Lendas da Liga – Ray Lewis

14 de julho de 2016
Tags: a liga e a historia, lendas, ravens, ray lewis, rodrigo perrotta,

raylewis11

Aqueles que começaram a acompanhar a NFL recentemente devem se lembrar de Ray Lewis. O camisa 52 do Baltimore Ravens, durante toda a sua carreira, foi a força e a alma da defesa da equipe, porém, poucos conhecem a vida do atleta e o que ele precisou fazer para ter sucesso e chegar aonde chegou. No texto abaixo, você vai poder ficar por dentro de todos os detalhes da vida e da carreira de um dos maiores jogadores da história da liga. Para os que já são fãs de Lewis, aproveite para respeitá-lo mais ainda e quem não o conhece, leia e ganhe um novo jogador preferido.

Ray Anthony Lewis Jr. nasceu no dia 15 de maio de 1975 na pequena cidade de Bartow, na Flórida. Sua mãe era uma jovem de apenas 16 anos na época do seu nascimento e seu pai o abandonou antes mesmo dos primeiros passos. O mais velho de cinco irmãos logo teve que se tornar o “homem da casa” e passou a ajudar nas tarefas que deveriam ser realizadas pelo pai. Sem a figura paterna dentro de casa, Ray encontrou no futebol americano, aos 6 anos de idade, uma forma de descontar a sua “raiva”. Tamanha indignação acabaram o tornando um grande atleta e ele começou a jogar pela equipe de futebol americano da Kathleen High School. Além de um ótimo Linebacker, Ray era um excelente lutador de wrestling (luta greco-romana), isso o ajudava na hora de realizar tackles e parar corridas.

LEIA MAIS: Lendas da Liga – Troy Polamalu

Cotado como um dos melhores defensores do país, em 1993, Ray Lewis entrou para a universidade de Miami e logo de cara contribuiu para a equipe se tornar uma das melhores na NCAA. Depois três temporadas com MUITOS tackles e duas seleções para o All-American Team, o atleta abriu mão de seu último ano de faculdade e se declarou elegível para o Draft de 1996. Mesmo sendo considerado um jogador baixo, a franquia recém criada do Baltimore Ravens selecionou Ray Lewis com a 26ª escolha geral e tinha o desafio de, assim como o LB, criar o seu espaço na NFL. Em sua temporada de estreia, o camisa 52 já dava pistas do que se tornaria no futuro; foram 110 tackles e o seu nome já referência na defesa do Ravens. No ano de 1997 o jogador teve a primeira grande temporada na carreira; com 184 tackles – a segunda maior marca da história – ele foi escolhido para o seu primeiro Pro Bowl, teve a sua primeira seleção para o All-Pro Team da NFL, mas não conseguiu ajudar a franquia a chegar aos playoffs.

Após mais dois ótimos anos dentro de campo, Ray Lewis e sua equipe chegaram para a temporada de 2000 como um time amadurecido e capaz de brigar por título; tudo por causa de sua defesa, que tinha o camisa 52 como líder absoluto. Com apenas 165 pontos sofridos e só 970 jardas terrestres cedidas para os adversários durante a temporada regular, a franquia estabeleceu dois novos recordes da NFL; marcas impressionantes para uma defesa espetacular. Ray Lewis foi eleito o “Defensive Player of the Year” após de somar 138 tackles, 3 sacks, 2 interceptações e chegou ao Super Bowl XXXV para jogar contra o New York Giants. A grande partida foi um reflexo da temporada regular; a defesa cedeu apenas 7 pontos, foi responsável por anotar um touchdown e ainda interceptou o QB adversário quatro vezes. Vítória por 34 a 7 e Ray Lewis eleito o MVP do jogo, mais do que merecido para o grande símbolo da defesa de Baltimore

