Defesas realmente ganham campeonatos?

29 de dezembro de 2016
Tags: ataque, defesa, igor seidl,

FILE - In this Jan. 28, 2001, file photo, Baltimore Ravens linebacker Ray Lewis smiles after defeating the New York Giants 34-7 and being named the MVP of Super Bowl XXXV in Tampa, Fla. The Ravens, led by Lewis and one of the great defenses in NFL history, intercepted Kerry Collins four times and held New York to 152 yards. (AP Photo/Rick Bowmer, File)

Essa semana pegamos os dados dos últimos 20 Super Bowls para verificar se um dos dizeres mais populares da liga ainda é válido: afinal, defesas realmente ganham campeonatos?

Tabela 1- vencedores do SB nos últimos 20 anos
wk17-02

Nos últimos 20 anos, a defesa nº 1 da liga levou o SB para casa em 6 oportunidades, resultando em aproximadamente 30%  de chance de vitória, o que é 1% a mais do que os atuais 29% que o Patriots teria nesse momento segundo o site fivethirtyeight. Já o melhor ataque ganhou o SB apenas 4 vezes. Não só isso: apenas 2 vezes nas 8 disputadas nesse período a melhor defesa perdeu um SB, ou seja, chegando ao SB, as melhores defesas venceram em 75% dos casos. Já os melhores ataques disputaram 9 SB no período com apenas 44% de aproveitamento. Houve apenas um confronto entre melhor defesa e melhor ataque nesse período, em 2013, quando a melhor defesa da liga, do Seahawks, bateu o então poderoso ataque do Broncos. Dessa maneira, não parecem restar dúvidas que, de fato, defesas ganham campeonatos, ou ao menos, mantém uma correlação mais forte com títulos do que ataques, certo?

 

Pode não ser bem assim

Acontece que o jogo mudou muito de 1996 para 2005 e de 2006 para cá. Entre 1996 e 2006 tivemos times como Rams, Titans, Raiders, Eagles e Bears no SB, com equipes realmente fortes.  No começo desse período os grandes nomes desses primeiros SBs analisados foram Brett Favre, John Elway e Kurt Warner – todos nomes que hoje remetem à lendas e ao imaginário popular. Peyton Manning ainda estava começando e os Patriots começavam a montar uma grande defesa – e nem sonhavam com Tom Brady.

De certa forma, o jogo nesse primeiro período ainda estava mais próximo do praticado nos anos 80 do que aquele que nos habituamos a ver nos últimos anos. Não é objeto dessa matéria avaliar se essa mudança foi para melhor ou não, mas é curioso reparar que mesmo com uma base de dados curta e simples, com apenas as finais dos campeonatos nesse período, é possível levantar informações relevantes.

Se montarmos uma escala de 1 a 10 baseado na posição da unidade da equipe na liga, onde a primeira recebe 10 e a última 1, podemos construir o gráfico abaixo:

Comparação dos ataques e defesas dos times no SB de 1996 a 2005
wk17-04

.

Comparação dos ataques e defesas dos times no SB de 2006 a 2015
wk17-03

Batendo o olho nos gráficos algumas coisas já chamam a atenção. Primeiro, há uma impressão de que a média das avaliações das unidades dos times vencedores caiu nos últimos 10 anos e que a dos perdedores subiu. Ao verificar-se os números, constata-se que de fato é isso o que ocorreu. A média ajustada dos ataques dos vencedores dos SB nos anos de 1996 à 2005 era de 8,19 e a da defesa de 9,19. Já no período de 2006 a 2015 os números caem para 7,25 e 6,78 respectivamente. Basicamente, a principal característica dos vencedores do período anterior eram defesas fortes, ao passo que os vencedores dos últimos 10 anos apresentam na média ataques mais fortes do que suas respectivas defesas.

Do lado das equipes que perderam o SB ocorrem pequenas alterações, com uma leve melhora no ataque e uma redução um pouco maior na defesa. No primeiro período as médias dos ataques era de 8,53 e das defesas de 7,94. Já no segundo período vão para 8,66 e 7,50. Vamos ajudar a fixar esses dados com o gráfico abaixo:

O curioso caso da queda das estatísticas dos vencedores do SB
wk17-05

Sim, é difícil de acreditar, mas nos últimos 10 anos na média as equipes estatisticamente mais fracas venceram as estatisticamente mais fortes, ao contrário do que costumava acontecer. Até 2005, as equipes estatisticamente mais fortes levaram 5 de 10 SB disputados, mas nos últimos 10 anos apenas 3 vezes a equipe mais forte na média das estatísticas gerais de ataque e defesa levou a melhor, o que possivelmente é algo para torcedores de Patriots e Cowboys terem em mente. Não só isso, de uma maneira geral, as equipes que chegaram ao SB foram estatisticamente inferiores às que costumavam chegar no período anterior.

