DRAFT 2017 – TEMPO REAL: 1ª RODADA

27 de abril de 2017
Tags:

Dois analistas vão comentar cada uma das escolhas de primeira rodada por aqui. A cada nova seleção, atualize a página para acompanhar as reações dos nossos especialistas em tempo real. Iniciativa inédita no Brasil e que é a cara do site que faz isso desde que foi fundado.

Favorite e atualize (F5) essa página a cada escolha para acompanhar as análises em tempo real.


1.logo brownsCleveland Browns – DE Myles Garrett (Texas A&M)

Eduardo Araújo – Escolha já prevista desde o Combine, onde Garrett mostrou ser uma aberração física. O jogador é uma máquina de pressões, hits e sacks, e durante o último ano de universidade mostrou muita melhora contra o ataque terrestre. É, sem dúvidas, o melhor jogador do Draft e terá impacto de imediato na NFL.

André Oliveira – Para surpresa de ninguém, Myles Garrett é o primeiro jogador escolhido no Draft 2017. O Defensive End de Texas A&M é o melhor jogador da classe e atua em uma posição que está longe de ser um ponto forte na defesa do Browns. Extremamente atlético e com ótimo porte físico, Garrett tem o potencial para ser um pass rusher de elite na NFL.


2.logo bearsChicago Bears (via troca com o 49ers) – QB Mitch Trubisky (North Carolina)

Eduardo Araújo – Mitchell Trubisky é o melhor Quarterback do Draft, embora seja bastante cru. Foi o jogador da posição que mais mostrou potencial e em um esquema mais parecido ao de um time profissional. Tem um ótimo braço e bastante inteligência para melhorar suas leituras. O Bears tem tempo para fazer de Trubisky um quarterback estrela que ele pode ser um dia, principalmente por ter Mike Glennon para jogar de imediato. Dependerá muito de John Fox e companhia.

André Oliveira – E temos a primeira surpresa do draft com o Bears subindo uma escolha para pegar o Trubisky. O risco dessa decisão é gigantesca mas a recompensa também pode ser. O ex-Tar Heels é o meu quarterback #1 da classe mesmo com apenas um ano como titular. Apesar de possuir uma boa precisão e mobilidade no pocket, Trubisky não está preparado para assumir as rédeas de um ataque logo de cara. O mais provável é que o jovem quarterback seja lapidado “por trás dos panos” e não seja “jogado aos leões” logo de imediato graças a presença do recém contratado Mike Glennon.

 


 

3.logo 49ersSan Francisco 49ers – DE Solomon Thomas (Stanford)

Eduardo Araújo – Solomon Thomas é meu jogador favorito do Draft e uma escolha extremamente pontual para o 49ers. Foram de melhor jogador disponível e é uma primeira escolha muito correta no início de carreira do GM John Lynch. Em campo, Thomas vai entregar um grande conjunto de técnicas, podendo jogar em qualquer posição da linha defensiva no novo esquema 4-3 que será utilizado no 49ers. Um playmaker que me faz lembrar muito Aaron Donald.

André Oliveira – Pelo terceiro ano consecutivo, o 49ers escolhe um jogador de linha defensiva com sua primeira escolha no Draft. Solomon Thomas é facilmente um talento de Top 5 dessa classe e com potencial de ser um jogador especial na NFL. É bastante explosivo, físico, inteligente e forte. A versatilidade do jogador e seu absurdo atleticismo também será muito bem vindo na defesa de San Francisco.


4.logo jaguarsJacksonville Jaguars – RB Leonard Fournette (LSU)

Eduardo Araújo – Temos um trem totalmente desgovernado em Jacksonville. Leonard Fournette é o melhor jogador ofensivo do Draft e chegará na Flórida para mudar o ataque do Jaguars da água para o vinho. Com Chris Ivory e TJ Yeldon não produzindo praticamente nada, a equipe que reforçou muito sua linha defensiva adiciona agora um verdadeiro playmaker ofensivo que não tinha.

