quinta-feira, 9 de Março de 2017

Compartilhe

Estamos chegando em um dos períodos mais movimentados de toda o ano: a Free Agency. Nesse período, os times são permitidos pela liga a contratar jogadores que estão sem contrato ou a realizar trocas. Se você ainda não conhece muito bem esse período ou não sabe como funciona, recomendo ler esse texto aqui.

Mas do que adianta falar dos jogadores sem contrato se não sabemos qual pode ser o futuro deles? É com essa pergunta que começamos o nosso texto.

Aqui, falaremos das necessidades de todos os times da NFL. Para que o texto não fique tão longo, optamos por separá-lo em dois, um para cada conferência. No texto de hoje, foi escolhido os times da Conferência Americana, a AFC.

LEIA MAIS: As necessidades de cada time da NFC para a temporada de 2017


AFC NORTE

Baltimore Ravens

  • Necessidades: WR, C, DB, NT e OLB

Com a aposentadoria de Steve Smith Sr. e a eminente saída de Kamar Aiken, sobram apenas Mike Wallace e Breshad Perriman de nomes relevantes para a posição de wide receiver. O maior problema da defesa do Ravens no ano passado foi parando o passe, Eric Weddle foi um grande reforço na última offseason, mas ainda falta adicionar mais talento no grupo de corners e mais um safety. Outra parte do problema para parar a corrida foi a falta de pass rush do time ao longo do ano. Os OLBs estão velhos (Suggs com 34 anos e Dummervil com 33) e o time precisa rejuvenescer a posição. Uma grande preocupação do time é a possível perda do NT Brandon Williams, que talvez tenha sido o melhor jogador da defesa nas últimas temporadas e grande responsável pela eficiência do time parando a corrida.

Cincinnati Bengals

  • Necessidades: OL, DE, CB e LB

O Bengals precisa se tornar um time melhor correndo a bola e vai ter muita dificuldade com a quantidade de buracos na linha ofensiva. O time pode perder seu LT Andrew Whitworth e seu RG Kevin Zeitler nessa Free Agency e ainda deve cogitar melhorar a posição de center, já que Russell Bodine não demonstrou ser a solução. Na defesa falta achar algum pass rusher para jogar do lado oposto de Carlos Dunlap, especialmente com a queda de rendimento de Michael Johnson nos últimos anos. As posições de LB e CB tem pouca profundidade no elenco e poderiam contar com playmakers capazes de elevar o nível da defesa.

Cleveland Browns

  • Necessidades: QB, WR, OL, DL e DB

Em meio a uma mega reestruturação no elenco é difícil avaliar o que o técnico Hue Jackson tem em mãos. Foram 14 escolhas nos 7 rounds do último Draft e é difícil saber até onde o técnico confia na evolução de cada um desses jovens. Para além disso o time tem outras 12 escolhas no próximo Draft e a situação salarial mais confortável da NFL, o que porpiciará todas as chances para uma construção do elenco. No ataque o time tem um bom lado esquerdo da linha ofensiva e RBs capazes de se destacar no esquema de Hue, mas ajuda em todas as outras posições são requeridas, especialmente na mais importande entre todas elas: o quarterback. Na defesa o time deve mudar para um 4-3 e precisará de algumas peças para encaixar o front seven, falta um DT para jogar ao lado de Danny Shelton, a dupla de DEs provavelmente seria Emmanuel Ogbah e Ryan Nassib, dois jogadores indo para o seu segundo ano e que poderiam contar com a ajuda de um veterano na rotação. A secundária precisa de playmakers, Joe Haden já está chegando na fase final de sua carreira e não tem muito mais além dele no fundo da defesa.

