Destaques e Decepções: Será que Cam Newton foi consertado?

2 de outubro de 2017
Tags: bills, chargers, eagles, giants, João Gabriel Gelli, Matéria, panthers, patriots, raiders, rams, texans, titans,

Este espaço nas segundas-feiras durante a temporada traz o que de melhor ou pior aconteceu em cada rodada, apontando seus maiores destaques e decepções, antes do Monday Night Football, que nessa semana 4 será disputado por Kansas City Chiefs e Washington Redskins.

Depois de uma semana insana, a NFL manteve o ritmo de resultados inesperados e diversas partidas tensas até o último minuto. Com a expectativa de que a temporada tenha finalmente engrenado, passemos para mais alguns destaques e decepções dos 15 confrontos disputados até agora.

Será que Cam Newton foi consertado?

O duelo entre Panthers e Patriots foi um dos melhores jogos da semana 5, definido com um field goal de Graham Gano quando o relógio zerava para levar o Panthers para a vitória em Foxborough. Depois de ser duramente criticado pelo seu desempenho nas primeiras semanas, o ataque do time de Carolina parece ter se encontrado e fez 33 pontos fora de casa, com uma atuação muito boa de Cam Newton, que atuou acima da média que tinha estabelecido.

LEIA MAIS: Como justificar a queda de produção de Cam Newton?

Newton se recuperou de uma interceptação na segunda campanha e liderou o time para quatro campanhas de TDs, incluindo três passes, mais de 70% de taxa de acerto, com mais de 10 jardas por tentativa e ainda mais 1 touchdown e 4 jardas correndo. Com boas participações de Devin Funchess e Kelvin Benjamin, Cam parece ter lido o texto da semana passada, no qual mencionei que ele parecia estar quebrado. No entanto, até que ponto esta apresentação pode ser levada como um conserto?

Por mais que os números e as jogadas explosivas tenham sido um ótimo sinal de que Newton pode desequilibrar uma partida, a defesa do Patriots também merece receber a responsabilidade. A unidade está entre as piores da NFL, com um grupo terrível de LBs, pass rush anêmico e uma secundária decepcionante até aqui. Assim, é a que mais cedeu pontos e jardas ao longo do primeiro mês da temporada e vem atrapalhando um ataque muito forte. Dessa forma, é prudente esperar mais uma ou duas semanas antes de declarar que Cam está de volta, apesar deste ter sido um passo na direção certa. Enquanto isso, Bill Belichick e Matt Patricia devem correr para encontrar uma maneira de consertar esta defesa em um ritmo historicamente ruim.

Lesionados de braços dados

A semana 16 da temporada passada foi marcada por lesões idênticas que encerraram as participações de Marcus Mariota e Derek Carr no campeonato e exterminaram as chances de Titans e Raiders naquele momento. Eis que a dupla de QBs novamente saiu machucada na mesma rodada e viu seus times terminarem derrotados com dois dos piores reservas da liga assumindo seus postos. Resta às equipes torcerem para que as lesões não sejam sérias e que seus talentosos quarterbacks não percam tempo precioso em uma acirrada corrida pelos playoffs.

As surpresas negativas

Antes do começo da temporada, dois times bem cotados entre a maior parte dos analistas eram o Los Angeles Chargers e o New York Giants. Como não se pode acertar sempre, cá estão ambas as equipes sem vencer em quatro rodadas.

Nesta rodada, o Chargers tentou, mas não conseguiu reverter a desvantagem que deixou o Eagles abrir e acabou derrotado por apenas 2 pontos de diferença. Esta foi a mesma margem do triunfo do Buccaneers sobre o Giants, que marcou a segunda derrota seguida do time de New York por conta de um field goal no último lance da partida. Agora, o zero na coluna das vitórias de um dos times irá sumir quando se enfrentarem na semana 5.

O Rams é legítimo

O Los Angeles Rams de Sean McVay conseguiu sua melhor vitória até agora ao superar o Dallas Cowboys fora de casa. O triunfo mostrou as mesmas características das apresentações anteriores da equipe, que contou com grande exibição de Todd Gurley, que adicionou mais 200 jardas de scrimmage e um touchdown ao seu ano espetacular,  e mais uma tarde segura de Jared Goff, que tem 7 TDs e apenas 1 interceptação até agora na temporada. Por outro lado, a defesa voltou a ceder uma pontuação elevada e deu espaços novamente para o jogo corrido.

LEIA MAIS: Análise Tática do quarterback Jared Goff e do Rams

O ataque agora terá testes interessantes contra Seahawks, Jaguars e Cardinals, defesas talentosas e capazes de mostrar o verdadeiro nível do Rams e se o time é realmente uma ameaça para chegar na pós-temporada. No entanto, o que se pode afirmar com confiança é que a mudança já está mostrando seus benefícios a equipe de Los Angeles é uma das mais agradáveis de assistir até o momento.