André Oliveira – É oficial: O Jacksonville Jaguars é o time de Tom Coughlin. A escolha de Leonard Fournette tem toda a cara do ex-HC do Giants. Coughlin sempre reforçou o valor de um jogo corrido eficiente para o funcionamento dos seus ataques e agora escolheu o melhor running back da classe com a 4ª escolha geral. Com ótimo porte físico, atleticismo e explosão, Fournette é o melhor prospecto da posição no últimos anos e chega para tirar um pouco da pressão em cima de Blake Bortles, coisa que nenhum dos atuais RBs do Jaguars conseguiu.


5.logo titansTennessee Titans – WR Corey Davis (Western Michigan)

Eduardo Araújo – Corey Davis é um grande conjunto de tamanho, velocidade e habilidade de fazer rotas. Marcus Mariota definitivamente terá um grande WR que vai conseguir esticar o campo em qualquer situação e ser uma grande arma na red zone, onde Mariota já é muito bom. Embora prefera Mike Williams para o Titans, a escolha de Davis é bastante compreensível já que é um estilo de WR que casa muito bem com o de Mariota.

André Oliveira – Wow! Finalmente o Titans pegou um WR #1 para o Marcus Mariota. Achei essa escolha ligeiramente cedo para o Corey Davis, mas é inegável o impacto que o jogador pode ter no ataque do Titans. Após quatro temporadas extremamente produtivas em Western Michigan, Davis chega para a NFL com um conjunto de habilidades que o permite ser um bom alvo por muitos anos em Tennessee. Alto, rápido, bom executando rotas e físico, o jogador é um recebedor muito completo.


6.logo jetsNew York Jets – SS Jamal Adams (LSU)

Eduardo Araújo – Uma ótima escolha para o New York Jets. Sem Mitchell Trubisky , Jamal Adams além de ser um verdadeiro playmaker, irá cair como uma luva no esquema agressivo de Todd Bowles. Adams é muito físico, com um ótimo senso de cobertura, uma ótima leitura para parar o jogo terrestre e um cara que poderá jogar tanto dentro do Box como cobrindo o fundo do campo ou até partindo nas muitas blitz que o esquema de Todd Bowles usa.

André Oliveira – Ótima escolha do Jets. Adams é um dos melhores prospectos da classe e joga em uma posição que é necessidade para a franquia verde de New York. Além de ser extremamente físico, inteligente e atlético, o ex-LSU também possui a personalidade de um líder dentro e fora de campo que será muito bem vinda no vestiário do Jets.


7.SD Los Angeles Chargers – WR Mike Williams (Clemson)

Eduardo Araújo – Mike Williams para mim é o melhor WR do Draft, só que não gostei da escolha do Chargers. Na última temporada contrataram Travis Benjamin e já possuem em Keenan Allen como seu playmaker ofensivo, mesmo com o jogador lesionando muito. Mike Williams é um monstro fisicamente, possui boa velocidade e é uma máquina de touchdowns na red zone. Não gostei da escolha vendo tanto Johnathan Allen como Malik Hooker disponíveis.

André Oliveira – Mais uma surpresa no Top 10 com o Chargers selecionando o Williams para a felicidade de Philip Rivers. Com o board atual, eu teria escolhido Malik Hooker, mas a escolha é justificável. Meu wide receiver #1 da classe, o ex-Tigers possui uma combinação ideal de tamanho, velocidade e agressividade para disputar bolas com os defensive backs. A sua execução de rotas ainda precisa ser melhor lapidada, mas o jogador tem as características para ser um ótimo alvo por muito anos em Los Angeles.


8.logo panthersCarolina Panthers – RB Christian McCaffrey (Stanford)

Eduardo Araújo – Cam Newton pode estourar fogos. Ao escolher McCaffrey o Panthers adiciona a seu jogo ofensivo uma variedade muito grande de jogadas e dá para Newton um verdadeiro canivete suiço para sair de qualquer enrascada. O RB não é um cara que vai estar as 3 descidas em campo, pode ter muita dificuldade para correr na NFL contra boas defesas, porém o que impressiona no jogador é a capacidade de ganhar jardas com as pernas em qualquer situação, principalmente recebendo passes no Slot como um verdadeiro WR.

