Dinastias – Dallas Cowboys (década 1990)

15 de junho de 2017
Tags: a liga e a historia, cowboys, dinastias, marcos filho,

cowboys dinastias irvin smith

Começamos a série “Dinastias” com os grandes times Green Bay Packers, Pittsburgh Steelers e San Francisco 49ers das décadas de 60, 70 e 80, respectivamente. Agora, vamos contar a história da franquia que dominou boa parte dos anos de 1990: o Dallas Cowboys. Nessa época, a NFL conheceu e admirou um dos melhores trios de ataque de todos os tempos: Troy Aikman, Emmith Smith e Michael Irvin. A década de 90 foi diferente em relação às outras que tratamos aqui, não teve uma equipe que conseguiu dominar por completo, pois times como Buffalo Bills (perdeu quatro Super Bolws seguidos) e Denver Broncos (ganhou dois títulos) também se destacaram, mas ninguém conseguiu ter um time tão dominante quanto o Dallas Cowboys de 1991 a 1996.

LEIA MAIS: Dinastias – San Francisco 49ers (década de 1980)

COMO FORAM AS TEMPORADAS?

O Dallas Cowboys foi uma franquia criada em 1960 e teve excelentes temporadas com o decorrer dos anos, chegando ao Super Bowl cinco vezes, sendo campeão duas vezes na década de 70. Em 1980, com a aposentadoria do lendário Roger Staubach, as campanhas foram ficando cada vez piores, mas em 1989 houve uma grande reviravolta para a franquia, Jerry Jones (dono até hoje) a comprou e começou a fazer uma grande reformulação.

Nesse mesmo ano, Jones demitiu o técnico Tom Landry, que comandava o time desde a sua criação, contratou Jimmy Johnson, ex-treinador da universidade de Miami, e foi responsável pela escolha do QB Troy Aikman com a primeira escolha geral do Draft daquele ano. Ainda como parte da reformulação, trocou o veterano RB Herschel Walker com o Minnesota Vikings por cinco jogadores e oito escolhas no Draft, as quais foram muito importantes para o grande time da década de 90.

LEIA TAMBÉM: Dinastias – Pittsburgh Steelers (década de 1970)

Depois de quatro vitórias nos últimos seis jogos da temporada de 1990, o time já dava indícios de melhora e jpa contava com o trio composto por Troy Aikman, Michael Irvin e Emmitt Smith. Em 1991, a temporada começou irregular, com uma campanha de 6-5, mas mesmo com a lesão de Troy Aikman, a equipe terminou o ano com 11 vitórias e 5 derrotas, conseguiu se classificar para a pós-temporada, venceu o Chicago Bears por 17 a 13 na primeira partida, mas acabou derrotada pelo Detroit Lions no confronto seguinte.

aikiman dinastinas

Na temporada de 1992, o Cowboys começou o campeonato vencendo o Washington Redskins, atual campeão do Super Bowl na época e grande rival de divisão, apenas uma prévia do que seria o ano. A franquia terminou com uma campanha 13-3 e garantiu o título de divisão. Na pós-temporada, passou pelo Philadelphia Eagles (34 a 10) e foi enfrentar o temido San Francisco 49ers, time de melhor campanha e dos excepcionais Steve Young e Jerry Rice. Vitória de 30 a 20 na casa do adversário e passagem para o Super Bowl garantida depois de 14 anos. Na grande decisão, com Troy Aikman inspirado, derrotou facilmente o Buffalo Bills por 52 a 17 e garantiu o título do Super Bowl XXVII.

Em 1993, defendendo o título, o Cowboys começou perdendo os dois primeiros jogos e deixando os fãs preocupados. Depois dessa pequena turbulência, o time de Dallas confirmou toda sua força na temporada regular e conseguiu uma campanha de 12-4, vencendo a divisão novamente, indo para a pós-temporada com a melhor campanha da NFC e contando com o MVP da temporada regular, Emmitt Smith. Nos playoffs, venceu o Green Bay Packers por 27 a 17 e marcou novamente um encontro com o San Francisco 49ers, desta vez em Dallas. Apesar da mudança de estádio, o time vitorioso continuou o mesmo e depois do 38 a 21, a franquia encarou novamente o Buffalo Bills na grande decisão da NFL. No Super Bowl XXVIII, o Cowboys venceu por 30 a 13 e foi campeão mais uma vez, dessa vez com Emmitt Smith como MVP da partida.

