A ausência de Aaron Rodgers não é o único problema do Packers

7 de novembro de 2017
Tags: Notícias do Dia, packers, Rafael Storone,

Resultado de imagem para packers defenseO clássico do último Monday Night Football entre Packers e Lions seria menos interessante do que se imaginava no começo da temporada, já que não teve a presença de Aaron Rodgers. Com o ataque de Green Bay limitado, restava à defesa impedir o bom desempenho do time adversário, porém o contrário aconteceu.

O ataque do Lions foi extremamente eficiente e, em oito posses de bola, não chutou nenhum punt. A última vez que isso havia acontecido foi há um ano, no dia 3 de novembro. Na primeira posse de bola da partida de ontem, o Lions iria para o punt após um three-and-out, mas uma falta da defesa do Packers deu novas descidas ao ataque. As oito campanhas da equipe de Detroit tiveram os seguintes desempenhos: 71 jardas e touchdown, 34 jardas e field goal perdido, 91 jardas e touchdown, 50 jardas e field goal. 20 jardas e fumble, 63 jardas e field goal, 75 jardas e touchdown e 33 jardas e field goal. O Lions enfrentou problemas para finalizar as campanhas, principalmente quando chegava à redzone, mas demonstrou total facilidade em percorrer praticamente todo o campo em campanhas longas.

Stafford terminou a partida com 361 jardas e essa não foi a primeira vez que um quarterback passou das 300 jardas contra o Packers após a lesão de Rodgers. Brees também conseguiu esse feito ao lançar para 331 jardas na vitória do Saints sobre o Packers. Com a ausência do principal jogador ofensivo da equipe, é óbvio que o Packers não produzirá a mesma quantidade de pontos, por isso que o trabalho da defesa passa a ser mais importante, para manter a equipe viva no jogo. Caso haja situações como a de ontem, não haverá chances de vitória para a equipe de Green Bay em nenhuma partida, pois Brett Hundley não tem condições de desempenhar a função de Rodgers com a mesma maestria. Logo, o Packers precisa fazer com que a defesa melhore seu rendimento para que Hundley não seja tão exigido, assim a equipe conseguirá brigar por algumas partidas, caso contrário, o fim de temporada não será nada agradável para o torcedor.

Postagens Relacionadas









Rafael Purcini Storone é redator da Liga dos 32 e escreve uma matéria de tema livre às terças-feiras, além do Bizarro Mundo Oval às quartas. No Twitter: @Rafastorone