André Oliveira – Um verdadeiro “canivete suíço”, McCaffrey chega para adicionar explosão e dinamismo ao ataque do Carolina Panthers. O ex-Cardinal é a verdadeira definição de playmaker. Seja correndo com a bola, recebendo passes saindo do backfield ou slot e até mesmo retornando chutes, McCaffrey tem a habilidade de causar impacto na partida em qualquer momento.


9.logo bengalsCincinnati Bengals – WR John Ross (Washington)

Eduardo Araújo – Que escolha péssima do Bengals, um time que tem tantos problemas defensivos e em sua linha ofensiva para resolver não poderia se dar ao luxo de adicionar um WR que surgiu de verdade no Combine com sua velocidade. Ross pode até virar um playmaker, mas foi um REACH (escolha antes da hora) absurdo com Johnathan Allen, Reuben Foster, Malik Hooker e Derek Barnett à disposição. John  Ross sofreu com muitas lesões em Washington, é um WR rápido, bom fazedor de rotas, com alguns problemas com drops em sua carreira.

André Oliveira – Com John Ross, já são três wide receivers saindo no Top 10 do Draft, sendo que a escolha do ex-Huskies foi feita ainda mais cedo do que deveria em relação às outras duas. O atual detentor do recorde das 40 jardas no combine é uma verdadeira bala capaz de atuar como slot receiver ou como ameaça em profundidade. Contudo, o porte físico e o histórico pesado de lesões tornam essa escolha bastante arriscada. A posição é uma necessidade para o Bengals, mas haviam outros prospectos melhores que também eram necessidades para a franquia.


10.logo chiefsKansas City Chiefs – QB Patrick Mahomes (Texas Tech)

Eduardo Araújo – Meu Deus KANSAS CITY CHIEFS. Não é assim, não é assim mesmo. Pat Mahomes não vale 2 escolhas de primeira rodada nem aqui nem em lugar nenhum. Mahomes é um dos melhores braços do Draft e um dos mais talentosos, porém é o QB que mais vai precisar de tempo para se desenvolver. Alex Smith deverá ficar por uns dois anos em KC até Mahomes poder assumir a titularidade.

André Oliveira – O Chiefs subiu mais de vinte escolhas no draft para selecionar o quarterback que eles vinham “paquerando” desde o início do processo de avaliação pré-draft. Entretanto, apesar de ser o jogador com o maior potencial da posição nessa classe, Mahomes também é a opção mais arriscada, o que torna essa decisão de subir no draft pelo jogador bastante questionável por parte do Chiefs. Dono de um braço extremamente forte, possui um porte físico ideial para a posição mas é extremamente cru e inconsistente. Claramente o Chiefs está pensando no futuro da franquia com essa escolha.


11.logo saintsNew Orleans Saints –CB Marshon Lattimore (Ohio State)

Eduardo Araújo – Sem conseguir contratar Malcolm Butler, nada mais obvio para o Saints que buscar o melhor CB disponível e, para a sorte da franquia, Marshon Lattimore é o melhor jogador da posição no Draft. Muito completo, consegue ser muito consistente na marcação homem a homem e uma estrela jogando em Zona. Ele é atlético, tem muita velocidade e é capaz de fazer grandes jogadas em qualquer momento do jogo. Um playmaker que o Saints precisava.

André Oliveira – Boa escolha para o Saints. O grande número de jogadores de ataque saindo no Top 10 permitiram a queda do melhor cornerback do draft para New Orleans. Apesar de ter apenas um ano como titular, Lattimore teve uma ótima temporada pelo Buckeyes no ano passado. Com um bom tamanho para a posição, o ex-Ohio State é extremamente atlético, explosivo, rápido e um dos mais ágeis na posição. Essa é a típica escolha em que o talento encontra necessidade.


12.logo texansHouston Texans – QB Deshaun Watson (Clemson)

Eduardo Araújo – O mesmo que falei sobre o Chiefs vale para o Texans, com a diferença que o Texans não tem QB nenhum. Não gostei da troca para ter Watson, principalmente porque é um jogador com muitos problemas técnicos. Watson é o atual campeão universitário, é um líder exemplar, possui um físico invejável, porém sofre com suas péssimas leituras e execuções. Depois de Osweiler, o Texans fez outro péssimo negócio.

