Dirigente da NFL diz que houve erro da arbitragem no MNF

8 de novembro de 2016
Tags: bills, david telles, Notícias do Dia, seahawks,

i2

Seattle Seahawks e Buffalo Bills vinham fazendo um excelente primeiro tempo no último Monday Night Football, numa das melhores etapas até aqui no horário nobre do futebol americano. Entretanto, o último lance do segundo quarto gerou muita polêmica. O Bills tinha acertado uma tentativa de FG, porém a não marcação de uma falta de unnecessary roughness atrapalhou completamente a jogada, e após muita confusão, o chute teve que ser refeito e não foi convertido, para o azar da torcida do Bills.

Veja polêmico lance aqui

Primeiramente é necessário entender a sequência dos fatos da jogada. Buffalo iria chutar um FG 53 jardas com 0:03 no relógio no segundo quarto. O CB Richard Sherman, do Seahawks, claramente comete um offside e acerta o K Dan Carpenter na jogada, impedindo o chute. Por algum motivo, a falta de unnecessary roughness não foi marcada e Carpenter ficou sentindo a pancada por alguns segundos, porém já estava de pé quando os médicos do Bills foram atendê-lo dentro de campo. Acontece que a franquia nova-iorquina não possuía mais tempos para pedir e foi punida por ter utilizado um suposto “quarto pedido de tempo”, fazendo com que o kicker tivesse que abandonar o gramado. Se o unnecessary roughness tivesse sido marcado, o jogador não teria que sair.

Confusos com a marcação, os jogadores do Buffalo Bills saíram de campo, mas foram alertados pelo técnico Rex Ryan de que ainda havia alguns segundos no relógio. Como não poderiam tentar o FG naquele momento devido à ausência de Carpenter, a equipe fez um spike para poder ter uma nova oportunidade de chutar a bola. Nesse momento a tentativa de FG seria de 48 jardas. O kicker do Bills acertou este chute, porém mais uma marcação controversa ocorreu. A arbitragem marcou um delay of game do Bills, mesmo com a bola estando boa parte do tempo nas mãos dos juízes. A bola foi posicionada 5 jardas atrás da marcação anterior e resultou em um erro neste novo chute, dessa vez de 53 jardas.

Após tanta polêmica, o vice-presidente de arbitragem da NFL, Dean Blandino, chegou a twittar sobre o lance, dizendo que houve unnecessary roughness no lance, que faria com que Dan Carpenter não tivesse que sair naquele momento do jogo:

Em entrevista após o jogo, ele confirmou que os árbitros cometeram dois erros no lance. Para Blandino, além da falta não marcada em cima do kicker do Bills, o delay of game chamado na sequência dos eventos também foi equivocado, uma vez que o relógio teria que ser reiniciado porque ele correu enquanto a arbitragem estava com a bola em suas mãos, fato que não ocorreu.

Rex Ryan se manifestou ao fim do embate e chamou as marcações na jogada de “absolutamente ridículas”. Vale lembrar que o Seahawks venceu a partida por 31 x 25 e consolidou sua liderança na NFC Oeste. Já o Bills caiu para o terceiro posto na AFC Leste.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

Postagens Relacionadas









David Telles teve contato com a NFL em 2006, cativado pelo talento e capacidade de alguns dos grandes jogadores daquele ano. Hoje é redator e escreve as notícias, resumo dos jogos e o NFL na TV para o site.