terça-feira, 13 de Fevereiro de 2018

Compartilhe

Draftado pelo Minnesota Vikings em 1998, Randy Moss fez história na NFL, sendo considerado por muitos o melhor recebedor da história da liga. Desde sua temporada de calouro, mostrou quão explosivo era seu estilo de jogo, marcado pelas big plays e grandes recepções. Hoje, dia 13 de fevereiro de 2018, Moss completa 41 anos e, como uma singela saudação a esse grande atleta, vamos relembrar alguns momentos marcantes de sua carreira.

Imagem relacionada

Essa é, com certeza, uma das imagens mais impressionantes que eu já vi desde quando acompanho futebol americano. Na partida de Thanksgiving de 1998 contra o Cowboys, Randy Moss conseguiu esse incrível feito: três recepções e três touchdowns com 163 jardas de avanço. Nessa temporada, Moss quebrou um recorde que dura até os dias atuais: o maior número de recepções para touchdown em uma temporada de calouro (17), sendo o líder em touchdowns recebidos, calouro ofensivo e convocado ao Pro Bowl daquele ano, o seu primeiro na liga.

Na temporada de 2007, já com o New England Patriots, Moss chegou à marca de 23 touchdowns recebidos em uma única temporada, também recorde da NFL. Vejamos abaixo alguns outros recordes atingidos pelo receiver.

  • O jogador mais novo na história a chegar a 100 touchdowns recebidos (29 anos e 235 dias).
  • Maior número de jardas por recepção por um jogador com mais de 900 jardas recebidas (15,6).
  • Maior número de temporadas com mais de 17 touchdowns recebidos (3).
  • Média de 11,1 touchdowns por temporada.
  • Maior número de partidas com pelo menos dois touchdowns na mesma temporada (8).
  • O jogador mais novo a chegar a 6 mil jardas recebidas na carreira. (25 anos e 270 dias).
  • 64 jogos para mais de 100 jardas (segundo na história da liga).
  • 157 recepções para touchdown (segundo na história da liga).
  • 10 temporadas para mais de mil jardas recebidas.
  • Já interceptou um passe quando participou defensivamente da última campanha do primeiro tempo na partida entre Patriots e Broncos em 2009.

Infelizmente, Moss jamais conseguiu vencer um Super Bowl; essa é uma das injustiças do esporte. Mas com números tão expressivos, deixa seu legado e marcas para serem batidas. Relembrar esses momentos é o que podemos fazer para homenagear esse fenômeno do esporte que encerrou sua carreira após a temporada de 2012.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe
  • Rubens Miranda

    Jogar os Maddens antigos com o Moss é apelação total