André Oliveira – Quando Trubisky foi selecionado na segunda escolha geral, eu já esperava que o dominó dos quarterback fosse começar a cair. Com Deshaun Watson indo para o Texans, são três jogadores da posição saindo no Top 15 do draft. O ex-Clemson é o mais experiente da classe, mas nem por isso é o prospecto com menos problemas. Apesar de ser muito atlético, ter um braço decente e boa mobilidade no pocket, possui muitos defeitos que serão muito difíceis de corrigir como precisão, visão de jogo inconsistente e trabalho de pés.


13.logo cardinalsArizona Cardinals – LB Haason Reddick (Temple)

Eduardo Araújo – Ótima escolha do Arizona Cardinals, Haason Reddick é um tipo de jogador que Bruce Arians vai adorar ter em sua defesa. Totalmente versátil, o LB era a peça que faltava para essa defesa agressiva ser ainda mais agressiva. Pode ser tanto SLB, WLB ou até um pass rusher puro. Um verdadeiro playmaker para um setor defensivo que acaba de ficar bem mais interessante.

André Oliveira – Nenhum jogador se beneficiou mais desse processo pré-draft do que Haason Reddick. O ex-Temple teve uma ascensão meteórica nos boards desde o Senior Bowl. Atuando primariamente como EDGE rusher no College Football, o jogador deve ter mais sucesso na NFL como um OLB graças a sua grande versatilidade. Além de pressionar o quarterback, Reddick também consegue cobrir passes, graças ao seu passado como defensive back, e é bastante agressivo contra o jogo corrido.


14.logo eaglesPhiladelphia Eagles (Via Minnesota Vikings) – DE Derek Barnett (Tennessee)

Eduardo Araújo – Com o domínio ofensivo do início do draft, os times que estão com escolhas centralizadas estão se dando bem. A adição de Derek Barnett no elenco do Eagles é fantástica, um dos melhores pass rushers da classe. Com a saída de Connor Barwin, Barnett será um substituto até melhor. Muito físico, explosivo e consistente contra o jogo terrestre. Um grande jogador para a defesa de Philly.

André Oliveira – Um grande reforço para a linha defensiva do Eagles na 14ª escolha. Derek Barnett foi o defensive end mais produtivo do College Football nos últimos anos e é um encaixe natural na defesa de Jim Schwartz. Apesar de possuir uma envergadura um pouco menor do que o ideal, o ex-Vols compensa com bastante força e uma técnica de mãos de elite, que o permite literalmente “castigar” os jogadores de linha adversários.


15.logo coltsIndianapolis Colts – FS Malik Hooker (Ohio State)

Eduardo Araújo – Wooww, muito bom Colts. Cravou o melhor jogador disponível na sua escolha. Malik Hooker é um playmaker com um quilate ímpar. Fará grandes jogadas em praticamente todos os jogos e do nível que o Colts não possui em sua defesa desde os bons tempos de Robert Mathis. Embora seu físico preocupe principalmente nos tackles em situações de jogo terrestre, Hooker compensa tudo com um grande instinto que só jogadores tops possuem.

André Oliveira – Com a 15ª escolha, o Colts seleciona o meu jogador preferido da classe. Apesar de ter apenas um ano de experiência e estar em processo de recuperação de lesões, Hooker é um dos prospectos mais talentosos da posição nos últimos anos. Comparado ao grande Ed Reed, o ex-Buckeyes tem uma raríssima habilidade de ball hawk, que o torna praticamente um “imã” para fazer grandes jogadas. Fantástica primeira escolha de Chris Ballard como novo GM de Indianapolis.


16.logo ravensBaltimore Ravens – CB Marlon Humphrey (Alabama)

Eduardo Araújo – Acho que o Ravens foi um dos times que mais sofreu mudanças em seu board, principalmente com 3 WRs saindo no início do draft. Porém, Marlon Humphrey é um jogador a altura para essa escolha. Um cornerback que cresceu muito temporada após temporada e que tem muito talento ainda para ser desenvolvido. Muito ágil e veloz, Humphrey está sempre perto do WR e principalmente da bola. O Ravens precisava de um CB top e agora terá.

