Erros comprometem o Chicago Bears na Semana 2

22 de setembro de 2017
Tags: bears, david telles, Notícias do Dia,

Após uma estreia até certo ponto animadora, quando conseguiu competir com o Atalanta Falcons e chegou a ter a campanha para vencer a partida, o Chicago Bears regrediu no último domingo e, em uma tarde recheada de erros, foi amassado pelo Tampa Bay Buccaneers na Flórida.

Leia textos exclusivos a cada semana sobre todos os times da NFL. Seja um assinante L32

Turnovers, alto número de faltas e drops de seus recebedores complicaram demais a vida do time, que somado a uma performance ruim do QB Mike Glennon, não teve nenhuma chance na partida. Sobre o QB, deve recair boa parte da culpa pela pesada derrota, porém a comissão técnica da equipe é a principal responsável pela apatia do time.

Com o RB Jordan Howard claramente longe de suas melhores condições físicas, o Bears se viu obrigado a colocar mais a bola nas mãos de Mike Glennon, que enfrentou dificuldades. O atleta lançou 2 INTs (sendo uma delas pick six) e teve um fumble, sendo que todos esses TOs resultaram em pontuações do Bucs nas campanhas subsequentes e isso sepultou qualquer esperança de Chicago. Além dos erros, Glennon foi extremamente conservador com a bola, facilitando a vida da defesa dos donos da casa. Suas interceptações foram em erros de leitura e por diversas vezes foi possível ver o quarterback tendo dificuldades para enxergar a progressão das rotas de seus recebedores.

O RB novato Tarik Cohen até conseguiu contribuir com o jogo aéreo (8 recepções para 55 jardas), porém foi inexpressivo conduzindo a bola pelo chão (7 carregadas para 13 jardas). Além disso, o jogador foi responsável por outro fumble que resultou em pontuação de Tampa, após tentar retornar um punt cercado por adversários, que conseguiram roubar a bola com facilidade. Entre os recebedores, um alto número de drops contribuiu para a performance ruim do ataque como um todo. Individualmente, o WR Deonte Thompson se destacou ao recepcionar 4 das 5 bolas lançadas em sua direção e anotando o único TD do Bears na partida.

Defensivamente, a franquia pouco conseguiu pressionar o QB Jameis Winston, que teve dificuldades somente pela sua própria inconstância. A linha defensiva não conseguiu conter o jogo terrestre do Bucs, que amealhou 116 jardas e um TD pelo chão. Os LBs da equipe cometeram faltas cruciais (Danny Trevathan teve duas e Willie Young outra) em terceiras descidas, fazendo com que o ataque rival continuasse vivo nessas ocasiões. A secundária até conseguiu conter ataque aéreo em algumas situações, mas não o suficiente para evitar que Mike Evans tivesse uma tarde tranquila e anotasse 93 jardas e um TD. Na última linha de defesa, o destaque foi o S calouro Eddie Jackson, parando corridas e sendo efetivo nos tackles após a recepção, permitindo apenas 3 nessa situação.

No geral, uma atuação ruim e com poucos destaques. O time estava despreparado e, em ritmo lento, parecia que estava fazendo sua estreia na temporada (vale lembrar que este era o primeiro jogo do Buccaneers, uma vez que seu jogo de Semana 1 foi adiado devido ao furacão Irma que passou na Florida durante a última semana). A comissão técnica deve ser responsabilizada por isso e pela inoperância do ataque, quando poderia ter feito um plano de jogo para que Mike Glennon não ficasse tão vendido e previsível.

Apesar da atuação ruim de seu QB e de diversos pedidos, inclusive de celebridades, para que Mitchell Trubisky assuma a posição de imediato, o técnico John Fox confirmou que Glennon continua no comando do ataque para a Semana 3, em partida contra o Pittsburgh Steelers. Além desse jogo, nas semanas seguintes o Bears tem confrontos de divisão complicados contra Green Bay Packers e Minnesota Vikings, jogos em que não se deve lançar o calouro e queimar etapas de seu desenvolvimento. Conforme já abordamos anteriormente, é necessário ter calma com o jovem nesse momento, pois Mike Glennon é apenas um tampão necessário para que essa transição seja feita da melhor forma possível. Apesar de ser difícil para o torcedor entender isso nesse exato momento, uma reconstrução não se faz do dia para a noite e uma pressão inútil aqui só vai atrapalhar todo esse processo.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

Postagens Relacionadas









David Telles é o setorista da NFC NORTE. Analisa Packers, Bears, Lions e Vikings às segundas e sextas aqui no site. No projeto setoristas, falamos dos 32 times a cada duas semanas! Siga-o no Twitter para acompanhar mais da cobertura dessa divisão e debater sobre as matérias: @DavidRTelles