Andrew Luck fora da NFL? Entenda o caso de uma vez por todas

9 de novembro de 2017
Tags:

Andrew Luck é o nome mais envolvido em rumores na história recente da NFL. Desde especulações dando conta de que ele não estaria em campo porque o time do Colts era ruim e a equipe já pensava no Draft 2018 e no novo técnico, até outras como “Luck e o dono Jim Irsay estão brigados”, ou “Luck será trocado e o Colts já pensa na classe de quarterbacks do próximo Draft”, ou (ainda pior) “Luck não joga mais na NFL”. Os rumores e as especulações não têm limites e todo mundo tem fontes internas que são “infalíveis”.

Infelizmente, por mais globalizado que o mundo esteja com a informação ao alcance de todos, nem todas as pessoas conseguem separar o joio do trigo na hora de escolher em quem confiar. Na era do Twitter e da velocidade com que as notícias correm, todo mundo se denomina jornalista, escreve o que quer, alega ter fontes e sempre tem um grupo de pessoas que vai acreditar. As fontes dessa matéria são o General Manager Chris Ballard, Andrew Luck e os melhores setoristas da equipe nos EUA, por sinal os únicos que não embarcaram nesses rumores intermináveis. Stephen Holder (setorista do Colts), ao ser questionado por um seguidor sobre o porquê de ele não ter escrito sobre a “notícia” do fim da carreira de Andrew Luck, foi bem claro: “se houvesse alguma verdade nisso, eu teria escrito e aceitado de bom grado as milhões de page views”.

Aqui no Brasil, alguns com má intenção e outros por puro desconhecimento de quem tem credibilidade ou não em Indianápolis, acabaram dando voz a uma série de rumores infundados. E isso é perigoso porque trata-se do maior nome da franquia, envolve a paixão de milhares de torcedores e até vai além, já que Andrew Luck é querido por qualquer um que goste de um futebol americano de alto nível. Vamos então comentar ponto a ponto sobre tudo que vem sendo falado sobre Luck nessa temporada.

O Colts desperdiçou o auge do seu quarterback

Essa é uma das grandes mentiras que é repetida por aí. No máximo, uma meia verdade. Quase todas as lesões sofridas por Andrew Luck desde que chegou ao Colts (concussão, rins, costelas e ombro) aconteceram com ele fora do pocket, tentando ganhar jardas com as próprias pernas. A única em que a linha ofensiva teve sua parcela de culpa foi a lesão na costela, a menos grave entre as citadas. Inclusive, essa lesão por si só não o impediu de jogar e temos diversos exemplos de QBs que já jogaram nessa situação. É fato que a proteção oferecida a Andrew Luck não foi das melhores de 2012 a 2016, mas não é verdade que a direção do time não investiu nesse setor da equipe. Ryan Grigson usou diversas escolhas no Draft em jogadores de linha, bem como constantemente contratava veteranos, porém as lesões e o desempenho aquém do esperado de vários deles acabaram passando essa impressão. De qualquer maneira, a linha era ruim, mas evoluiu bem para 2017. No entanto, novamente tiveram de lidar com várias lesões durante a temporada e precisaram usar jogadores não draftados para compor o grupo titular em certo momento. Vale lembrar que 2016 não foi um ano jogado no lixo, pois Luck teve uma das melhores temporadas da carreira.

O dono do Colts (Jim Irsay) mentiu sobre o prazo para a sua volta

O Colts imaginava ter Luck de volta entre as semanas 2 e 4, porém conforme o tempo se passava, a evolução do jogador ficou aquém do esperado. Cada pessoa reage de uma maneira diferente após uma cirurgia e isso é perfeitamente normal. Quando Jim Irsay disse que esperava ter ele em campo em Setembro isso não foi uma mentira, mas na época era a posição mais otimista. Aquela entrevista mostrou nada mais que um dono de um time levantando o ânimo do torcedor que estava muito preocupado com a situação e comunicando uma previsão real de retorno.

Andrew Luck não joga mais na NFL

Chegamos ao auge do terrorismo que vem sendo feito com o torcedor do Colts. Pessoas que nem sequer cobrem futebol americano alegaram ter fontes dentro do time e afirmaram isso, acredite se quiser. Chris Ballard, GM do Colts, foi à rádio 1070 The Fan ontem (07) e esclareceu: “Nunca a possibilidade de encerrar a carreira foi levantada. Isso não aconteceu em nenhum momento internamente. Os rumores crescem quando seu time não ganha e o grande nome da franquia está machucado. Até minha mulher perguntou se ele não ia mais jogar futebol americano. É claro que vai. E só quando ele voltar no ano que vem as pessoas vão se acalmar e parar de criar histórias“. Ballard ainda acrescentou que vai colocar Luck à disposição dos repórteres para uma coletiva ao final da temporada para minimizar uma offseason inteira de mais boatos. Pense bem, se Luck não fosse mais jogar na NFL por que ele decidiria isso em Novembro? Os médicos recomendaram que ele fique até fevereiro sem lançar, o que significa que ele teria março e abril para soltar o braço e ver como evolui. Bastante tempo até o Draft 2018 e mais ainda se você considerar a temporada como meta – ela só começa em setembro. Nenhum médico, dentre vários dos melhores do mundo consultados, disse que pode ser um caso que encerre a carreira do jogador. Com mais tempo para se reabilitar, tudo tende a voltar ao normal.

O ponto em que o Colts mais pecou foi colocar Luck em campo ao longo de 2016, ano em que ele teve a lesão no ombro na semana 3. Isso certamente pode ter agravado o problema. De quem foi a culpa? Impossível saber. Irsay, Grigson, Pagano, Luck, equipe médica ou mesmo todos os citados. Porém, repito, ainda assim, nenhum especialista considerou fim de carreira como uma possibilidade.

Irsay está expulsando Luck de Indy ao falar que o problema está na cabeça dele

Uma entrevista de Jim Irsay em setembro foi utilizada essa semana (novembro) para criar uma polêmica em torno da relação entre o dono do time e seu franchise quarterback. Irsay teve problemas com vício em remédios e isso é algo que afeta o ser humano física e mentalmente, então o que ele falou sobre Luck foi algo completamente normal baseado na sua experiência de se recuperar de algo que o “danificou”. O quarterback do Colts precisa se recuperar fisicamente, mas também vai ter a parte mental de sofrer o primeiro sack de novo, perder o medo de cair sobre o ombro, etc. Tudo isso é muito natural depois de uma cirurgia no ombro. Na época da entrevista, Luck estava bem fisicamente e precisava voltar aos treinos para trabalhar também a parte mental nesse processo. Fazer uso de uma entrevista dada em época e contexto bem diferentes meses depois vai de encontro ao bom jornalismo. Ele não disse isso depois de Luck tentar treinar e não conseguir.

Por fim, ainda sobre a entrevista do GM Chris Ballard à rádio 1070 The Fan: “Não há qualquer planejamento para a realização de uma segunda cirurgia. Após ouvir vários médicos, foi definido que o melhor a fazer é continuar a reabilitação. Ele vai ficar 2 ou 3 meses só nisso, sem lançar a bola. Depois, entra a segunda fase do processo“. Para os torcedores do Colts e amantes da NFL em geral, resta esperar e ter cuidado com os rumores que inevitavelmente continuarão surgindo.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.









Tiago Araruna acompanha a NFL desde 2006 e é o idealizador do projeto Liga dos 32. Como Editor-Chefe do Portal, está à frente da coluna semanal 32 por 32, toda quinta no ar. Co-apresentador do Podcast Liga dos 32 que vai ao ar às quartas . No twitter: @tiagoararuna