André Oliveira – Mais uma escolha em que necessidade encontra talento. Um dos grandes jogadores de Alabama na última temporada, Humphrey é muito talentoso e com potencial para ser um ótimo cornerback na NFL com o tempo. Além de possuir um bom porte físico e instintos para a posição, o ex-Crimson Tide também é bastante útil ajudando contra o jogo corrido. Ao lado de Jimmy Smith e Brandon Carr, o atlético cornerback poderá formar uma das trincas mais interessantes da NFL.


17.logo redskinsWashington Redskins – DT Jonathan Allen (Alabama)

Eduardo Araújo – Que achado monstruoso do Redskins, um time que necessitava de um DL poderoso, acaba com o mais completo de todo o Draft. Jonathan Allen é o melhor jogador atuando pelo interior desse Draft e dará fim ao problema do Redskins de conter o jogo terrestre. A sua lesão pode preocupar, mas em campo é uma adição perfeita para o time.

André Oliveira – A preocupação das franquias da NFL com relação ao Allen se confirmou e o jogador despencou no Draft. Boa notícia para o Redskins que seleciona um talento de Top 3 com a 17ª escolha da primeira rodada. O ex-Crimson Tide é um defensor muito completo, capaz de causar impacto na partida pressionando o quarterback ou defendendo contra o jogo corrido. Na defesa 3-4 do Redskins, Allen é um encaixe natural e chega para reforçar um setor que é um dos grandes pontos fracos de Washington.


18.logo titansTennessee Titans – CB Adoree’ Jackson (USC)

Eduardo Araújo – Estava difícil eu criticar uma escolha do Titans nos últimos anos, hoje eu irei. Adoree’ Jackson foi um reach (escolha alta para o jogador) na #18, um cara que possui problemas principalmente com seu tamanho e peso. Não é alto e nem forte, vai sofrer para marcar os WRs mais fortes da liga, porém possui bastante velocidade, podendo ser um bom CB de nickel. Outra coisa boa de Jackson é que pode ser um jogador muito importante nos times de especialistas, principalmente retornando chutes.

André Oliveira – Assim como wide receiver, um cornerback para jogar ao lado de Logan Ryan era uma das grandes necessidades  para o Titans. Contudo, da mesma forma como ocorreu a escolha do Davis, achei cedo para o Jackson ser selecionado e na minha opinião haviam jogadores melhores. Entretanto, o Titans ainda conseguiu adicionar um verdadeiro playmaker na 18ª escolha. Jackson teve uma carreira muito produtiva por USC apesar da envergadura e porte físico abaixo do ideal. Além de ter sido um ótimo defensor, o ex-Trojans também é um excelente retornador de chutes.


19.logo buccaneersTampa Bay Buccaneers – TE O.J. Howard (Alabama)

Eduardo Araújo – Éééééé Jameis Winston! Mike Evans, DeSean Jackson e agora OJ Howard, que trio o jovem e talentoso QB terá para enfim levar o Buccaneers para os playoffs. OJ Howard é o segundo melhor jogador ofensivo do draft e saindo na escolha #19 é um achado com certeza. Um TE que tem uma grande capacidade de receber passes e também para fazer bloqueios chaves em jogadas terrestres. Uma ótima escolha de Tampa Bay que agora terá definitivamente um ataque de respeito.

André Oliveira – Prestem muita atenção no ataque do Bucs esse ano. Jameis Winston, Doug Martin, Mike Evans, DeSean Jackson e agora OJ Howard. Isso é talento para tecnico nenhum colocar defeito e certamente Dirk Koetter está feliz de ver o melhor TE da classe cair no colo do time na 19ª escolha geral. Howard vai causar impacto imediato no ataque de Tampa Bay. Além de ser um ótimo alvo, o Tight End também é muito bom bloqueador para o jogo corrido.


20.logo broncosDenver Broncos – OT Garett Bolles (Utah)

Eduardo Araújo – Uma escolha total por necessidade. Não acho que Garett Bolles seja o melhor tackle disponível, mas é totalmente compreensível o Broncos selecionar um tackle. Ninguém consegue competir com a atual linha ofensiva do time. Bolles é uma aberração física, um cara que poderá estar pronto já no primeiro dia. Embora não tenha uma técnica tão apurada como Ryan Ramczyk, ele é um tackle que quase nunca é batido na força.

