terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Compartilhe

A temporada da NFL acabou tem apenas duas semanas, mas o planejamento das equipes para 2018 está a todo vapor. E a montagem dos elencos nesta offseason terá uma particularidade: poucas vezes nos últimos anos tivemos uma quantidade tão significativa de times que podem/vão mudar de quarterback. A oferta de jogadores da posição, seja via free agency ou draft, está excepcionalmente alta, e o desenrolar desse mercado vai gerar muito assunto nos próximos meses. No post de hoje, vamos recapitular quem são os principais QBs que estão “na pista” e tentar predizer o futuro de cada um deles.

LEIA MAIS: Eagles terá escolhas difíceis para se manter no topo

Kirk Cousins

Destino mais provável: Denver Broncos. Após a troca feita por Washington para obter Alex Smith, o que selou o destino de Cousins na capital do país, as peças se encaixam de uma maneira quase óbvia aqui. A ainda excelente defesa de Denver precisa de um QB competente para que o time volte a ter chances de Super Bowl, e até mesmo Von Miller já faz campanha pela contratação. Ele certamente atrairá interesse de outros times, mas o próprio Cousins já disse preferir jogar em algum lugar onde ele possa brigar por títulos imediatamente, além do histórico nada animador de John Elway draftando QBs.

Outras possibilidades: New York Jets, Jacksonville Jaguars, Minnesota Vikings, Cleveland Browns.

Teddy Bridgewater

Destino mais provável: Minnesota Vikings. A gravíssima lesão sofrida por Teddy certamente afetou muito seu valor de mercado, e a verdade é que infelizmente não sabemos se ele conseguirá voltar a jogar no bom nível que ele já apresentou antes. Ele deve assinar um contrato curto e com valores não tão altos, então faz mais sentido que ele continue onde está. Minnesota dá mais uma chance para uma de suas escolhas de primeira rodada se pagar, e ganha uma opção barata e de teto altíssimo, caso ele volte bem.

Outras possibilidades: Arizona Cardinals, Buffalo Bills, Jacksonville Jaguars, New York Giants.

Tyrod Taylor

Destino mais provável: Arizona Cardinals. Taylor não é free agent, mas é quase certo que o Buffalo Bills, com quem ele tem um relacionamento pra lá de desgastado, o dispense. Tyrod já mostrou ter talento o suficiente pra ser um titular na NFL, mas caso ele atinja o mercado depois da abertura da Free Agency, será bem complicado pra ele conseguir um lugar onde ele possa ser o titular a longo prazo. Uma das poucas boas opções restantes é o Arizona Cardinals, que não tem nenhum quarterback sob contrato, não tem tantos milhões para investir na Free Agency e pode ver em Taylor alguém de características semelhantes a um QB da classe de 2018 do draft (ver mais abaixo).

Outras possibilidades: Jacksonville Jaguars, Seattle Seahawks, Los Angeles Chargers.

LEIA MAIS: As duas simples condições que mantiveram Josh McDaniels no Patriots

Nick Foles

Destino mais provável: Philadelphia Eagles. Foles também não é free agent, mas sua brilhante pós-temporada obviamente chamou a atenção de todos. E como todos sabem que Carson Wentz não terá sua titularidade ameaçada quando voltar de lesão, Foles virou um candidato a troca. Mas, a não ser que alguém ofereça um caminhão de escolhas no draft, não faz sentido para Philly se desfazer dele. Não custa lembrar que Wentz rompeu os ligamentos do joelho já no final de dezembro, e que sua presença nos primeiros jogos de 2018 é incerta. Foles é a única opção que permite ao Eagles não queimar etapas na recuperação de Wentz e continuar competitivo na disputa por mais um título ao mesmo tempo.

Outras possibilidades: Buffalo Bills, Cleveland Browns.

A.J. McCarron

Destino mais provável: Cleveland Browns. Três meses atrás, o Browns ofereceu escolhas de segunda e terceira rodada para o Cincinnati Bengals por A.J. McCarron. Agora ele é um free agent, Hue Jackson segue em Cleveland e ainda não trouxe nenhum outro QB. É só ligar os pontinhos.

Outras possibilidades: Buffalo Bills, Jacksonville Jaguars.

Case Keenum

Destino mais provável: Minnesota Vikings. Keenum foi uma espécie de Cinderela da temporada 2017. O QB se livrou da sua “madrasta malvada” (Jeff Fisher) e achou seus sapatinhos de cristal em Minnesota. Sua temporada foi mágica, mas aí veio Philadelphia e os sinos da meia-noite soaram. A péssima atuação na final da NFC possivelmente lhe custará alguns (muitos) milhões de dólares. Mas ele certamente merece pelo menos mais um ano em Minnesota para ter a chance de provar que 2017 está mais para regra do que exceção.

Outras possibilidades: Denver Broncos, Buffalo Bills.

Sam Bradford

Destino mais provável: Jacksonville Jaguars. Ninguém duvida do talento de Bradford. Assim como ninguém também duvida que uma hora seu joelho vai deixa-lo na mão. Logo, é plausível esperar que Bradford, ou vá servir de “ponte” para algum calouro, ou vá para algum time com um QB medíocre e que consiga segurar as pontas se Bradford se machucar. E o Jaguars se encaixa exatamente nessa segunda opção. Uma lesão no pulso deve fazer com que os valores do contrato de Blake Bortles para 2018 se tornem garantidos e impeçam o time de corta-lo e procurar algum outro free agent mais badalado. Bradford seria uma ótima alternativa: é um QB mais talentoso que pode levar o time ainda mais longe e, se ele não ficar saudável, o time sabe que pode ir aos playoffs mesmo com Bortles.