Bills é uma grata surpresa

Sempre que um time supera as expectativas traçadas é muito interessante. Este é o caso do Bills após quatro semanas de campeonato. Tido como um forte candidato à primeira escolha geral no próximo Draft após diversos movimentos para acumular escolhas para o recrutamento e trocas que enviaram alguns de seus jovens talentos embora, o time derrubou o até então invicto Falcons e alcançou a terceira vitória e a surpreendente liderança da AFC Leste no momento.

Com vitórias sobre os bons Broncos e Falcons, o Bills parece já ter incorporado a filosofia do recém-chegado treinador Sean McDermott, que aparenta ter motivado seus comandados e vem repetindo o ótimo trabalho que fez no Panthers de transformar uma secundária sem nomes conhecidos em um grupo acima da média e que joga acima da soma dos talentos individuais. Junte isso um eficiente Tyrod Taylor como QB e um ótimo LeSean McCoy mantendo o relógio correndo no ataque e tem-se a fórmula de sucesso do Bills em setembro. Resta saber se isto é algo pontual ou se a equipe será capaz de manter este nível de desempenho.

Deshaun Watson!!!!!

Depois de começar a temporada como reserva de Tom Savage, Deshaun Watson assumiu a titularidade ainda no meio da semana 1. Não teve um bom jogo na segunda rodada, mas conseguiu liderar o Texans para a vitória mesmo com o tempo curto para se preparar.

Já com mais tempo e repetições no treino na bagagem, Watson exibiu nestas duas últimas partidas o seu potencial, quase comandando uma vitória sobre o Patriots e agora levando o Texans a maior pontuação da história da franquia em um massacre de 57 a 14 sobre o rival Titans. Neste domingo, ele anotou 4 passes para touchdown e mais um correndo e lançou uma interceptação, em atuação de gala. Vale destacar que mostrou uma química boa com Will Fuller, que fazia sua estreia na temporada e foi alvo de dois dos TDs de Watson. Cada vez mais confortável na NFL, a estrela de Clemson tem tudo para comandar o Texans para muitas outras vitórias e será muito importante na briga do time por uma vaga nos playoffs.

Outros destaques e decepções:

  • Uma semana após ganhar uma partida com um chute de 61 jardas, o calouro Jake Elliott deixou bem estabelecido que não viveria daquele momento e que de fato é um kicker de talento ao acertar os quatro field goals que tentou na vitória do Eagles sobre o Chargers, incluindo um de 53 jardas.

  • Apesar do bom começo do Colts, o Seahawks encontrou seu ritmo ofensivo no segundo tempo e terminou vitorioso no Sunday Night Football por margem muito larga. Agora, deve se preparar para o importante embate de divisão contra o Rams.

  • Mesmo que o Jaguars tenha saído derrotado pelo Jets na prorrogação, é preciso apontar para o calouro RB Leonard Fournette, que está correndo com força, carregando o ataque do time nas costas e ainda mostra uma nova dimensão em seu jogo, com boa participação como recebedor.

  • Broncos voltou às vitórias ao bater o rival de divisão Raiders. Uma força a ser reconhecida em casa, o time de Denver precisa repetir estas atuações quando estiver longe de seu estádio.

  • Em mais um confronto de divisão, o Steelers ganhou sem maiores dificuldades do Ravens em Baltimore e assumiu a liderança isolada da AFC Norte. O triunfo foi marcado pela ótima atuação de Le’Veon Bell, que teve sua melhor partida na temporada, com 186 jardas de scrimmage e dois touchdowns.

  • Foi por pouco, mas o Cardinals chegou à segunda vitória, com ambas vindo na prorrogação. Contudo, o resultado positivo não deve ser visto apenas pelo lado bom, uma vez que o time não está jogando bem e precisa de melhorias consideráveis para se destacar na NFC.

  • Sempre que a tão criticada defesa do Saints conseguir manter um adversário zerado, ela merecerá um espaço entre os destaques da semana. Este foi o caso na vitória do time por 20 a 0 sobre o Dolphins em Londres. O triunfo levou os comandados de Sean Payton para 2-2, com a folga na próxima rodada e motivação em alta para se recuperar do começo decepcionante em uma NFC Sul que promete grandes emoções.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Postagens Relacionadas









João Gabriel Gelli ⁠⁠⁠Apaixonado por todo tipo de esporte, conheceu o futebol americano com o retorno para a história de Tracy Porter no Super Bowl XLIV. Torcedor do Baltimore Ravens, é responsável por uma matéria semanal e pela edição de textos. Além de futebol americano, também escreve sobre lutas para o MMA Brasil. No twitter: @jggelli