André Oliveira – Uma ajuda muito bem vinda para a fraca linha ofensiva do Broncos. Apesar de ser o meu OT #2 da classe, Bolles é o jogador com maior potencial. Mesmo não sendo muito forte, o ex-Utes é extremamente atlético e possui uma agilidade absurda para alguém com seu porte físico. Seu porte físico e estatura, além do seu ótimo jogo de pés, o tornam um potencial Left Tackle para a NFL.


21.logo lionsDetroit Lions – LB Jarrad Davis (Florida)

Eduardo Araújo – Uma escolha previsível pela necessidade da equipe, porém acho que o Lions poderia escolher Reuben Foster ou Zach Cunningham para a posição. Jarrad Davis é um ótimo jogador com um grande talento para parar o jogo terrestre. Em uma defesa 4-3 poderá facilmente ser o WLB com capacidade para deixar a posição bem servida por muito tempo. O ponto fraco do jogador é a marcação de passe, principalmente em Screens onde sente bastante dificuldade para sair de bloqueios. Uma escolha necessária para o Lions.

André Oliveira – Se não fosse o extenso histórico de lesão, Jarrad Davis poderia ter saído mais cedo. O jogador possui um talento insquestionável e é um fantástico líder dentro e fora de campo. O jogador também é bastante versatil, podendo atuar como ILB ou OLB na defesa 4-3 do Lions. O ex-Gators também é muito atlético, sendo capaz de defender contra o jogo corrido e ser razoavel marcando passe.


22.logo dolphinsMiami Dolphins –DE Charles Harris (Missouri)

Eduardo Araújo – O Dolphins precisava de um pass rusher oposto a Cam Wake para enfim substituir Oliver Vernon. Charles Harris é o melhor disponível no momento do Draft e Miami com certeza não pensou duas vezes antes de pegá-lo. Harris é um EDGE com muito talento para pressionar o QB, bastante leve e com uma explosão acima da média, formará uma grande DL no Dolphins. Pode atuar tanto de DE em 4-3 ou OLB em 3-4. Grande escolha.

André Oliveira – Uma ajuda muito bem vinda para o pass rush do Dolphins. Charles Harris é mais um nome da lista de ótimos edge rushers vindos de Mizzou. O ex-Tigers pode tranquilamente atuar como OLB na defesa 3-4 do Dolphins. Harris não se destaca muito defendendo o jogo corrido, mas é um jogador especial quando sua tarefa é pressionar o quarterback.


23.logo giantsNew York Giants –TE Evan Engram (Ole Miss)

Eduardo Araújo – Bom, um reach (jogador saiu mais cedo do que vale) do NY Giants. Embora eu goste bastante do TE “recebedor” Evan Engram, não posso falar o mesmo do conjunto completo de Engram. Tem um tamanho não muito adequado para os TEs, não é um bom bloqueador e pode sofrer para ganhar espaço onde não tem espaço, algo que um bom TE tem que conseguir. Por outro lado, é um jogador muito veloz, que poderá dar uma dimensão maior de campo para Eli Manning e pode ser uma arma mortal principalmente quando colocado em mano a mano contra qualquer LB.

André Oliveira – Com a 23ª escolha, o Giants dá a Eli Manning uma arma na posição de TE que ele não tinha ha muito tempo. Também vindo de Ole Miss, Engram não é um Tight End completo porque não é tão bom bloqueando para o jogo corrido, mas é o melhor recebedor da posição. A escolha foi feita ligeiramente cedo, mas, se for bem utilizado, o jogador será bastante útil no ataque de Ben McAdoo ao lado de Odell Beckham Jr., Sterling Shepard e Brandon Marshall.


24.logo raidersOakland Raiders – CB Gareon Conley (Ohio State)

Eduardo Araújo – O Raiders tem algumas necessidades defensivas e a de CB era uma muito grande. Mesmo com a acusação de estupro contra Conley, o Raiders não deixou o talentoso ex ohio state passar. Em campo, Conley é um CB que sempre está na cola do WR, um verdadeiro carrapato com talento para marcar individualmente qualquer WR, seja  rápido, forte ou bom fazedor de rotas. Uma seleção arriscada para o Raiders, porém muito boa.