A temporada 1994 começou turbulenta para o Cowboys: o atrito entre o dono Jerry Jones e o técnico Jimmy Johnson era grande e culminou no pedido de demissão do treinador, chocando toda a NFL. Como seu substituto, veio Barry Switzer, ex-comandante da universidade de Oklahoma. Os jogadores não deixaram as confusões atrapalharem o time dentro de campo e a campanha 12-4 foi mais uma vez foi suficiente para o título da divisão. Após um triunfo fácil de 35 a 09 sobre o Green Bay Packers, na decisão da Conferência Nacional, pelo terceiro ano consecutivo, tivemos o encontro entre Cowboys e 49ers. Em um jogo disputado, a equipe de San Francisco acabou vencendo por 38 a 28 e se vingando após três temporadas.

michael-irvin-cowboys-liga-dos-32

No ano de 1995, Jerry Jones conseguiu trazer o grande CB Deion Sanders para a equipe no início da temporada regular. O time começou vencendo os quatro primeiros jogos e terminou com o título divisão novamente. Na pós-temporada, derrotou o Philadelphia Eagles por 30 a 11 e chegou na decisão da Conferência Nacional pela quarta vez seguida, dessa vez uma vitória em cima do Green Bay Packers por 38 a 27. No Super Bowl XXX, triunfo em cima do Pittsburgh Steelers por 27 a 17 e o terceiro título de Super Bowl em quatro anos.

Um ano mais tarde, as lesões e idade dos jogadores começaram a diminuir o ritmo da equipe, além disso, Michael Irvin foi suspenso por cinco jogos por posse de drogas. O começo desfalcado do Cowboys resultou em um retrospecto de apenas duas vitórias em cinco jogos. Em contrapartida, a experiência daquele elenco, combinada com a volta de Irvin, levaram ao título da NFC Leste mais uma vez, com uma campanha de 10-6. Na pós-temporada, derrotou o Minnesota Vikings por 40 a 15, mas acabou sendo surpreendido pelo Carolina Panthers por 26 a 17 logo em seguida e deu adeus ao sonho de conseguir dois títulos consecutivos pela segunda vez na década.

Em 1997, problemas fora de campo e indisciplina acabaram se tornando uma distração para a equipe. Após seis aparições em pós-temporada consecutivas, a equipe estava fora, graças a uma campanha de seis vitórias e dez derrotas. Os problemas eram tão grandes que o técnico Barry Switzer pediu demissão ao término da temporada regular e Chan Gailey, ex-coordenador ofensivo do Pittsburgh Steelers, foi contratado para o cargo.

Já em 1999, o lendário Michael Irvin sofreu uma lesão na coluna vertebral, fato que encerraria a carreira deste brilhante recebedor um tempo depois. Mesmo assim, o Cowboys ainda conseguiu uma campanha de 8-8 e conseguiu se classificar para a pós-temporada para enfrentar o Minnesota Vikings. Porém, a derrota por 27 a 10 resultou no fim de um time que deu muitas alegrias aos fãs. O técnico Chan Gailey se tornou o primeiro técnico da história do Cowboys a ser demitido sem um título de Super Bowl e, além dele, a estrela Deion Sanders foi embora. Apesar de “poucos” anos de domínio, esta dinastia deve ser reconhecida pelo sucesso absoluto que teve em meio a tantos outros times espetaculares.

JOGOS MARCANTES

Dallas Cowboys 30 x 20 San Francisco 49ers (Final da Conferência Nacional de 1992)

Duelo entre duas franquias com mais tradição na NFL. O Cowboys vinha de alguns insucessos em temporadas passadas contra o 49ers na década de 80 e isso era mais um motivo de motivação para a franquia. Foi um jogo apertado que chegou ao último quarto com o time de Dallas vencendo por quatro pontos. No final, um TD do WR Kelvin Martin com um passe de Troy Aikman decidiu a partida. Um grande jogo, que colocou a franquia no Super Bowl.

Dallas Cowboys 52 x 17 Buffalo Bills (Super Bowl XXVII – 1992)

Essa partida foi uma verdadeira surra. A confiança dos jogadores do time de Dallas era muito grande e eles não deixaram a equipe de Buffalo respirar em momento nenhum. Forçaram nove TOs no jogo decisivo, o que ainda hoje é um recorde da história do Super Bowl. O MVP da decisão foi Troy Aikman com 273 jardas e 4 TDs lançados.

Dallas Cowboys 30 x 13 Buffalo Bills (Super Bowl XXVIII – 1993)

Depois de mais uma vitória em cima do 49ers, o Cowboys foi enfrentar a equipe que havia amassado na temporada passada. A diferença entre os times não foi tão grande como da última vez, com o Bills indo para o intervalo com uma vantagem de 13 a 6. Mas no segundo tempo, Emmitt Smith brilhou e levou o Cowboys a vitória, tanto que foi eleito o MVP daquela partida com 132 jardas terrestres e 2 TDs.

Dallas Cowboys 27 x 17 Pittsburgh Steelers (Super Bowl XXX – 1995)

Já com o novo técnico Barry Switzer, esse foi o último Super Bowl que essa geração participou e foi fechado com chave de ouro. Em uma partida equilibrada, a defesa do Cowboys, que já contava com Deion Sanders, fez a diferença. Forçou três INTs e conseguiu vencer o jogo na grande qualidade de todos os seus setores. Emmitt Smith foi mais uma vez muito bem com dois TDs anotados, mas o prêmio de MVP daquela grande partida foi dado para o CB Larry Brown, que teve duas INTs e garantiu o terceiro Super Bowl vencido pelo Dallas Cowboys.