É importante ressaltar que isso não quer dizer que as equipes finalistas mais recentes sejam mais fracas que as de 10 anos atrás. Os números apenas indicam que atualmente as estatísticas gerais de ataque e defesa refletem menos a força real das equipes do que refletiam antigamente. Era mais fácil se prever as equipes no SB e o resultado do SB a partir dos dados gerais de ataques e defesas em 1996 do que o é atualmente. Mesmo assim, não se deve simplesmente imaginar que os dados gerais de ataque e defesa não indicam qualquer coisa. Muito embora a correlação no topo não seja mais tão forte ainda deve-se destacar que nada menos do que 16 dos últimos 20 campeões tiveram pelo menos 1 das suas principais unidades (ataque ou defesa) no top 5 das estatísticas gerais, sendo as exceções o Patriots (2001), o Giants (2007 e 2011) e o Ravens (2012). Por outro lado, nada menos do que 17 das 20 equipes derrotadas também possuíam uma unidade no top 5. O que isso indica é que ter uma ao menos 1 unidade top 5 é uma ótima para chegar aos SB, mas não necessariamente para vence-lo. Os times que não tinham unidades top 5 e perderam foram Titans (1999), Panthers (2003) e Colts (2009). Chegamos com isso ao fato de que, nos últimos 20 anos, equipes sem unidades top 5 que chegaram ao SB foram uma minoria (apenas 18%), mas que nem por isso devem ser subestimados pois terminaram por comemorar em 57% dos casos.

O que nos leva a outro dado curioso. É intuitivo imaginar que equipes equilibradas são mais fortes que equipes com um ponto muito forte e outro muito fraco, mas será que isso continua valendo na NFL?

Diferença entre a posição absoluta das unidades de ataque/defesa nos vencedores do SBwk17-06

Pode-se observar aqui que há uma inversão. Nos últimos 10 anos foi mais frequente uma equipe com grande diferença na posição de suas unidades ganhar o SB (5 vezes em 10 anos) do que uma equipe com pequena diferença entre suas unidades ganhar e, por coincidência, os números são exatamente o inverso do que foram entre 1996-2005.

Muito dessas mudanças está relacionado ao fato de que o futebol americano se especializou ainda mais. As equipes jogam cada vez mais nos pontos fracos dos adversários, com ajustes jogo a jogo, o que torna as estatísticas gerais menos confiáveis. Um campeonato decidido em um único jogo é muitas vezes mais sobre quem consegue neutralizar melhor o ponto forte adversário e utilizar ao máximo os seus pontos positivos do que sobre qual é a melhor equipe no geral.

Voltando-se aos dados do primeiro parágrafo e reavaliando-os nesse contexto, constata-se que 4 das 6 vitórias das melhores defesas vieram entre 1996 e 2005, o que reflete um aproveitamento de 100% das melhores defesas nesse período. Já entre 2006 e 2015 as melhores defesas perderam 2 dos 4 jogos que disputaram, ou seja, apenas 50% de vitórias. A liga está mudando e continuar se apegando aos velhos “conhecimentos” ao se tentar montar uma equipe competitiva pode ser prejudicial, pois os mesmos podem não ser mais tão verdadeiros.

Outros fatos interessantes dos dados levantados:

  • A única equipe a disputar o SB com o melhor ataque e a melhor defesa da liga nesse período foi o Packers de 1996, que venceu o SB contra o Patriots;
  • As duas melhores equipes em termos das estatísticas de seus ataques e defesa nos últimos 10 anos foram o Bears de 2006 e o Patriots de 2007 e ambas perderam o SB;
  • A pior defesa a ganhar um SB nos últimos 20 anos foi a do Giants de 2011, que também foi de longe o vencedor mais fraco do SB no período por estas estatísticas (o segundo mais fraco foi o Giants de 2007, seguido do Colts de 2006);
  • O time mais “desequilibrado” ou com a maior diferença entre as estatísticas de seu ataque e defesa a ganhar um SB foi o Colts de 2006;

 


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

Postagens Relacionadas









Igor Seidl conheceu a NFL com o SB XXVII, mas só voltou a assistir seriamente a partir de 2008. Desde então, busca aprender mais sobre o esporte. É editor da Liga dos 32, produz uma matéria semanal e faz revisões. No twitter: @igorseidl