André Oliveira – Que fantástica escolha do Raiders! Conley é o meu CB #2 da classe e caiu no Draft por conta das acusações de estupro no início dessa semana, as quais parecem não ser verídicas. Apesar de não ser tão talentoso quanto o companheiro de equipe, o ex-Buckeyes é um dos cornerbacks mais “limpos” da classe. Possui bom tamanho, é rápido, técnico e bastante versátil. Adição muito bem vinda para a secundária do Raiders.


25.logo brownsCleveland Browns  – SS/LB Jabrill Peppers (Michigan)

Eduardo Araújo – O Browns já é definitivamente o vencedor do Draft 2017. Depois de selecionar o melhor jogador do dia, fazer uma grande e ótima troca, agora seleciona um dos maiores talentos brutos do draft. Jabrill Peppers é um Safety no corpo de um Linebacker. Um jogador que dará variadas opções defensivas, podendo atuar como SS no box, como LB marcando com precisão um TE e como NCB marcando um WR no slot. Sashi Browns está se provando um grande manager e o Browns está crescendo.

André Oliveira – Cleveland continua a fazer movimentos na direção correta. Peppers é um dos defensores mais talentosos da classe e também um dos mais versáteis. Apesar de ser primariamente um S na NFL, o ex-Wolverines também consegue atuar como Nickel CB e até mesmo LB em jogadas situacionais, sem falar de ser bastante útil retornando chutes. O futuro do Browns parece ser extremamente promissor.


26.logo falconsAtlanta Falcons (via Seahawks) – EDGE Takkarist McKinley (UCLA)

Eduardo Araújo – O Falcons subiu através de um troca e fez uma escolha arriscada. Takk é um ótimo pass rusher, porém não possui a técnica que os demais jogadores da classe tem. O que faz dele especial é que é uma aberração física, um monstro que só apaga o motor quando a jogada está acabada. Embora goste muito do espírito vencedor que o jogador traz para qualquer defesa, a falta de técnica talvez não valesse um trade up. Na defesa do Falcons, o jogador poderá ajudar desde o primeiro dia da NFL sendo o oposto a Vic Beasley.

André Oliveira – O Falcons precisava de outro pass rusher para jogar no lado oposto do ótimo Vic Beasley, mas não acredito que o McKinley seria a melhor opção, muito menos após uma troca. O jogador tem muito talento físico, mas é extremamente cru. Se for bem desenvolvido, será um grande jogador, mas mesmo assim é um pouco cedo na minha opinião.


27.logo billsBuffalo Bills – CB Tre’Davious White (LSU)

Eduardo Araújo – Um ótimo jogador para a secundária do Bills. Tre’Davious White traz para a equipe exatamente aquilo que perderam com Stephon Gilmore, virilidade e uma capacidade acima da média na cobertura mano a mano. O Ex LSU dificilmente perde um tackle, tem ótima velocidade e estará sempre perto do WR e da bola. O Bills tinha uma necessidade em CB, mas com Micah Hyde e Tre’Davious White não terá mais.

André Oliveira – Outro time que está fazendo um bom Draft é o Buffalo Bills. Apesar de um pouco baixo, White é um dos melhores cornerbacks da classe na cobertura dos recebedores adversários. Após perder o Gilmore na Free Agency, o Bills consegue um talentoso e jovem DB para jogar ao lado de Ronald Darby e Micah Hyde.


28.logo cowboysDallas Cowboys – DE Taco Charlton (Michigan)

Eduardo Araújo – Outra escolha no Draft por necessidade, o Cowboys precisa de um pass rusher e com Taco Charlton de Michigan terá um ótimo. Charlton foi responsável por uma das melhores linhas defensivas do college football. Com uma boa técnica e um motor que quase nunca apaga, pode pressionar o QB adversário seja pelo interior ou pelo exterior. Uma escolha confiável para o Dallas Cowboys.

André Oliveira – Finalmente a fraquíssima linha defensiva do Cowboys recebe reforço. Com todo seu talento físico, Charlton poderia sair mais cedo nessa classe, mas sua inconsistência o fez cair até aqui. Com boa envergadura e atleticismo, o ex-Michigan é um protótipo de um DE de 4-3 e tem o potencial para ser muito bom jogador caso consiga ser mais consistente.


