Análise da vitória do Chiefs na abertura da temporada

13 de setembro de 2017
Tags: chiefs, Giovani Natal, Notícias do Dia,

Na última quinta-feira, tivemos o jogo de abertura da temporada da NFL, realizado entre o New England Patriors – atual campeão – e o Kansas City Chiefs. Todos sabiamso que seria um jogo complicado para ambas as partes, mas havia um certo favoritismo do Patriots nesse jogo. Podemos elencar uma série de fatores que corrobore isso: mando de campo do Pats; a offseason conturbada que o Chiefs teve; a perda de peças importantes no ataque do Chiefs, etc.

Leia textos exclusivos a cada semana sobre todos os times da NFL. Seja um assinante L32.

Entretanto, dentro de campo vimos uma situação totalmente diferente. Vimos um Chiefs ligado no jogo e que proporcionou um verdadeiro massacre no último quarto do jogo. Como já dito em outros textos aqui no Liga dos 32, Andy Reid é um dos maiores gênios ofensivos da liga, e esse jogo com o Patriots mostrou muito disso. Mesmo com opções jovens e/ou com pouco espaço nos anos anteriores, Reid soube explorar os missmatches que foram ocorrendo ao longo do jogo, e potencializou tudo em um implacável 21-0 no último quarto. Vamos citar apenas algumas estatísticas que corroboram isso:

  • De 2013-16, os Patriots permitiram 0 campanhas de TDs de 90+ jardas. No jogo contra o Chiefs, foram 3 TDs cedidos.

  • Chiefs teve apenas um TD de 75+ jardas em 2016. Na estreia contra o Pats, foram 2 TDs longos (Tyreek Hill – 75 Tyd e Kareem Humt – 78 yd.)

  • Foi a primeira vez que o Pats cedeu 41+ pontos desde 2014. A ultima vez foi contra o próprio Chiefs.

  • As 537 jardas totais anotadas pelo Chiefs é a maior marca cedida pelo Pats em um jogo sob o comando de Bill Belichick.

O primeiro grande nome a se mencionar nesse jogo é o de Alex Smith. Muito se falou sobre o futuro do QB no Chiefs em virtude da seleção de Patrick Mahomes no primeiro round do draft desse ano. Houve até aqueles que já pediam o calouro como titular da franquia, mas pelo que vimos na quinta-feira passada, Smith ainda tem muita lenha para queimar. Com uma atuação esplendorosa (28/35, 368 jardas, 4 TDs e 0 INT), o jogador teve uma papel decisivo no jogo. Aproveitou-se do ótimo trabalho de sua linha ofensiva, que lhe deu o tempo necessário para fazer as leituras necessárias, e conseguiu capitalizar a ofensiva do Chiefs em campo.

LEIA MAIS: Por que o Chiefs vai vencer a AFC Oeste?

Smith sempre foi apontado como um QB pragmático em campo, usando e abusando dos passes curtos, checkdowns e screens. Só que nessa rodada, vimos um novo Smith. Aleém das notáveis bombas em profundidade para Tyreek Hill e Kareem Hunt, ele conseguiu conectar passes em janelas fechadas, teve paciência para fazer a progressão em campo e encontrar o recebedor mais apto a receber aquele passe. Caso mantenha esse nível de atuação, o Chiefs dará muito trabalho na temporada.

O segundo nome a mencionarmos é o do calouro Kareem Hunt. Se a primeira impressão tivesse ficado, o torcedor do Chiefs teria rancado todos os cabelos possíveis. Após não ter sofrido nenhum fumble em toda a sua estadia na Universidade de Toledo, Hunt sofreu um fumble logo em sua primeira corrida na NFL. Mas teve força para esquecer esse lance, e fez uma atuação dos sonhos. Anotou 148 jardas terrestres e 98 jardas em recepção, com direitos a 2 TDs (1 em passe e 1 em corrida). Se antes desse jogo tínhamos dúvidas sobre como se portaria o jogo corrido do Chiefs, dada a lesão de Spencer Ware e o corte de Jamal Charles, hoje já uma segurança maior de que ele poderá ser bastante efetivo ao longo da temporada. Há quem diga que vimos o nascimento de um novo Jamal Charles…

Se destacamos algumas peças importantes do ataque, não podemos nos esquecer do importante trabalho da defesa do Chiefs no jogo. A unidade liderada por Bob Sutton teve um papel decisivo no jogo, não dando paz a Tom Brady ao longo do jogo.

A dominância de Marcus Peters foi tamanha que mal se ouviu o seu nome na transmissão do jogo. O CB recebeu apenas um passe em sua direção, que não tece sucesso. Após isso, o jogador formou uma verdadeira ilha ao seu redor e não recebeu mais passes. Para o decorrer da temporada, é necessário que o Chiefs consiga um outro CB de qualidade para jogar ao lado de Peters. Outro nome a se lembrar é o de Eric Berry. Enquanto esteve em campo, o S não deixou Rob Gronkowski ter uma vida tranquila, fazendo com o que o importante alvo de Tom Brady fizesse uma estreia bem apagada. Infelizmente, o jogador teve uma ruptura no seu tendão de Aquiles e está fora da temporada. Uma sensível perda para a franquia.

Na linha defensiva, não podemos esquecer de citar 2 nomes que tiveram atuações: Justin Houston e Derrick Johnson. Voltando de lesão no Aquiles, Johnson teve um importante papel na cobertura das jogadas, conseguindo boas leituras e chegando sempre em bom tempo nas jogadas. Anotou 8 tackles, além de conseguir 1 passes desviado. É importante vê-lo com saúde, pois é uma referência da equipe nessas jogadas, dando segurança para a linha defensiva e para a secundária da equipe.

Por fim, hora de exaltar a ótima partida do LB Justin Houston. Assim como Alex Smith, podemos dizer que vimos o melhor Houston em campo. Do meio do jogo para frente, vimos um Houston aterrorizando Tom Brady e sua linha ofensiva, chegando sempre inteiro nos lances. Terminou o jogo com 2 sacks anotados, 5 tackles e 4 QB hit. A maneira como ele desmantelou a linha ofensiva adversária e conseguiu extrair vantagem desses lances, mostra que o jogador está de volta, e com a certeza de que trará pânico as linhas adversárias.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Postagens Relacionadas









Giovani Natal é o setorista da AFC OESTE. Analisa Chiefs, Chargers, Raiders e Broncos às quartas e quintas aqui no site. No projeto setoristas, falamos dos 32 times a cada duas semanas! Siga-o no Twitter para acompanhar mais da cobertura dessa divisão e debater sobre as matérias: @giovani_natal