DESTAQUES DA DINASTIA

Troy Aikman (1989-2000)

troy-aikman

Junto com Roger Staubach, é o maior QB que o Dallas Cowboys já teve na NFL e o mais vencedor da franquia. Foi o primeiro atleta selecionado no Draft de 1989 e foi escolhido para o Pro Bowl seis vezes (1991, 1992, 1993,1994, 1995 e 1996). Foi campeão do Super Bowl três vezes (XXVII, XVIII e XXX), sendo o MVP no Super Bowl XXVII. Na carreira, jogou 165 partidas com 32.942 jardas, 165 TDs, 141 INTs e foi introduzido ao Hall da Fama em 2006. Atualmente, trabalha como comentarista esportivo e é co-proprietário de uma equipe da Nascar e do San Diego Padres, franquia da MLB.

Emmitt Smith (1990-2002)

emitt smith dinastias

Foi selecionado na primeira rodada (17ª escolha) do Draft de 1990, escolhido para o Pro Bowl oito vezes (1990, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995, 1998 e 1999) e eleito para o All-Pro Team quatro vezes (1992, 1993, 1994 e 1995). Tem três títulos de Super Bowl (XXVII, XXVIII e XXX), foi MVP do Super Bowl XXVIII, liderou a NFL quatro vezes em jardas terrestres (1991, 1992, 1993 e 1995), foi o “Offensive Rookie of the Year” e o MVP em 1993. Na carreira, jogou 226 partidas com 18.355 jardas, 164 TDs e média de 4,2 jardas por tentativa. É o recordista da NFL em jardas terrestres número de TDs pelo chão e mais jogos correndo para 100 jardas ou mais (78). Foi introduzido ao Hall da Fama em 2010 e ainda jogou no Arizona Cardinals em 2003 e 2004 antes de se aposentar.

Michael Irvin (1988-1999)

michael-irvin

O maior WR da história do Dallas Cowboys foi selecionado na primeira rodada (11ª escolha) do Draft de 1988 e escolhido para o Pro Bowl cinco vezes (1991, 1992, 1993, 1994 e 1995). Tem três títulos de Super Bowl (XXVII, XXVIII e XXX) e o recorde da NFL de mais jogos de 100 ou mais jardas em uma temporada. Na carreira, jogou 159 partidas com 750 recepções para 11.904 jardas e 65 TDs.. Entrou para o Hall da Fama em 2007, nunca jogou por outra equipe e atualmente é comentarista pela NFL Network.

Deion Sanders (1995-1999)

Deion Sanders

Foi selecionado na primeira rodada (5ª escolha) do Draft de 1989 pelo Atlanta Falcons, escolhido para o Pro Bowl oito vezes (1991, 1992, 1993, 1994, 1996, 1997, 1998 e 1999) e para o All-Pro Team também oito vezes (1991, 1992, 1993, 1994, 1996, 1997, 1998 e 1999). Campeão do Super Bowl duas vezes (XXIX com o San Francisco 49ers e XXX com o Dallas Cowboys) e “Defensive Player of the Year” em 1994. Na carreira, jogou 188 partidas com 53 INTs e foi induzido ao Hall da Fama em 2011. Jogou pelo Atlanta Falcons, San Francisco 49ers, Dallas Cowboys, Washington Redskins e Baltimore Ravens.

Jimmy Johnson (1989-1993)

jimmy johnson

O treinador que teve a responsabilidade de substituir o histórico Tom Landry, que passou 28 anos na franquia e conquistou dois Super Bowls. Chegou da Universidade de Miami sem nenhuma experiência como técnico na NFL, mas uma das maiores qualidades de Johnson era enxergar talentos vindos da universidade, tanto que a maioria dos jogadores dessa equipe campeã foi gerada por meio de escolhas. Foi campeão do Super Bowl duas vezes (XXVII e XXVIII) e no Cowboys teve 44 vitórias contra 36 derrotas, um aproveitamento de 55%. Na pós-temporada, teve sete vitórias e apenas uma derrota. Sua saída se deu pela confusão com o dono Jerry Jones e ainda treinou o Miami Dolphins antes de se aposentar como técnico.

ESTATÍSTICAS DA DINASTIA

  • 101 vitórias e 59 derrotas
  • 3 títulos de Super Bowl (XXVII, XVIII e XXX)
  • A equipe que mais forçou TOs em uma partida de Super Bowl (nove contra o Buffalo Bills no XXVII)
  • 6 nomes no Hall da Fama: Troy Aikman, Larry Allen, Charles Haley, Michael Irvin, Deion Sanders e Emmitt Smith.

Postagens Relacionadas









Marcos Filho é co-criador da Liga dos 32 e acompanha a NFL desde 2006. Escreve uma coluna por semana no site, a “Guia da Rodada”, disponível às sextas para mostrar o que tem de bom e de ruim nas partidas da rodada. Na offseason, aborda temas gerais. Twitter: @marcosfilho_20