Pittsburgh Steelers

  • Necessidades: RB, OLB, ILB e CB

Uma boa notícia para o torcedor de Pittsburgh é que o ataque continuará igual ao do ano passado, a única perda notável é o RB reserva (DeAngelo Williams). Dito isso é importante que o time tenha uma opção para descansar Le’Veon Bell e até como garantia para o desenrolar das negociações com a estrela após o fim da Franchise Tag. A defesa requer mais cuidados, o time tem um front seven envelhecendo e uma secundária jovem demais. A evolução de Bud Dupree foi positiva, mas o time precisa pensar na vida pós-James Harrison, até porque aos 38 anos de idade esse foi limitado ao longo do ano. Lawrence Timmons parece estar de saída do time, o que abre um buraco também na posição de ILB, o histórico de lesões de Shazier, o outro ILB, faz com que seja mais urgente que o time consiga reforçar a profundidade do elenco defensivo, além de alguns titulares pontuais. O time pode estar contando com evoluções no segundo ano do CB Artie Burns e do SS Sean Davis, mas faria bem em colocar mais jogadores para competir pelas vagas e aumentar o nível de uma secundária que sofreu bastante em vários momentos da temporada.

AFC LESTE

Buffalo Bills 

  • Necessidades: WR, OT, LB e DB

O time precisa de uma arma que consiga desviar a atenção de Sammy Watkins e até mesmo chamar a responsabilidade caso as lesões do camisa 14 continuem persistindo. Um RT também é necessário para fechar uma boa linha ofensiva, que conduziu o melhor jogo corrido da liga nos últimos dois anos. Já a defesa precisará passar por algumas mudanças estruturais com a saída do esquema de Rex Ryan e a chegada do 4-3 de Sean McDermott. Mesmo se conseguir manter Zach Brown o time precisará de outro LB e a secundária precisará de 2 ou 3 peças. As duas posições de safety geram muito questionamentos com a idade avançada de Corey Graham e o histórico de lesões de Aaron Williams e o time ainda precisará de um CB para repor a provável saída de Stephon Gilmore.

Miami Dolphins

  • Necessidades: TE, DE, DT, CB e LB

A defesa do Dolphins jogou muito bem no ano passado, especialmente com todas as questões que envolviam o corpo de LBs e a secundária do time antes do início da temporada. O DC Vance Joseph saiu do time para assumir o cargo de HC em Denver e não sabemos até onde ele era o responsável por esconder alguma das falhas da secundária. A linha defensiva é o ponto forte da defesa com Suh e Wake, mas precisa de opções para substituir o DT Jordan Phillips e fazer a rotação o DE Andre Branch. O time precisa de um ou dois LBs para fortalecer aquele que foi o ponto fraco do time nos últimos anos, mesmo com a boa temporada de Kiko Alonso ainda faltam peças. O ataque parece estar bem montado ao redor de Ryan Tannehill, o time quer manter seu FA Kenny Stills, o que pode ajudar com a continuidade, mas para arredondar as opções ofensivas um TE cairia muito bem.

New England Patriots

  • Necessidades: RB, DL, LB e CB

New England tem muitos jogadores em fim de contrato e a maior dificuldade será fazer a reposição/renovação de todas essas peças. No ataque o time vê a possível saída de LeGarrette Blount e precisará de um RB capaz de correr com eficiência entre os tackles. A troca pelo TE Dwayne Allen eliminou a necessidade de fortalecer a posição que contará com a saída de Martellus Bennett. Já na defesa o time precisa de um CB para substituir Logan Ryan, um ou dois LBs que possam compensar a possível saída de Dont’a Hightower e precisa fortalecer bastante a linha defensiva, seja na posição de pass rusher onde tem o promissor o Trey Flowers, mas que deve contar com a saída de Jabaal Sheard e Chris Long. Um DT que consiga pressionar do interior da linha pode ajudar muito o time do Patriots que teve dificuldades para pressionar os QBs ao longo do ano.