Outras possibilidades: Minnesota Vikings, Baltimore Ravens, Cincinnati Bengals.

Drew Brees

Destino mais provável: New Orleans Saints. Tecnicamente, Brees é um free agent, por isso ele está aqui neste texto, mas ele mesmo já manifestou que quer continuar no Saints, e a franquia teria que estar muito louca para não quere-lo. Brees não vai a lugar algum.

Outras possibilidades: nenhuma.

Josh McCown

Destino mais provável: New York Jets. McCown teve uma temporada bem decente no Jets, e seria bom para todos os lados que ele voltasse por mais um ano e desse um suporte para o QB que a franquia escolher no draft.

Outras possibilidades: Arizona Cardinals.

LEIA MAIS: o que esperar do Colts de Frank Reich?

Josh Rosen

Destino mais provável: New York Giants. O Giants tem um time não tão ruim quanto o 3-13 indica e, a não ser que Pat Shurmur seja tão ruim no trato com os jogadores como era Ben McAdoo, New York não deve ter outra escolha tão alta no draft no futuro próximo, sendo agora a oportunidade perfeita para escolher o sucessor de Eli Manning. Josh Rosen é o mais polido e talvez o QB com o maior teto em toda a classe. Considerando que é crescente a possibilidade de o Browns não selecionar um quarterback com a primeira escolha geral, Rosen é a opção mais segura para o Giants.

Outras possibilidades: New York Jets, Cleveland Browns, Buffalo Bills

Sam Darnold

Destino mais provável: New York Jets. O outro prodígio vindo de Los Angeles, Darnold tem um potencial tão alto quanto o de Rosen, mas em 2017 foi visto que suas tomadas de decisões ainda precisam evoluir muito, e isso pode afasta-lo de ser o primeiro QB escolhido. Ainda assim, ele não deve ficar muito tempo esperando. Depois do Giants, Browns (talvez) e Texans não escolherão outro QB. Chega então o Jets. Tendo um ano para evoluir seu jogo enquanto um veterano quebra o galho em campo, Darnold pode ser a solução que o Jets procura para a posição já há tantos e tantos anos.

Outras possibilidades: New York Giants, Cleveland Browns.

Baker Mayfield

Destino mais provável: Buffalo Bills. OK, vamos lá. Para os outros QBs do draft, escolher um destino mais provável é uma tarefa virtualmente impossível, diante de todas as variáveis que tornam o recrutamento dos calouros tão imprevisível. O que dá para fazer é um exercício de imaginação com uma certa dose de “plausibilidade”. O Bills quer um QB e está disposto a subir no draft para escolher um. Considerando que eu já aloquei Rosen e Darnold, Mayfield é o melhor dos demais para mim. Muitos analistas tem problemas com a altura e a mecânica do ex-Oklahoma. Mas ele coloca a bola onde quer e é um tremendo líder. Ficarei muito surpreso se ele não der certo na NFL.

Outras possibilidades: New York Jets, Cleveland Browns, Miami Dolphins, Arizona Cardinals.

Lamar Jackson

Destino mais provável: Arizona Cardinals. Eu consigo ver alguns dos prospectos mais badalados da posição caindo no draft por causa da aparente preferência dos times por QBs veteranos. Assim, é possível ver o vencedor do Heisman em 2016 caindo até o meio da primeira rodada, indo parar no colo do Cardinals. Um jogador extremamente divertido de se ver jogar, Jackson é um ótimo atleta, que corre muito bem com a bola e recebe menos crédito do que deveria pelas suas habilidades como passador. Um combo dele com Tyrod Taylor seria uma ótima opção para o calouro ter um tempo a mais para amadurecer o seu jogo e depois entrar em campo com um playbook já amigável às suas características.

Outras possibilidades: Pittsburgh Steelers, Miami Dolphins

Josh Allen

Destino mais provável: Pittsburgh Steelers. Polêmico, eu sei. Basta ver uns minutinhos dos vídeos de Allen em Wyoming para entender porque muita gente gosta dele e outros tantos o detestam como prospecto. Ele tem o biotipo perfeito para um QB e por vezes entrega passes com uma dosagem perfeita de mostarda. Mas também não precisa de muito para ver sua acurácia indo para o ralo. Ele ainda é um jogador muito cru para a NFL e precisaria de um bom tempo amadurecendo seu jogo, e é por isso que eu acho que Allen pode cair no draft e eu considero o Steelers um bom encaixe para ele. Big Ben já flertou com a aposentadoria antes e, mesmo com Todd Haley já longe, nada impede que ele volte a faze-lo em breve. É possível que Allen já tenha saído antes, assim como pode ser que Mike Tomin e Kevin Colbert esperem um pouco mais para pegar um QB. Mas, caso Allen esteja disponível ali, é algo que deve ser levado em consideração.

Outras possibilidades: Denver Broncos, New York Jets, Buffalo Bills, New England Patriots.

Leia textos exclusivos a cada semana sobre todos os times da NFL. Seja um assinante L32


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

1 comentário

Leave A Reply