Bills e Broncos devem anunciar novos Head Coaches

12 de janeiro de 2017
Tags: bills, Notícias do Dia, paulo cesar, Rafael Storone,

Ao término da temporada regular, o Bills anunciou a demissão do então HC Rex Ryan após duas temporadas medíocres no comando técnico da equipe que está desde 1999 sem se classificar para os playoffs. Com menos de duas semanas depois, a alta direção da equipe parece ter chegado ao fim da procura pelo novo técnico, que irá trabalhar para recolocar a franquia, tão dominante no cenário da AFC na década de 1990 (foram quatro títulos de conferência consecutivos), de volta ao cenário de disputa por vagas na pós-temporada da campanha que se iniciará em Setembro deste ano. Trata-se de Sean McDermott, atual coordenador defensivo do Carolina Panthers, que, segundo os jornais da cidade, deve assinar o contrato “amanhã, ou no mais tardar no dia seguinte.”

McDermott, de 42 anos, terminara sua sexta temporada consecutiva como coordenador da unidade defensiva do Panthers. Antes disso, trabalhou por 12 temporadas no Philadelphia Eagles, onde desempenhou diversas funções inclusive os cargos de técnico da secundária (2007), dos linebackers (2008) e finalmente o cargo de chefe da defesa entre os anos de 2009 e 2011, antes de chegar ao time da Carolina do Norte. Sob seu comando na Philadelphia, jogadores como Brian Dawkins e Michael Lewis, os dois Safeties titulares, atingiram o ápice dentro de suas carreiras como atletas e compilaram anos consecutivos sendo selecionados para o Pro Bowl, algo inédito na história da franquia. McDermott costuma montar sua defesa com variados tipos de blitzes de LBs e CBs para confundir a mente do QB adversário, e ao contar com uma boa defesa como a do Bills, parece ter o material humano para conseguir isto ao menos no papel, já que o antigo treinador também é reconhecido por tais características, mas falhou em transformar os bons nomes da unidade defensiva de Buffalo em bons números defensivos ao final da temporada.

A contratação de McDermott faz sentido para um time como o Bills, que sem um QB da franquia totalmente estabelecido, precisa de uma defesa dominante para almejar voos maiores durante a temporada regular. Então, nada melhor do que contratar um novo treinador que é experiente na montagem de um sistema agressivo na defesa e que aproveite o melhor de jogadores também agressivos como os DTs Kyle Williams e Marcel Dareus, o LB Lorenzo Alexander (que surpreendeu a NFL ao conseguir 12.5 sacks em 2016) e os CBs Stephon Gilmore e Ronald Darby, entre outros.

Anthony Lynn, o coordenador ofensivo da equipe que assumiu o cargo de HC interino após a demissão de Ryan no final de Dezembro era o favorito para ser promovido ao comando técnico da equipe, mas ao que parece, a franquia dará preferência à uma mente defensiva para tal posição, visando aproveitar o melhor setor do time, justamente a defesa. Não que o ataque do Bills não tenha ótimos nomes como o LT Cordy Glenn, RB LeSean McCoy e WR Sammy Watkins, mas ficou claro durante a última temporada que, quando a defesa não consegue resultados dominantes (o Bills ficou na zona intermediária em quase todos os quesitos defensivos), o ataque comandando pelo QB Tyrod Taylor não foi capaz de carregar a equipe a uma disputa por playoffs, sendo eliminado da contenção de forma melancólica na derrota para o Miami Dolphins na semana 16, quando uma série de gafes do HC Rex Ryan, que incluíram um pedido mal-sucedido de tempo técnico e um snap (que resultou num ganho de 57 jardas do RB Jay Ajayi) em que o Bills alinharia apenas dez defensores em campo, terminou posicionando o K do Dolphins ao FG de 27 jardas que extirparia pelo 17° ano consecutivo as chances de playoffs da franquia.

A equipe do Broncos anunciou o nome de Vance Joseph para o cargo de Head Coach, substituindo Gary Kubiak. Na última temporada, Joseph atuou como coordenador defensivo do Miami Dolphins, contribuiu para o sucesso da equipe e a volta da mesma aos Playoffs depois de oito anos. Sob seu comando, a defesa teve os destaques individuais de Kiko Alonso, que teve 115 tackles e 2 interceptações, Tony Lippett, que teve quatro interceptações e Cameron Wake, que contribuiu com 11,5 sacks.

O acordo entre as partes foi firmado por quatro anos e, antes de se tornar público, Elway já  dava indícios de sua preferência. “Ele tem ótimas qualidades em liderança e uma visão sólida sobre como vencer” disse Elway no Twitter.

Curiosamente, Kubiak – o antigo técnico – e Joseph – o atual – trabalharam juntos entre 2011 e 2013 no Houston Texans e, em 2016, Joseph ganhou destaque no Miami Dolphins, recebendo elogios do HC Adam Gase. “Seu conhecimento sobre defesas e sua habilidade para barrar ataques em conjunto com sua capacidade de colocar seus atletas a par da situação são impressionantes”  disse Gase.

Alguém tão famoso por saber trabalhar com as defesas ser colocado como técnico principal do Denver Broncos pode ser uma jogada de mestre, já que o sistema defensivo da equipe se mostrou extremamente forte e decisivo, garantindo a conquista do Super Bowl 50 de uma maneira fantástica. Porém, o novo técnico precisará se dedicar, também, ao ataque, visto que haverá uma disputa entre dois jovens quarterbacks – Paxton Lynch e Trevor Siemian – pela titularidade. Além do anúncio do novo HC, o Broncos deve passar por uma renovação nos coordenadores ofensivo e defensivo.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Postagens Relacionadas









Paulo César acompanha a NFL desde 2012, com o primeiro contato ocorrendo em 2010. Escreveu para o extinto “Colts Brasil” e HTE Sports. No site, escreve a coluna “Top 5”, às segundas, abordando listas com temas diversos semanalmente.