New York Jets

  • Necessidades: QB, WR, OT, LB e DB

Jets investiu escolhas do Draft em Geno Smith, Brice Petty, Christian Hackenberg e ainda colocou uma grana em Ryan Fitzpatrick, mas nada disso serviu para encontrar um verdadeiro QB que o time precisa. Com a dispensa de Brandon Marshall o time também precisará encontrar uma nova referência para o ataque (um TE também não seria descartado aqui). O time negou uma opção de contrato de Ryan Clady e cortou o nosso (meio) brasuca, Bruno Giacomini. Assim sendo faltam dois tackles para fechar a linha ofensiva. A defesa do Jets caiu muito de produção no ano passado, em boa parte a perda do NT Damon Harrison fez mal ao time, mas mais do que os problemas na linha defensiva, faltou qualidade por parte dos ILBs e pressão dos OLBs e com isso uma secundária fraca ficou extremamente vulnerável aos passes em profundidade. O time precisa voltar a pressionar bem os QBs adversários e renovar os CBs e Ss.

AFC SUL

Houston Texans

  • Necessidades: QB, OT, NT e CB

O Texans deu um tiro no escuro contratando Brock Osweiler no ano passado e essa movimentação pode ter custado caro para o Texans, inclusive nessa offseason em que o espaço salarial está limitado. O time tem sim a opção de investir em Tony Romo, como é especulado, mas cortar Osweiler esse ano não é uma opção, com isso o time investiria muito dinheiro em um reserva e não conseguiria renovar algumas partes importantes do elenco. No ataque um OT poderia ajudar a fortalecer a linha e reforçar a identidade de um time que pretende correr bem a bola e facilitar para o QB, quem quer que esse seja. AJ Bouye foi um dos melhores CBs da liga no ano passado e deve estar de saída do time, uma reposição será necessária. O NT Vince Wilfork está considerando aposentadoria, mas mesmo que não pendure as chuteiras, já está velho e o time precisa pensar no futuro de uma posição tão importante para o esquema.

Indianapolis Colts

  • Necessidades: RB, G, DE, LB e S

A maior dificuldade do Colts é resolver todos os problemas defensivos, falta muito talento no front seven do time e na secundária cabem reforços em todas as posições, tirando a de Vontae Davis. Faltam dois pass rushers, um ILB e ainda fortalecer o interior da linha defensiva. No ataque o time precisa colocar alguém para dividir a carga com o vovô imortal, Frank Gore. A linha ofensiva foi foco da atenção do time no último Draft e ainda tem talento para ser desenvolvido ali, mas um guard veterano poderia agilizar a reconstrução do setor e a evolução dos jovens talentos.

Jacksonville Jaguars

  • Necessidades: OL, DT, CB e S

A linha ofensiva do Jaguars parece ser um problema sem fim, ano passado o time contratou Kelvim Beachum para ser o LT, mas esse deixou a desejar e o time continua carente na posição após revogar seu contrato. O time continua precisando de um LT e um também um guard já que Luke Joeckel falhou em render em qualquer posição que tentaram e agora vai para o mercado de Free Agents. Na defesa o time precisa de um grande nome para a linha defensiva e parece estar bem encaminhado com a contratação do veterano Calais Campbell, um CB para repor Prince Amukamara também será requerido, assim como um SS para repor a saída de Jonathan Cyprien. Para essa última carência o time parece estar pronto para fechar a contratação de Barry Church assim que o mercado abrir.

Tennessee Titans

  • Necessidades: WR, G, DL e DB

O time do Titans está em uma posição muito boa nessa offseason, o time tem 5 escolhas nos 3 primeiros rounds do Draft, muito espaço na folha salarial e conta com a saída de poucos Free Agents importantes. Ainda assim falta fortalecer algumas dificuldades que apresentou no ano passado para o time continuar evoluindo. No ataque a linha ofensiva progrefiu muito em 2016, mas ainda falta um guard para fechar o grupo, mais importante que isso é achar um WR que possa ser a referência ofensiva de Marcus Mariota. O TE Delanie Waker tem sido essa referência, mas já está com a idade avançada, então um TE para dividir as atenções não deveria ser descartado. A defesa tem alguns pontos sólidos, Morgan e Orakpo formam uma dupla de pass rushers confiávele Jurell Casey é um dos melhores jogadores de interior de linha defensiva da NFL, mas esse último poderia contar com ajuda na linha, até mesmo para facilitar o trabalho dos bons, mas não espetaculares LBs. Se o front seven precisa de um ou outro playmaker para brilhar nas mãos de Dick LeBeau, a secundária precisa de muita ajuda. A maior carência do Titans deve ser na posição de safety, o time precisa de um FS urgentemente. E o grupo de CBs não ajudou nada nos problemas do time contra o passe no ano passado, Jason McCourty que é o melhor CB do time teve um ano abaixo do esperado e falta talento no restante do grupo.