29.logo brownsCleveland Browns  – TE David Njoku (Miami)

Eduardo Araújo – Mais uma troca para o Browns, agora para cima. Depois de escolher dois ótimos jogadores defensivos, a equipe abastece seu ataque com o talentoso David Njoku. O TE é outro jogador que entra no quesito aberração física, todavia o grande problema é que ele precisa saber utilizar todo esse poder que tem. Em rotas, recebendo passes é de alto nível e pode melhorar em muito seu quesito bloqueio para corridas.

André Oliveira – Terceira escolha de primeira rodada do Browns e mais uma boa seleção. Njoku não é o melhor TE da classe, mas é o que possui o maior potencial. É bastante alto, físico e explosivo. Como bloqueador ainda precisa ser melhor trabalhado, mas tem o porte físico suficiente para ser pelo menos útil nesse quesito.


30.logo steelersPittsburgh Steelers – OLB T.J. Watt (Wisconsin)

Eduardo Araújo – TJ Watt é a cara do Pittsburgh Steelers. Um outside linebacker capaz de pressionar o QB, ser explosivo em blitz, fazer ótimas marcações na cobertura e com muito talento para ler jogadas e efetuar tackles atrás da linha de scrimmage em jogadas terrestre. Um grande atleta, que nas últimas semanas subiu bastante no board das equipes. Cairá perfeitamente no esquema utilizado por lá.

André Oliveira – Não é só pedigree que o ex-Badgers tem (irmão de JJ Watt). TJ Watt é um dos melhores OLBs da classe e chega para reforçar uma posição que é grande necessidade para o Steelers. Com ótimo porte físico para a posição em formações 3-4, Watt é incansável dentro de campo assim como o irmão, sendo facilmente notado pelo seu ritmo de jogo superior durante as jogadas. Além disso, é muito técnico e inteligente, demonstrando uma grande variedade de técnicas de pass rush durante sua carreira no College Football.


31.logo 49ersSan Francisco 49ers – LB Reuben Foster (Alabama)

Eduardo Araújo – Outro novo GM dando um show no Draft, Lynch subiu com o 49ers e selecionou um talento raro de se encontrar em draft, Reuben Foster. O jogador é outro super atleta da posição que sai de Alabama e chega pronto para atuar em grande nível na NFL. Com as varias lesões de Navorro Bowman, a aquisição de Foster é perfeita para o 49ers.

André Oliveira – John Lynch calou muitos críticos em seu primeiro Draft no comando do 49ers. Logo na primeira noite, San Francisco saiu com dois dos melhores defensores da classe. Primeiro Thomas e agora o meu LB #1 Reuben Foster. Se não fosse os problemas fora de campo, o ex-Crimson Tide poderia ter saído muito mais cedo. O jogador é o linebacker mais agressivo da classe, além de ser atlético o suficiente para cobrir o miolo da defesa.


32.logo saintsNew Orleans Saints – OT Ryan Ramczyk (Wisconsin)

Eduardo Araújo – Na sua segunda escolha do dia, o Saints dá mais proteção a Drew Brees. Ramczyk é, pra mim, o melhor jogador de linha ofensiva do draft, ao menos é o mais talentoso tecnicamente e o mais pronto de todos eles. Mesmo OT não sendo uma grande necessidade, Ramczyk poderá se desenvolver bastante até jogar, podendo atuar até de Guard enquanto isso.

André Oliveira – Essa é uma escolha que me deixou um pouco confuso. Acho que haviam necessidades maiores e jogadores melhores para o Saints escolher aqui, mas a equipe optou por selecionar o eventual substituto de Zach Strief, que por sinal ainda é um sólido jogador. Ramczyk tem apenas um ano de experiência na FBS, mas teve uma temporada muito boa. O ex-Badgers tem o talento necessário para jogar como OT na NFL graças ao seu tamanho, técnica muito bem desenvolvida e força.









Redação Liga dos 32 Este texto foi produzido em conjunto por dois ou mais membros da equipe Liga dos 32. Twitter: @LigaDos32 // Facebook: fb.com/ligados32 // Instagram.com/ligados32