por Jim Harbaugh, raro caso de técnico que tem muito sucesso na NFL e ainda assim decide voltar para o College. Nesse ano, ainda trabalhará com uma equipe em desenvolvimento, cheia de jogadores jovens – são apenas seis titulares de 2016 que seguem no programa. Entre eles, está o quarterback Wilton Speight, que produz muito bem atuando em um sistema já profissional.

Atual campeão nacional, o Clemson Tigers terá dificuldades para chegar novamente no topo do futebol americano universitário. Isso porque perdeu muitos jogadores de destaque, desde seu líder, o quarterback DeShaun Watson, até atletas que eram fundamentais para a defesa, como o cornerback Cordrea Tankersley. É muito possível que essa seja apenas uma temporada de transição para o detentor do título, mas isso sem deixar de ser um time muito perigoso.

Baker Mayfield foi o melhor quarterback da FBS em 2016 e comandará por uma última temporada o ataque do Oklahoma Sooners. É verdade que o trio talentosíssimo formado por Dede Westbrook, Joe Mixon e Samaje Perine foi para a NFL, mas nomes como Mark Andrews e Abdul Adams devem fazer com que essa ainda seja uma unidade ofensiva muito potente. Ao contrário de seus rivais de Big 12, também há muita qualidade na defesa dos Sooners.

Outro quarterback que se destacou muito em 2016 e retorna para o College Football é Jake Browning. Ele deve formar um ataque poderoso no Washington Huskies junto com a dupla de running backs formada por Myles Gaskin e Lavon Coleman. A defesa perdeu nomes como Sydney Jones e Budda Baker, mas não deve ver uma grande queda de nível acontecer. Mesmo a secundária, que viu esses jogadores irem embora, deve continuar sendo dominante.

O que esperar das conferências?

A Big 12 é a conferência dos grandes ataques e das péssimas defesas. Acredite se quiser, placares como 70 a 53 não são incomuns nela. Oklahoma é a atual bi-campeã e novamente é favorita, já que consegue ser competente dos dois lados da bola. Mas o trio que Oklahoma State apresenta, com Mason Rudolph, Justice Hill e James Washington, pode ser imparável e dar trabalho demais. Ainda há a possibilidade de Texas voltar aos seus dias de glória e de outros programas, como Kansas State ou West Virginia, aprontarem algumas zebras.

Maior equilíbrio entre os setores é visto na Pac-12, que promete ser muito disputada em 2017. Há dois times que com certeza estão entre os melhores do país – USC e Washington, além de outros dois muito bons em Stanford e Colorado, e aqueles que podem surpreender, caso de Washington State e UCLA. Deve ser um dos títulos de conferência mais difíceis e ganhos na ponta das unhas do ano.

A força da Big Ten também é sempre exaltada. Há a sempre potente Ohio State, a ascendente Penn State, Michigan de John Harbaugh, Wisconsin e sua ótima defesa. Por muito pouco, a conferência não colocou dois times nos playoffs em 2016, e com tantas equipes de qualidade altíssima, é bem possível que isso possa ser novamente cogitado quando alcançarmos dezembro. Por outro lado, também é nela que estão alguns dos piores times do Power Five (estamos falando sobretudo de você, Rutgers).

Jogadores para ficar de olho

Fizemos top 5 em duas posições nessa semana: do lado ofensivo, os wide receivers. O nome que mais abre os olhos para 2017 é James Washington, de Oklahoma State. Foram mais de 19 jardas por recepção em 2016, média completamente absurda. Mais experiente, ele deve continuar queimando sem dó as fracas defesas da Big 12. Christian Kirk, de Texas A&M, também é um jogador decisivo, mas não tem um quarterback de alto nível para lançá-lo a bola.

Também é da Big 12 que vem o líder da lista dos linebackers – Malik Jefferson, de Texas. Após dominar completamente a FBS em sua campanha de freshman, ele não teve o rendimento monstruoso que se esperava em 2016. Porém, agora promete que colocará seu nome entre os maiores da história do futebol americano universitário. Josey Jowell, de Iowa, ficou na segunda posição dessa lista. Trata-se de um atleta que conta com nada menos que 301 tackles em sua carreira universitária.

Satisfeito? Pense que sábado que vem, quando você vier aqui ler a última parte dos previews, já será dia de assistir futebol americano universitário! E não se esqueça de acompanhar durante a semana tudo que acontecer acompanhando o College Football Brasil, seja no website ou no facebook. 

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

 

Postagens Relacionadas









College Football BR Uma parceria inédita. O College Football Brasil é um veículo jornalístico dedicado à cobertura de futebol americano universitário. Fundado em 13 de outubro de 2014, é o maior e mais longevo veículo em atividade dedicado a este segmento. Site: http://collegebrasil.com ,No Twitter: @CFB_Br .