LEIA TAMBÉM: Lendas da Liga – Randy Moss

Após somar muitos tackles, seleções para o All-Pro Team e aparições nos playoffs, Ray Lewis anunciou que a temporada de 2012 seria a última de sua carreira dentro dos gramados. Já com 37 anos e algumas lesões o incomodando, o jogador deu uma injeção de ânimo nos companheiros de time e na torcida, é claro, que lotava todos os jogos para ver o seu maior ídolo de perto. Uma lesão no tríceps afastou o LB da maior parte da temporada, mas ele queria dar uma última alegria para a torcida e lutou para se recuperar a tempo de atuar nos playoffs. Usando uma proteção no braço machucado, Lewis voltou a ação contra o Indianapolis Colts de Andrew Luck, no Wild Card Game, e venceu a partida por 24 a 9. Depois de passar pelo Denver Broncos de Peyton Manning e pelo New England Patriots de Tom Brady, Ray Lewis e o Baltimore Ravens estavam novamente no jogo mais esperado do ano, dessa vez para encarar o San Francisco 49ers. Longe de sua melhor forma, o LB não apareceu tanto no Super Bowl XLVII, porém, sempre enérgico dentro de campo, ajudou a sua equipe a vencer por 37 a 34 e levou o troféu para a casa. Como num filme, a carreira de Ray Lewis nos gramados terminou com um final perfeito e o seu nome ficará marcado para sempre na história do futebol americano.

Sem títuloO legado deixado pelo atleta é muito maior do que se pode imaginar. Ray Lewis é considerado o maior jogador da história do Baltimore Ravens e foi o grande símbolo de uma das melhores (se não a melhor) defesas da história da NFL. Entre 1999 e 2001, a equipe do Ravens conseguiu ter 51 jogos consecutivos sem deixar um jogador adversário alcançar a marca de 100 jardas terrestres, isso é assustador e o principal responsável foi o camisa 52. A sua energia e entrega dentro de campo eram raras e únicas, cada entrada em campo era um show; com a sua dança característica e pedaços de grama na mão, Lewis arrepiava o estádio,  contagiava todos os seus companheiros de equipe e este ritual jamais será esquecido por qualquer fã de futebol americano. Como uma forma de retribuição, o Baltimore Ravens colocou uma estátua do jogador na entrada do M&T Bank Stadium (estádio da franquia) e, todo fim de semana, os milhares que passam por lá aproveitam para tirar uma foto ou relembrar os grandes momentos do jogador. Ray Lewis, sem dúvida nenhuma, foi um dos jogadores mais dominantes da história da NFL e um dos defensores mais completos que já pisaram num campo de futebol americano. Obviamente, o número de sua camisa deve ser aposentado pela franquia de Baltimore e, assim que possível, Ray Lewis entrará pro seleto grupo que faz parte do Hall da Fama do esporte da bola oval.

Hoje em dia, Lewis é comentarista de futebol americano dos canais ESPN nos Estados Unidos e está à frente da “Ray Lewis 52 Foundation”, uma instituição de caridade para jovens desfavorecidos ou abandonados pelos próprios pais. Lá os responsáveis dão todo o suporte necessário e tentam arrumar famílias adotivas para os jovens. Pai de seis filhos, Ray Lewis não quer deixar nenhuma criança passar pelo o que ele passou quando foi abandonado pelo pai. Um exemplo dentro e fora dos campos, uma verdadeira Lenda da Liga.

nfl_sbxlvii_35

Informações de Ray Lewis na NFL (1996–2012):

  • 13 vezes escolhido para o Pro Bowl (1997, 1998, 1999, 2000, 2001, 2003, 2004, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011)
  • 10 vezes eleito para o All-Pro Team (1997, 1998, 1999, 2000, 2001, 2003, 2004, 2008, 2009 e 2010)
  • 2 vezes campeão do Super Bowl (XXV e XLVII)
  • MVP do Super Bowl XXXV
  • 2 vezes eleito o “Defensive Player of the Year” (2000 e 2003)
  • 1.336 Tackles, 41,5 Sacks, 31 INTs, 17 Fumbles Forçados e 3 TDs
  • Primeiro jogador na história da NFL com pelo menos 40 sacks e 30 INTs na carreira

Postagens Relacionadas









Rodrigo Perrotta teve seu primeiro contato com a NFL em 2006, mas só em 2010 começou a se interessar por tudo ao redor da liga. A cada ano fica mais fascinado pelo esporte. Responsável pela edição e revisão dos textos publicados no site e por uma matéria semanal. No Twitter: @roddperrotta