AFC OESTE

Denver Broncos

  • Necessidades: QB, OL, TE, DL e ILB

De campeão do SB a não participar dos playoffs, o ano passado trouxe muitas frustrações para o torcedor de Denver. A secundária continuou carregando o time até certo ponto, mas percebemos uma grande piora na defesa corrida com as saídas de Malik Jackson, Danny Trevathan e a lesão de Derek Wolfe que o limitou ao longo do ano. Falta repor os dois primeiros e ainda conseguir um NT, já que Sylvester Williams está de saída na Free Agency. No ataque as dores de cabeça passam por arrumar a linha ofensiva e achar um QB que consiga conduzir esse time adiante. O time poderia usar um tackle e um guard na sua formação titular e ainda precisam de peças de reposição no elenco. Colocando todos esses problemas de lado ainda falta tirar o elefante da sala: quem será o novo QB? Tony Romo faria muito sentido nesse ataque com os WRs e técnicos que tem.

Kansas City Chiefs

  • Necessidades: RB, WR, DL, LB e CB

O Chiefs tem alguns buracos para cobrir e uma dificuldade extra pela falta de espaço na folha salarial. Esse aperto financeiro deve fazer com que Dontari Poe saia do time. Os LBs estão envelhecendo e é uma preocupação pensar no rejuvenescimento do grupo, especialmente com a lesão de Derrick Johnson e a falta de talento além dele para o setor. Na secundária o ponto positivo foi a renovação de Berry, mas ainda falta um CB para jogar no lado oposto de Marcus Peters. O ataque do Chiefs requer uma atenção, apesar da estrela do calouro Tyreek Hill ter brilhado e do TE Travis Kelce ter sido o melhor da posição na NFL em 2016, ainda falta um jogo corrido capaz de facilitar a vida de Alex Smith e um WR que possa fazer o que esperavam que Jeremy Maclin fizesse no ano passado.

 

Los Angeles Chargers 

  • Necessidades: WR, OL, LB e DB

Se por um lado a exibição de Tyrell Williams foi espetacular no ano passado, o time ainda precisa de uma referência no jogo aéreo e está cada dia mais difícil confiar em uma temproada completa de Keenan Allen. O time precisa de pelo menos um OT, já que King Dunlap, Joe Barksdale e Chris Hairston são muito limitados. A defesa do Chargers é interessante por se tratar de um grupo jovem e movido pelo potencial arrebatador de Joey Bosa, mas o time ainda poderia contar com um (ou dois) safeties e linebackers capazes de controlar o meio do campo. Um pass rusher para jogar ao lado de Ingram, e talvez substituí-lo após o fim da sua franchise tag, é outro ponto onde o time pode crescer bastante nessa offseason.

 

Oakland Raiders

  • Necessidades: RB, OT, DL, ILB e CB

Mesmo depois do ímpeto consumista na última Free Agency, o Raiders ainda precisa de muitos reforços defensivos. As boas notícias são que o time não perderá titulares difíceis de serem repostos esse ano e ainda tem bastante espaço na folha salarial para investir. A maior perda deverá ser o RB Latavius Murray, mas o custo de se adicionar RBs tanto na Free Agency quanto no Draft não é muito caro. A linha ofensiva foi uma das melhores da NFL em 2016, mas o time faria bem em colocar alguém para disputar a vaga de RT com Austin Howard. Na defesa é preciso fortalecer o miolo do front seven, tanto na linha quanto no corpo de LBs: um NT e dois LBs viriam a calhar. O grupo de CBs do time também deixou muito a desejar no ano passado e reforços para esse setor são essenciais, David Amerson e Sean Smith são causas reais de preocupação.

Compartilhe

Comments are closed.