Balanço e expectativas para a defesa do Texans

17 de maio de 2017
Tags: Notícias do Dia, Rafael Storone, texans,

Com a situação delicada na posição de quarterback e um ataque não tão produtivo, a defesa do Texans atrai ainda mais os holofotes. Em 2016, carregou a equipe aos Playoffs como campeão da divisão, terminando o ano como a melhor defesa geral da NFL permitindo 306,5 jardas e 203,5 jardas aéreas, ambos por partida. O ponto fraco do sistema defensivo era o jogo terrestre, cedendo uma média de 103 jardas por jogo.

O grande triunfo da equipe foi obter grande sucesso defensivo mesmo com várias perdas significativas. J.J. Watt, um dos melhores jogadores da liga, ficou de fora de praticamente todo o ano; além dele, o cornerback Kevin Johnson também foi desfalque.

Para que mesmo com as ausências a defesa triunfasse, foi preciso que alguém tomasse a frente e brilhasse. Esse alguém foi Jadeveon Clowney que, após ser subestimado nos dois anos anteriores, provou seu valor como um ótimo jogador defensivo, fechando a Imagem relacionadatemporada regular com 52 tackles, seis sacks e um fumble forçado. Números não tão expressivos que não representam sua energia em campo. Na partida contra o Jaguars (semana 15), por exemplo, teve cinco tackles (três para perda de jardas), um sack e muita pressão sobre Blake Bortles. Nessa partida, o desempenho da defesa foi fantástico, limitando o Jaguars a nove first downs, 150 jardas totais e forçando Bortles a ter números horríveis: 12/28, 92 jardas, uma interceptação e 36,6 de rating. Além disso, foram dois sacks, sete passes defendidos e dois fumbles forçados.

Os linebackers também têm destaque na equipe, principalmente em momentos-chave. Benardrick McKinney esteve entre os líderes da equipe em tackles. Whitney Mercilus fez várias big plays ao longo da temporada e Brian Cushing, apesar de perder alguns jogos lesionado, desempenhou um ótimo papel como capitão.

A secundária não foi menos importante para a equipe, contando com a surpresa agradável de A.J. Bouye como terceiro cornerback e Johnathan Joseph e Kareem Jackson jogando bem quando saudáveis. Quintin Demps, o strong safety, liderou a equipe com seis interceptações (mais da metade do time).

Com tantas baixas, manter o nível da defesa no topo não é algo comum. Os créditos devem ser dados ao coordenador defensivo Romeo Crennel.

As expectativas para 2017 são as melhores possíveis, principalmente por contarem com a volta de J.J. Watt. “O futuro parece brilhante” disse Whitney Mercilus. “Honestamente, temos um ótimo grupo que fez um ótimo trabalho para que chegássemos onde chegamos. Ter J.J. Watt de volta em 2017 será muito bom. Ele vai adicionar muito à equipe”. O cornerback Kevin Johnson, que também perdeu parte da temporada por lesão, demonstrou suas expectativas. “É muito empolgante” disse Johnson. “Sei que estou determinado e com muita sede, pensando na próxima temporada. Olho para o ano passado e vejo como foi para mim mentalmente e como eu quero ser um ótimo jogador e ajudar essa equipe. Entao, estou olhando para o futuro”.

Para os especialistas, a temporada de 2017 deve ser mais produtiva. “Ainda melhor que na última temporada” disse John McClain, há 38 anos no Houston Chronicle. “Há chance de ser número um cedendo poucos pontos, mas, para isso, o ataque deve ficar com a bola um pouco mais”. Ian Rapoport, da NFL Network também acredita em uma melhora. “Melhor. Não sei como isso aconteceria, mas acho que vai estar melhor” disse Rapoport. “Ver Jadeveon Clowney voltar como no ano passado seria uma notícia fantástica para o time do Texans”.

Expectativas e bons jogadores não faltam. Sabemos que o desempenho do Texans na temporada depende muito da defesa pois, quem quer que seja o quarterback titular (Tom Savage ou Deshaun Watson) será um titular inexperiente e o desempenho do ataque será incerto. Espera-se, novamente, que as estrelas da equipe sejam J.J, Watt e Jadeveon Clowney que devem dar muita dor de cabeça aos quarterbacks adversários.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Postagens Relacionadas









Rafael Purcini Storone é redator da Liga dos 32 e escreve uma matéria de tema livre às terças-feiras, além do Bizarro Mundo Oval às quartas. No Twitter: @Rafastorone